Speedcubing

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Um speedcuber completando um Cubo de Rubik 3×3×3.

Speedcubing (do inglês "speed" - velocidade e "cube" - cubo), também conhecido como speedsolving ("solve" - resolver) é a atividade de resolver uma variedade de quebra-cabeças mecânicos, sendo o mais famoso o Cubo de Rubik, o mais rapidamente possível. Para a maioria dos quebra-cabeças, a solução implica a realização de uma série de movimentos que altera o estado de um quebra-cabeça embaralhado para um estado no qual cada face do quebra-cabeça é de uma única cor sólida. Alguns quebra-cabeças têm diferentes requisitos para serem considerados resolvidos, como por exemplo o Relógio de Rubik, onde todos os mostradores do relógio devem ser movidos para a posição de 12 horas.[1]

Os tamanhos padrões de quebra-cabeça são 2×2×2, 3×3×3, 4×4×4, 5×5×5, 6×6×6, e 7×7×7, embora existam variantes até cerca de 22 camadas, que não são produzidos em massa.[2] Existem também diferentes formas do famoso quebra-cabeças, incluindo Pyraminx, Megaminx, Skewb, e Square-1. O recorde mundial para uma única resolução de um 3x3x3 é de 4.22 segundos, definido por Feliks Zemdegs da Austrália no Cube For Cambodia 2018 disputado em 5 de maio de 2018. Zemdegs também mantém o recorde mundial da média de cinco resoluções de 3x3x3 de 5.97 segundos, definida no LatAm Tour - Chía 2017 competição realizada em 28 e 29 de junho de 2017.[3]

Speedcubing é uma atividade popular entre a comunidade internacional de Cubo de Rubik, também chamados de cubers. Os membros reúnem-se para realizar competições, trabalham para desenvolver novos métodos de resolução, e buscam aperfeiçoar a sua técnica.

História[editar | editar código-fonte]

O Cubo de Rubik foi inventado em 1974 pelo professor húngaro de arquitetura, Ernő Rubik. Um amplo interesse internacional no cubo começou em 1980, e o cubo logo evoluiu para uma mania global. Em 5 de junho de 1982, o primeiro campeonato mundial foi realizado em Budapeste, Hungria. Dezenove pessoas competiram no evento, e o americano Minh Thai ganhou com um tempo de 22.95 segundos para uma resolução única. Outros participantes notáveis incluem Jessica Fridrich e Lars Petrus, duas pessoas que mais tarde viriam a ser influentes no desenvolvimento de métodos de resolução e na comunidade de speedcubing.

A mania do Cubo Rubik's começou a desaparecer depois de 1983, mas décadas mais tarde, com o advento da internet, sites relacionados a speedcubing vieram à superfície. Simultaneamente espalhando métodos eficazes de speedsolving e ensinando novas pessoas a resolvê-lo pela primeira vez, esses sites trouxeram uma nova geração de cubers, e criou-se uma comunidade internacional online crescente que elevou o perfil da arte. Pessoas de destaque nesta comunidade online, tal como Ron van Bruchem, Tyson Mao, Chris Hardwick, e Ton Dennenbroek, eventualmente queriam se conhecer pessoalmente e competir. Então, vinte anos depois do primeiro campeonato mundial, eles orquestraram um segundo em Toronto em 2003, e outra competição menor na Holanda, mais tarde, no mesmo ano.

Este renascimento da competição provocou uma nova onda de eventos organizados de speedcubing , que incluem competições nacionais e internacionais regulares.[4] Havia doze competições em 2004, mais 58 de 2005 para 2006, mais de 100 em 2008, e mais de 450 em 2014, com mais acontecendo a cada ano. Houve mais sete campeonatos mundiais desde a competição de 1982 em Budapeste, que são, tradicionalmente, realizados a cada dois anos. Esta nova onda de competições de speedcubing foram e ainda são organizadas pela World Cube Association (WCA), fundada por Ron van Bruchem e Tyson Mao.

Competições[editar | editar código-fonte]

Anssi Vanhala resolvendo um Cubo de Rubik 3×3×3 com os pés em 36.72 segundos, no 2009 Estonian Open.

World Cube Association[editar | editar código-fonte]

Desde 2003, competições de speedcubing têm sido realizadas regularmente. A World Cube Association (WCA, "associação mundial do cubo") foi formada em 2004, para governar todas as competições oficiais. Para uma competição ser oficial, ela deve ser aprovada pela WCA e seguir seus regulamentos. Incluída no regulamento, é a necessidade de ter um ou mais delegados da WCA presentes. A função principal de um delegado é assegurar que todas as normas sejam seguidas durante a competição. Quando a competição termina, os resultados são enviados para o site da WCA.

Formato[editar | editar código-fonte]

A maioria das competições de quebra-cabeça são realizadas usando o formato da média de 5. Isso significa que o competidor realiza 5 resoluções na rodada; a resolução mais rápida e o mais lenta são desconsideradas e a média das outras 3 é usada. Os eventos de 6×6×6, 7×7×7 e 3×3×3 com os pés são classificados pela média de 3. Esse é o mesmo, mas apenas três resoluções são feitas, e todas as três são usadas para calcular a média. Os desafios de 3×3×3 com os olhos vendados e o de menor número de movimentos são realizadas ou pela média de 3 ou melhor de 3. Os 4×4×4 com os olhos vendados, 5×5×5 com os olhos vendados e resolução de vários cubos com olhos vendados são realizadas com a utilização de melhores de 1, 2 ou 3, dependendo da competição. Ocasionalmente, um evento é realizado usando um formato incomum, por exemplo, o melhor de 3 para 3×3×3.

Quando uma rodada começa, os competidores recebem o quebra-cabeça que vão usar. Os quebra-cabeças são embaralhados usando um computador para gerar uma configuração aleatória. A cada rodada, cinco, três ou um (dependendo do formato, mencionado acima) embaralhamentos são utilizados. Cada concorrente na rodada receberá cada embaralhamento uma vez. Antes de começar a resolver, um concorrente tem até 15 segundos para inspecionar o quebra-cabeça (não há inspeção em eventos de olhos vendados). Isto é monitorado por um juiz com um cronômetro. Uma vez que a resolução é concluída, o juiz registra o tempo no cartão do competidor, que é assinado por ambos. Se o quebra-cabeça for resolvido e o cronômetro estiver parado, o tempo é registrado como "não terminado". Também há inúmeras razões pelas quais a receber uma penalidade de dois segundos, como uma face virada mais de 45 graus no final, ou o competidor ultrapassar o permitido que o tempo de inspeção. Um competidor também pode receber uma resolução adicional para substituir a que acabou de completar se, por exemplo, tiver um cronômetro com mau funcionamento ou for deliberadamente distraído por outra pessoa.

O cronômetro oficial utilizado em competições é o cronômetro do StackMat. Este dispositivo tem superfícies sensíveis ao toque que são acionados quando o usuário eleva uma ou ambas as mãos para iniciar o tempo, que é contado até que o usuário coloque ambas as mãos de volta na superfície após soltar o quebra-cabeça.

Competições oficiais estão sendo realizados em várias categorias.

Categoria Tipo de cubo
Speedsolving 2×2×2, 3×3×3, 4×4×4, 5×5×5, 6×6×6, 7×7×7
Olhos vendados 3x3x3, 4x4x4, 5x5x5
Vários cubos de olhos vendados 3x3x3
Com só uma mão 3x3x3
Com os pés 3x3x3
Menor número de movimentos 3x3x3
Speedsolvers resolvendo Megaminxes no 2011 Estonian Open.

Competições muitas vezes incluem eventos de speedsolving destes outros quebra-cabeças:

Campeonatos Mundiais de Cubo de Rubik[editar | editar código-fonte]

A WCA organiza o Campeonato Mundial de Cubo de Rubik  como a principal competição internacional uma vez a cada dois anos. O último campeonato foi realizado em Paris, França, em 13-16 de julho de 2017.[5]

Campeonato Ano Sede Data(s) Nações Quebra-cabeças Eventos Vencedor Melhor tempo Referências
I 1982 Hungria Budapeste 5 de Junho 19 1 1 Minh Thai 22.95 [6]
II 2003 Canadá Toronto 23–24 de Agosto 15 9 13 Dan Knights 20.00 [7]
III 2005 Estados Unidos Lake Buena Vista 5–6 de Novembro 16 9 15 Jean Pons 15.10 [8]
IV 2007 Hungria Budapeste 5–7 de Outubro 28 10 17 Yu Nakajima 12.46 [9]
V 2009 Alemanha Düsseldorf 9–11 de Outubro 32 12 19 Breandan Vallance 10.74 [10]
VI 2011 Tailândia Banguecoque 14–16 de Outubro 35 12 19 Michał Pleskowicz 8.65 [11]
VII 2013 Estados Unidos Las Vegas 26–28 de Julho 35 10 17 Feliks Zemdegs 8.18 [12]
VIII 2015 Brasil São Paulo 17–19 de Julho 37 11 18 Feliks Zemdegs 7.56 [13]
IX 2017 França Paris 13–16 de Julho 64 11 18 Max Park 6.85 [14]
Austrália e Alemanha 1, na rodada final

Rubik's Nations Cup[editar | editar código-fonte]

O Rubik's Nations Cup (RNC), apesar de ser um evento não-oficial da WCA, foi apresentado pela primeira vez durante o campeonato mundial de 2017 em Paris, França. O anfitrião e organizador do campeonato mundial, Design de Seu Cubo, dirigido por Julien Selz, concebeu a primeira competição de Rubik por equipes. Haviam 72 equipes de 42 países de todo o mundo participando. Cada equipe é composta de 3 jogadores que devem competir cabeça a cabeça em um revezamento. O objetivo do RNC é juntar os competidores, como uma nação. O primeiro de Rubik's Nations Cup foi celebrado com a vitória da Equipe Alemã 1.

Recordes mundiais[editar | editar código-fonte]

A seguir estão os recordes oficiais de speedcubing aprovados pela WCA.[15]


Evento Tipo Resultado (Min:Seg.100os) Pessoa Competição Data(s) Detalhes do resultado (Min:Seg.100os)
3×3×3 Single 00:04.22 Austrália Feliks Zemdegs Cube for Cambodia 2018 6-7 de maio
Média 00:05.80 Austrália Feliks Zemdegs Malaysia Cube Open 2017 14-15 de outubro 00:05.99 / 00:05.28 / 00:05.25 / 00:06.13 / 00:09.19
2×2×2 Single 00:00.49 Polónia Maciej Czapiewski Grudziądz Open 2016 19–20 de março
Média 00:01.35 Polónia Maciej Czapiewski Warsaw Cube Masters 2018 24-25 de fevereiro 00:01.25 / 00:01.14 / 00:01.31 / 00:02.00 / 00:01.50
4×4×4 Single 00:18:84 Alemanha Sebastian Weyer German Open 2018 21-22 de abril
Média 00:22.26 Estados Unidos Max Park Thanks for the InFive 2018 12 de maio 00:20.39 / 00:27.98 / 00:20.41 / 00:25.17 / 00:21.19
5×5×5 Single 00:37.93 Austrália Feliks Zemdegs Canberra Autumn 2018 21-22 de abril
Média 00:43.21 Austrália Feliks Zemdegs Melbourne Cube Days 2017 28-29 de novembro 00:42.24 / 00:53.93 / 00:42.02 / 00:42.66 / 00:44.74
6×6×6 Single 1:19.46 Estados Unidos Max Park Qualifornia 2018 6 de maio
Média 1:25.10 Estados Unidos Max Park SacCubing III 2018 27-28 de janeiro 01:24.66 / 01:31.04 / 01:19.60
7×7×7 Single 01:59.89 Estados Unidos Max Park Cerritos Open 2018 14 de abril
Média 02:04.32 Estados Unidos Max Park Cerritos Open 2018 14 de abril 02:10.15 / 01:59.89 / 02:02.91
3×3×3 vendado Single 00:17.87 Estados Unidos Max Hillard Texas BLD Showdown 2017 19 de novembro
Média 00:22.36 Estados Unidos Angelo Zhang Longhorn Cube Day 2017 18 de novembro 00:23.18 / 00:23.17 / 00:20.73
3×3×3 menos movimentos Single 19 Estados Unidos Tim Wong Irvine Fall 2015 11 de outubro
Alemanha Marcel Peters Cubelonia 2016 9–10 de janeiro
Bielorrússia Vladislav Ushakov PSU Open 2016 27–28 de agosto
China Baiqiang Dong Beijing Open 2018 30 de abril – 1 de maio
Média 24.00 Alemanha Sébastien Auroux Only FMC 2017 26 de agosto 23 / 26 / 23
Estados Unidos Walker Welch FMC Americas 2017 15 de outubro 22 / 23 / 27
Finlândia Reto Bubendorf Finnish Championship 2018 11-13 de maio 22 / 24 / 26
3×3×3 uma mão Single 00:06.88 Austrália Feliks Zemdegs Canberra Autumn 2015 9-10 de maio
Média 00:09.99 Estados Unidos Max Park Thanks Four The Invite 2018 13 de janeiro 00:08.27 / 00:09.89 / 00:10.27 / 00:12.66 / 00:09.82
3×3×3 com pés Single 00:16.96 Estados Unidos Daniel Rose-Levine Heartland Champs 2018 9-11 de março
Média 00:23.69 Estados Unidos Daniel Rose-Levine SE Champ 2018 13-15 de abril 00:24.38 / 00:21.11 / 00:22.48 / 00:28.06 / 00:24.21
Megaminx Single 00:29.93 Peru Juan Pablo Huanqui LatAm Tour - Santiago 2017 10–11 de junho
Média 00:32.03 Coreia do Sul Yu Da-Hyun CWR Winter 2018 24 de fevereiro 00:30.94 / 00:31.24 / 00:35.78 / 00:30.12 / 00:33.90
Pyraminx Single 00:01.19 Polónia Dominik Górny LLS IV 2018 21 de abril
Média 00:02.02 Polónia Tymon Kolasiński GLS Final 2017 9-10 dezembro 00:02.11 / 00:01.65 / 00:02.45 / 00:02.30 / 00:01.51
Rubik's Clock Single 00:03.73 Suécia Nathaniel Berg Danish Open 2015 20–21 de junho
Média 00:04.95 China Tairan Zhong (钟泰然) Shanghai Winter 2018 20-21 de janeiro 00:04.13 / 00:04.44 / 00:05.87 / 00:05.47 / 00:04.94
Skewb Single 00:01.10 Polónia Jonatan Kłosko ŚLS Wodzisław Śląski 2015 17 de outubro
Average 00:02.03 Polónia Łukasz Burliga CFL Santa Claus Cube Race 2017 16-17 de dezembro 00:02.48 / 00:01.91 / 00:01.71 / 00:01.39 / 00:04.98
Square-1 Single 00:05.66 Dinamarca Rasmus Stub Detlefsen Royal Corner Twist 2018 31 de março - 1 de abril
Média 00:07.56 Reino Unido Charlie Stark Guildford Open 2018 17-18 de março 00:07.28 / 00:10.72 / 00:07.30 / 00:07.29 / 00:08.09
4×4×4 vendado Single 01:34.66 China Kaijun Lin (林恺俊) China Championship 2017 28-30 de julho
5×5×5 vendado Single 03:46.56 China Kaijun Lin (林恺俊) Singapore Championship 2018 24–25 de fevereiro
3×3×3 Multiple vendado Single 43/44 Estados Unidos Mark Boyanowski Keep Portland Quiet 2018 24-25 de março 1:00:00
Gráfico de dispersão dos tempos recordes do Cubo de Rubik ao longo do tempo. Ele retrata as melhorias feitas ao longo dos anos, bem como destaca os registros que se mantiveram ininterruptos para uma quantidade incomum de tempo.[16]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «WCA Regulations». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  2. «22x22 rubik's cube World Record». YouTube. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  3. «World Records for 3x3 single and average». World Cube Association. Consultado em 2 de julho de 2017. 
  4. «Competitions». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  5. «World Championship 2017 in Paris, France on July 13-16, 2017». World Cube Association. Consultado em 22 de dezembro de 2016. 
  6. «World Rubik's Cube Championship 1982». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  7. «World Rubik's Games Championship 2003». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  8. «Rubik's World Championship 2005». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  9. «World Rubik's Cube Championship 2007». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  10. «World Rubik's Cube Championship 2009». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  11. «World Rubik's Cube Championship 2011». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  12. «World Rubik's Cube Championship 2013». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  13. «World Rubik's Cube Championship 2015». World Cube Association. Consultado em 2 de agosto de 2016. 
  14. «World Rubik's Cube Championship 2017». World Cube Association. Consultado em 6 de julho de 2017. 
  15. «Records» 
  16. «Speedcubing - an overview». Singapore champion guide on How to solve a Rubik's Cube