Soprano coloratura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O soprano coloratura é um tipo de soprano operático que tem a voz mais aguda de todas e é especializado em repertório distinguido por sua agilidade, saltos e alta tessitura superando facilmente o C6 e não muito raramente até o F6.

O termo coloratura se refere a ornamentação elaborada de uma melodia, característica das obras compostas para esse tipo de voz. Dentro a categoria coloratura existem papéis escritos especificamente para vozes mais leves conhecidas como ''lírico coloraturas'' e outros para vozes mais pesadas conhecidas como ''dramático coloraturas''. Alguns papéis podem ser cantados por ambas vozes. Por exemplo, Lucia di Lammermoor de Gaetano Donizetti foi cantada no Metropolitan Opera por muitos anos e com muito êxito pelo soprano lírico-coloratura Lily Ponms, cuja voz era pequena e leve, mas também por Ruth Ann Swenson e Maria Callas, dois exemplos de sopranos ''dramático coloraturas'' As categorias dentro do mesmo tipo de coloratura são determinadas pelo volume, peso e cor da voz.

Algum dos papéis que pedem esse tipo de soprano, é A Rainha Da Noite em A Flauta Magica que exige vários F6 e em Popoli Di Tessaglia! que pede pela maior nota dentre dotas as árias, dois G6ao final do concerto.

Soprano Liríca Coloratura[editar | editar código-fonte]

Uma voz leve de extrema agilidade capaz de rápidas passagens de coloratura, thills e velozes acrobacias. Coloraturas Líricas tem um alcance vocal de aproximadamente o C central C4 até o F6, muito embora algumas sopranos como Ingeborg Hallstein e a lendária Aloysia Weber excedessem esse limite até um A6 ou mesmo um Bb6. Alguma das árias que demandam essa soprano é Popoli Di Tessaglia! que pede dois G6 ao seu final.

Soprano Drámatico Coloratura[editar | editar código-fonte]

Esse tipo raro tem grande flexibilidade e poder comparado ao de spinto sopranos ou mesmo de puro sopranos dramáticos. Essas sopranos tem extensão de aproximadamente o B3 abaixo do C central ao extremo do F6. Vários papéis para drámatico coloraturas demandam diferenças vocais entre si, por exemplo - a voz que canta Abigail (Nabucco,Verdi) é improvável cantar Lucia (Lucia Di Lammemoor, Donizeti), mas um fator em comum é que esta voz deve ser capaz de demonstrar intensidade dramática e grande flexibilidade. Papéis que pedem por esta soprano é A Rainha Da Noite e alguns de Verdi. Este é um tipo muito raro pois é necessário cordas vocais espessas para produz um grande som, e isso geralmente diminuiu a flexibilidade e as habilidades acrobáticas de uma voz, e é necessário finas cordas vocais para ter grande agilidade. Uma verdadeira incógnita vocal, contudo algumas notáveis performers se destacaram nesse repertório no século 20 como La Divina Maria Callas que era uma ''Soprano Sfogato'' especializada em ambos papéis drámaticos e líricos e Edda Moser uma verdadeira soprano dramática cujo alcance vocal ia até o G#6.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.