Spätzle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Spätzle tradicional estilo "Knöpfle".
Spätzle com manteiga (seco, versão industrial).
Spätzle com lentilhas e salsicha.

Spätzle (pronunciado ˈʃpɛ.tslə / "sh-PÉ-tsl(e)" - literalmente pardalzinho, em dialeto alemânico[1]) é uma massa semelhante às fitas orientais, muito usada no sul da Alemanha, na Áustria ocidental, na Suíça, na Alsácia e, fora da Europa, em regiões de imigração alemã, como o sul do Brasil.[2] Em certas cidades do norte da Itália, é conhecido por Troffi.[3][4]

Até a década de 1950, também eram consumidos em Malta, onde eram conhecidos por pezzelati, mas o seu consumo diminuiu e extinguiu-se com a chegada das massas pré-feitas.

São fabricados introduzindo pedaços de massa em água fervente e tirando continuamente os pedaços que ficam cozidos. A massa propriamente dita consiste em ovos, farinha e sal. Algumas receitas de spätzle também incluem leite e água. A variante mais comum é denominada Knöpfle, com a forma de lentilha.[5] Se a massa possuir uma consistência mais firme, pode ser formado um spätzle mais comprido, semelhante a uma fita. Esta variante pode ser adquirida seca e embalada.

A forma mais minimalista e tradicional de servir o spätzle é usar apenas manteiga, pão ralado e um pouco de queijo ralado. O spätzle pode acompanhar qualquer prato de carne preparado com um molho. Quando em forma de fios é semelhante ao spaghetti, macarronada Italiana ou brasileira, miojo ou sobá Japonês e quando em pedacinhos ( Knöple) é mais parecido com o nhoque, só que usam leite ao invés da água, ao contrário dos Italianos.

Variedades[editar | editar código-fonte]

  • Linsen, Spätzle & Saitenwürstle - consumidos com lentilhas agridoces e salsichas de Francoforte com pele fina, na Suábia.
  • Kässpätzle - misturados com cebolas fritas e queijo ralado abundante, fritos ou assados no forno em seguida, constituindo um prato principal, sobretudo na Suábia e na Baviera, conhecidos como Kässpätzle.
  • Schinkenrahmspätzle - confeccionados com presunto e natas.
  • Krautspätzle - preparados numa frigideira com chucrute.
  • Spinatspätzle - com espinafre picado misturado na massa e servidos com pedacinhos de presunto.
  • Apfelspätzle - uma variante doce, com maçã.
  • Leberspätzle - misturados com fígado e servidos com cebolas assadas.

Referências

  1. Wolfgang Johannes Bekh (1983). «Richtiges Bayerisch ein Handbuch der bayerischen Hochsprache: eine Streitschrift gegen Sprachverderber» (em alemão). Bruckmann. Consultado em 21 de abril de 2022 
  2. «Receita de spätzle com apenas 5 ingredientes». Estúdio C. 14 de maio de 2021. Consultado em 21 de abril de 2022 
  3. Luigi Brogna (2007). «Spätzle al dente neue Geschichten von meiner sizilianischen Familie». Ullstein. Consultado em 21 de abril de 2022 
  4. Susann Hartung (2012). «Das Spätzle-Shaker-Kochbuch» (em alemão). Südwest Verlag. Consultado em 21 de abril de 2022 
  5. «Der deutsche Sprachraum aus der Sicht linguistischer Laien: Ergebnisse des Kieler DFG-Projektes» (em alemão). De Gruyter. 2017. Consultado em 21 de abril de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.