Spike Cohen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jeremy Cohen
Cohen em 2020
Antecessor(a) William Weld
Dados pessoais
Alcunha(s) Spike
Nascimento

Jeremy Cohen , ou Jeremy "Spike" Cohen (nascido a 28 de junho de 1982, Baltimore, EUA) é um activista, empreendedor e podcaster estadounidense. Foi o candidato do Partido Libertário a vice-presidente dos Estados Unidos nas eleições de 2020, como companheiro de candidatura de Jo Jorgensen.[1]

Vida temporã[editar | editar código-fonte]

Cohen nasceu em Baltimore, Maryland em 1982.[2] O pai de Cohen é judeu e ele foi criado como um judeu messiânico que incluía ter um Bar Mitzvá.[3]

À idade de 16, Cohen começou a aprender web design e, posteriormente, construiu um negócio de êxito nuns poucos anos.[2] Em 2016, à idade de 33, Cohen foi diagnosticado com esclerose múltipla. Vendeu seu negócio de web design e centrou-se no activismo libertario.[2] Cohen é um podcaster em Muddied Waters Média. Pretende ter elegido a alcunha de "Spike" à idade de 3 anos, inspirada na personagem do filme infantil de 1986 My Little Pony: The Movie.[2]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Campanha vicepresidencial 2020[editar | editar código-fonte]

Cohen foi companheiro de candidatura proposto do candidato presidencial Vermin Supreme nas primárias presidenciais libertarias de 2020, e participou activamente na campanha.[4][5]

Em 23 de maio de 2020, Supreme perdeu a nomeação presidencial libertária para Jo Jorgensen, mas Cohen permaneceu na corrida pela nomeaçao à vicepresidencia do partido. Jorgensen mostrou preferência por John Monds para ser seu colega de candidatura em vez de Cohen e Ken Armstrong, mas apesar disto, após três rodadas de votação, Cohen derrotou Monds com 533 votos dos delegados em frente aos 472 de Monds.[6] Como candidato a vice-presidente do Partido Libertário, Cohen converteu-se no primeiro candidato a vice-presidente judeu de um partido político desde Joe Lieberman em 2000.

Posições políticas[editar | editar código-fonte]

Cohen afirma que sua plataforma e a de Jorgensen derivam da plataforma do Partido Libertário. Isto inclui reduzir a dívida nacional mediante a redução do tamanho do governo, uma ampla reforma da justiça penal e a libertação imediata dos encarcerados por delitos sem vítimas, a desmilitarização da polícia e a criação de programas de responsabilizaçao policial.

Cohen é a favor de perdões presidenciais para Julian Assange, Chelsea Manning, Edward Snowden, Ross Ulbricht, e Leonard Peltier.[7]

Cohen, um aliado do artista de performance e candidato perene Vermin Supreme, concorreu numa plataforma que promovia póneis gratuitos, escovagem de dentes obrigatória, "poder zombi", pesquisa de viagens no tempo para poder matar o "bebé Hitler" e o "bebé Woodrow Wilson", e promovendo a anarquia.[2][8]Cohen prometeu que se isto não se conseguisse dentro dos primeiros 100 dias da sua vice-presidência, renunciaria e seria substituído por Baby Yoda, o personagem da série The Mandalorian.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Doherty, Brian (May 24, 2020). "Libertarian Party Picks Spike Cohen as Its Vice-Presidential Candidate". Reason. Retrieved May 25, 2020
  2. a b c d e f "Spike Cohen for VP". Vermin Supreme 2020. Archived from the original on May 25, 2020. Retrieved May 25, 2020
  3. Fox, Blake (May 30, 2020). "Interview with Spike Cohen-The Libertarian Party's Jewish VP Nominee". The Times of Israel. Retrieved June 3, 2020
  4. Winger, Richard (January 1, 2020). "Two Libertarians Seeking National Office Campaign in Libertarian North Carolina Presidential Primary". Ballot Acce
  5. Kilgore, Ed (May 27, 2020). "Libertarians Decide to Become a Joke in 2020". New York Intelligencer. Retrieved September 1, 2020
  6. Winger, Richard (May 24, 2020). "Libertarian Party Nominates Spike Cohen for Vice-President". Ballot Access News. Retrieved May 25, 2020
  7. Howman, David (25 de junho de 2020). «Libertarian VP Candidate Calls For Release of Imprisoned Native American Activist». The Libertarian Republic (em inglês) 
  8. Kilgore, Ed (27 de maio de 2020). «Libertarians Decide to Become a Joke in 2020». Intelligencer (em inglês) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Spike Cohen