Spiro Agnew

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Spiro Agnew
39º Vice-Presidente dos Estados Unidos
Período 20 de janeiro de 1969
a 10 de outubro de 1973
Presidente Richard Nixon
Antecessor Hubert Humphrey
Sucessor Gerald Ford
55º Governador de Maryland
Período 26 de janeiro de 1967
a 7 de janeiro de 1969
Antecessor J. Millard Tawes
Sucessor Marvin Mandel
3º Executivo do Condado de Baltimore
Período dezembro de 1962
a dezembro de 1966
Antecessor Christian Kahl
Sucessor Dale Anderson
Dados pessoais
Nome completo Spiro Theodore Agnew
Nascimento 9 de novembro de 1918
Baltimore, Maryland,
Estados Unidos
Morte 17 de agosto de 1996 (77 anos)
Berlin, Maryland,
Estados Unidos
Progenitores Mãe: Margaret Marian Pollard
Pai: Theodore Spiros Agnew
Alma mater Universidade Johns Hopkins
Universidade de Baltimore
Esposa Judy Judefind (1942–1996)
Partido Republicano
Religião Episcopalismo
Profissão Advogado
Assinatura Assinatura de Spiro Agnew
Serviço militar
Serviço/ramo Exército dos Estados Unidos
Anos de serviço 1941–1945
Graduação Capitão
Conflitos Segunda Guerra Mundial
Condecorações Estrela de Bronze

Spiro Theodore Agnew (Baltimore, 9 de novembro de 1918Berlin, 17 de setembro de 1996) foi um advogado e político norte-americano que atuou como o 39º Vice-Presidente dos Estados Unidos de 1969 até sua renúncia em 1973 durante a presidência de Richard Nixon, tendo antes disso servido como 55º Governador de Maryland de 1967 a 1969. Ele nasceu e cresceu em Baltimore e estudou na Universidade Johns Hopkins e se formou em direito pela Universidade de Baltimore. Agnew trabalhou como auxiliar do deputado federal James Devereux até ser nomeado em 1957 para o Conselho de Apelos de Zoneamento do Condado de Baltimore. Foi eleito Executivo do Condado em 1962 e quatro anos depois conseguiu se eleger governador.

Nixon pediu para que Agnew se tornasse seu companheiro de chapa durante a Convenção Nacional Republicana de 1958. Sua reputação como centrista interessava Nixon, enquanto a posição de lei e ordem que tinha assumido no início do ano diante de agitações civis chamou a atenção de vários auxiliares. Agnew cometeu diversas gafes no decorrer da campanha, porém sua retórica agradava muitos do Partido Republicano e ele pode ter feito a diferença em muitos estados importantes. Nixon e Agnew derrotaram Hubert Humphrey e Edmund Muskie do Partido Democrata na eleição presidencial de 1968. Como vice-presidente, ele frequentemente era convocado para atacar os inimigos do governo. Nesse período Agnew foi ainda mais para a direita, apelando para os conservadores que suspeitavam das posturas moderadas de Nixon. Os dois foram reeleitos em 1972.

Agnew passou a ser investigado em 1973 pelo Procurador dos Estados Unidos para o Distrito de Maryland por suspeitas de conspiração criminosa, suborno, extorsão e fraude. Ele aceitou propinas de contratantes durante sua época como executivo do condado e governador. Essas pagamentos continuaram até seu período como vice-presidente. Agnew defendeu sua inocência por meses até declarar nolo contendere para uma única acusação de evasão fiscal, renunciando da vice-presidência logo em seguida. Nixon o substituiu pelo deputado federal Gerald Ford. Agnew voltou para Maryland e depois se mudou para a Califórnia, levando o restante de sua vida de forma calma e realizando poucas aparições públicas. Ele escreveu um romance e um livro de memórias que defendiam suas ações. Agnew morreu de uma leucemia não-diagnosticada em setembro de 1996 aos 77 anos.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]