Spike Milligan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Spike Milligan
Nascimento 16 de abril de 1918
Ahmadnagar
Morte 27 de fevereiro de 2002 (83 anos)
Rye
Sepultamento Sussex
Cidadania República da Irlanda
Ocupação roteirista, escritor, comediante, jornalista, ator de teatro, ator de cinema, poeta, ator, músico, ator de televisão
Prêmios Cavaleiro Comandante da Ordem do Império Britânico
Empregador BBC
Causa da morte Insuficiência renal

Terence Alan Milligan (Ahmadnagar, 16 de abril de 1918 - Rye, 27 de fevereiro de 2002), conhecido como Spike Milligan, foi um comediante, escritor, poeta, dramaturgo e ator britânico-irlandês.[1][2][3] Filho de pai irlandês e mãe inglesa, Millligan passou a infância na Índia, onde nasceu. A maior parte de sua vida profissional foi passada no Reino Unido. Ele não gostava de seu primeiro nome, e começou a se chamar de "Spike" depois de ouvir uma banda na Radio Luxembourg chamada Spike Jones and his City Slickers.[3]

Milligan foi co-criador, roteirista principal e um dos principais membros do programa de rádio britânico The Goon Show, interpretando uma série de papéis, incluindo os populares personagens Eccles e Minnie Bannister. Milligan escreveu e editou vários livros, incluindo Puckoon e seu relato autobiográfico de sete volumes de seu tempo servindo durante a Segunda Guerra Mundial, começando com Adolf Hitler: My Part in His Downfall. Também ficou conhecido como um escritor popular de versos cômicos; grande parte de sua poesia foi escrita para crianças, incluindo o Silly Verse for Kids (1959). Após o sucesso com o The Goon Show, Milligan traduziu esse sucesso para a televisão com Q5, que foi um show de esquetes surreais que é creditado como grande influência sobre os membros do Monty Python's Flying Circus. Ele foi o primogênito, mais longevo e último sobrevivente dos Goons.

Quando a Commonwealth Immigrants Act (Lei de Imigrantes da Commonwealth) removeu o direito automático de Milligan, de origem indiana, à cidadania britânica em 1962,[4] ele se tornou cidadão irlandês,[1] exercendo um direito conferido através do seu pai nascido na Irlanda.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Spike becomes an Irish Citizen». The Life and Legacy of Spike Milligan (website). Consultado em 14 de novembro de 2018. Arquivado do original em 23 de novembro de 2015 
  2. «Spike Milligan dies at 83» 
  3. a b «Spike Milligan (obituary)» 
  4. «Spike Milligan Biography». Fox Classics Television (Australia). Consultado em 14 de novembro de 2018. Arquivado do original em 23 de novembro de 2015 

Leitura complementar[editar | editar código-fonte]

Artigos[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]