Sopwith Tabloid

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada no artigo «Sopwith Tabloid» na Wikipédia em inglês e também na página de discussão. (março de 2016)
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde março de 2016)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Tabloid/Schneider
Picto infobox aircraft.png
Um Sopwith Schneider
Descrição
Tipo / Missão Aeronave esportiva, convertida para uso militar
País de origem  Reino Unido
Fabricante Sopwith Aviation Company, designado por Fred Sigrist
Período de produção 1914-1915
Quantidade produzida Tabloids: 42, Schneiders: 136[nota 1] unidade(s)
Primeiro voo em 1913 (103 anos)
Introduzido em 1914
Aposentado em 1915
Variantes
Tripulação 1
Especificações (Modelo: Produção Schneider)
Dimensões
Comprimento 6,96 m (22,8 ft)
Envergadura 7,83 m (25,7 ft)
Altura 3,05 m (10,0 ft)
Área das asas 22,3  (240 ft²)
Alongamento 2.7
Peso(s)
Peso vazio 555 kg (1 220 lb)
Peso carregado 773 kg (1 700 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x motor a pistão giratório de nove cilindros Gnome Monosoupape
Potência (por motor) 100 hp (74,6 kW)
Performance
Velocidade máxima 140 km/h (75,5 kn)
Alcance (MTOW) 510 km (317 mi)
Teto máximo 2 100 m (6 890 ft)
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 1 x metralhadora geralmente Lewis de 7,7 mm (0,303 in)
Bombas 1 x de 30 kg (66,1 lb) ou 5 de 9 kg (19,8 lb)
Notas
Subida a 1980 metros em: 15 minutos
Dados de: Sopwith – The Man and His Aircraft[nota 2]

O Sopwith Tabloid e Schneider foram aviões desportivos biplanos britânicos, dos primeiros a ser construídos pela Sopwith Aviation Company. O Tabloid foi assim chamado porque ele era tão pequeno, e seu desempenho causou sensação quando ele apareceu pela primeira vez, superando o registo dos monoplanos existentes à época. Foi utilizado como avião de reconhecimento pelo Royal Flying Corps e pela Royal Naval Air Service durante os primeiros meses da Primeira Guerra Mundial.

Notas

  1. Bruce Flight 29 November 1958, p. 847.
  2. Robertson 1970, pp. 234–235, 238–239.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.