Sonny Liston

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sonny Liston
Nascimento 8 de maio de 1932
Arkansas
Morte 30 de dezembro de 1970 (38 anos)
Las Vegas
Cidadania Estados Unidos
Estatura 184 centímetros
Peso 98 quilogramas
Ocupação pugilista, leão de chácara

Charles L. "Sonny" Liston (Arkansas, 8 de maio de 1932Las Vegas, 30 de dezembro de 1970) foi um pugilista ex-campeão mundial dos pesos pesados, cuja performance nos ringues assustava e surpreendia o mundo do boxe. Sonny Liston não se tornou conhecido apenas por suas lutas. O pugilista também era temido por sua ligação com a Máfia, que na metade do século possuía um poder paralelo nos Estados Unidos. Sonny Liston não despertava interesse da mídia por ser ex-presidiário, e não era exatamente um exemplo para os jovens.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Liston conquistou o título em 1962 batendo Floyd Patterson e o manteve até 1964, quando perdeu para Muhammad Ali. Campeão, morou em Filadélfia. Ainda campeão, deixou a cidade e mudou-se para Denver. Mudou-se depois para Las Vegas. A trajetória meteórica daquele moleque de 22 anos, rápido, forte e de uma língua mais do que afiada, o credenciava a desafiar o favorito Liston, 31 anos, 35 vitórias, 24 por nocaute e 1 derrota.

O palco da luta entre Muahammad Ali e Sonny Liston, foi o Convention Hall, em Miami Beach, na Flórida. A vitória de Liston chegou a ser tratada por muitos como uma verdadeira barbada. Afinal, eram 28 vitórias seguidas. Nas duas últimas vezes que entrara no ringue, havia derrotado Floyd Patterson: a primeira para conquistar o título, a segunda para defender o cinturão, com um nocaute arrasador no primeiro round. Assim, muitos, inclusive especialistas, apontavam nova vitória, mais uma vez nos primeiros assaltos. Mas foi um nocaute técnico de Mohammad Ali sobre o então campeão Sonny Liston, que garantiria àquele garoto atrevido seu primeiro título mundial dos pesos pesados. As papeletas dos juízes apontavam empate ao fim de seis rounds. A pontuação nos "scorecards" marcava 58 a 56 para Clay, 58 a 56 para Liston e 57 a 57. Mas Liston, sem forças e com dores insuportáveis, não conseguiu voltar para a luta. Nocaute técnico. Clay era o novo campeão mundial dos pesos pesados

Foi na pesagem que o garoto Mohammad Ali proferiu uma frase que se eternizou no mundo do esporte. Perguntado como iria se aproximar de Sonny Liston, ele disse: "Voe como uma borboleta, ferroe como uma abelha" ("Float like a butterfly, sting like a bee"), hoje estampada em milhares de camisetas espalhadas pelo planeta.

Sobre a sua estratégia Ali declarou:

"Vou voar como uma borboleta, ferroar como uma abelha." "Você não pode acertar o que os seus olhos não podem ver"

Mohammad Ali sobre Sonny Liston:

"Depois que eu derrotá-lo, vou doá-lo para o zoológico."

"Se Sonny Liston me derrotar, eu beijarei seus pés no ringue, rastejarei de joelhos para fora do ringue, direi que ele é o maior e pegarei o primeiro voo para fora do país."

A Luta[editar | editar código-fonte]

Para rebater as palavras certeiras daquele que ainda era apenas um "garoto petulante", Liston tentou ser agressivo desde o início, mas a estratégia falhou graças a uma lesão no ombro logo no primeiro round. Essa foi a versão do então dono do cinturão. A história foi confirmada por Alexander Robbins, médico da Comissão de Boxe de Miami Beach. Ao examiná-lo ao fim do combate, constatou que Liston tinha rompido o tendão de seu ombro esquerdo.

Cassius Clay (Ali) não sabia disso, claro, mas se aproveitou ao encontrar fragilidades no adversário. Maior - 1,90 m contra 1,85 -, mais leve - 97,5 kg a 99,7 kg - e bem mais veloz, o desafiante abusou de sua rapidez e de jabs certeiros para se manter no centro do ringue e castigar o campeão nas cordas. No terceiro round, ele abriu um corte abaixo do olho esquerdo de Liston, mas o staff do campeão conseguiu tratá-lo e evitou a desistência.

O pugilista Sonny Liston, morreu em 1970. Lutou 54 vezes. Venceu 50 lutas e teve apenas quatro derrotas durante toda a carreira. A carreira de Liston declinou, especialmente depois da segunda derrota para Muhammad Ali. Ele lutaria até 1970, encerrando a carreira com 50 vitórias (39 nocautes) e 4 derrotas, e morreria no fim daquele ano.

A autopsia indicou traços de morfina e codeína, substância que indicaria uso de heroína, mas o estado avançado de decomposição do corpo - ele foi encontrado sete dias depois da data estimada da morte - foram tratados como inconclusivos. Oficialmente, as causas foram congestão pulmonar e insuficiência cardíaca.