Spellbound (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Maysa: Quando Fala o Coração.
Spellbound
A Casa Encantada[1] (PRT)
Quando Fala o Coração[2] (BRA)
 Estados Unidos
1945 •  p&b •  111 min 
Direção Alfred Hitchcock
Roteiro Hilary St. George Sanders / John Palmer
Elenco Ingrid Bergman
Gregory Peck
Michael Chekhov
Leo G. Carroll
Género suspense
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Spellbound (bra: Quando Fala o Coração; prt: A Casa Encantada) é um filme estadunidense de 1945, do gênero suspense, dirigido por Alfred Hitchcock.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A linda e fria Dra. Constance (Ingrid Bergman) é uma psiquiatra que conhece muito bem o ser humano, ao menos era o que pensava até conhecer o sinistro Dr. Anthony (Gregory Peck) que foi nomeado como substituto do diretor da clínica psiquiátrica Green Manors, onde ela trabalha.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Gregory Peck .... John Ballantine, também chamado Dr. Anthony Edwardes, 'J.B.' e John Brown
  • Ingrid Bergman .... Dra. Constance Petersen
  • Michael Chekhov .... Dr. Alexander Brulov ('Alex')
  • Leo G. Carroll .... Dr. Murchison
  • Rhonda Fleming .... Mary Carmichael
  • John Emery .... Dr. Fleurot
  • Norman Lloyd .... Sr. Garmes
  • Bill Goodwin .... detetive
  • Steven Geray .... Dr. Graff
  • Donald Curtis .... Harry
  • Jean Acker

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 1946 (EUA)[4]

Prêmio NYFCC 1946 (New York Film Critics Circle Awards, EUA)

  • Ingrid Bergman recebeu o prêmio na categoria de melhor atriz.[5]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.