SporTV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo canal de Portugal, veja Sport TV.
SporTV
Globo Comunicação e Participações S/A
Tipo Canal de televisão por assinatura
País Brasil
Fundação 10 de novembro de 1991 (30 anos)
por Roberto Marinho
Pertence a Canais Globo
Proprietário Grupo Globo
Presidente Roberto Irineu Marinho
Cidade de origem Rio de Janeiro, RJ
Sede Rio de Janeiro, RJ
Slogan Tá no coração, tá no SporTV
Formato de vídeo 1080i (HDTV)
2160p (4K)[nota 1]
Cobertura Brasil
Cobertura internacional Estados Unidos, Canadá, Europa, Japão e Austrália
Nome(s) anterior(es) Top Sport (1991–1994)
Página oficial ge.globo.com/sportv
Disponibilidade por satélite
DirecTV (EUA)
Canal 2135
Disponibilidade por cabo
Disponibilidade digital
Simulcast
Simulcast
Simulcast
Claro Box TV

SporTV é um canal de televisão por assinatura brasileiro. Foi lançado em 10 de novembro de 1991 sob o nome de Top Sport, alterado para o atual em 1994. Tem dois canais irmãos, o SporTV 2 e SporTV 3. É o líder de audiência entre os canais esportivos do Brasil, ficando à frente do Fox Sports, da ESPN Brasil e do BandSports.[1] Transmite atualmente, mais de dois mil eventos esportivos por ano de todas as importantes modalidades.[2]

O SporTV é uma marca da Globo (subsidiária do Grupo Globo), que desde 2020, passou a ser uma empresa única, resultado da integração da TV Globo, Globosat, Globo.com e Gestão Corporativa[3], reunindo os canais de TV aberta e de TV por assinatura, além de produtos e serviços digitais.

História[editar | editar código-fonte]

O Top Sport foi lançado em 10 de novembro de 1991, junto com a antiga Globosat e seus três canais irmãos, Telecine, GNT e Multishow. O canal atuava como o principal interlocutor de programas da rede de canais dos Estados Unidos, Prime Network, pertencente a Liberty Media.[4]

No ano seguinte, houve a estreia do primeiro programa original do canal, o 360°, apresentado por Glenda Kozlowski e com duração de quarenta minutos. "A princípio, a ideia da Globosat é elaborar um programa que trate de esporte em geral. Mas isso ainda não foi decidido", disse na época. Também, estrearam nesta mesma semana duas entrevistas, uma com Dora Bria e a outra com Luísa Parente.[5]

Em outubro de 1993, foi anunciada uma parceria com a TV Globo, Rede Bandeirantes e Globosat para criar o canal Esporte Brasil, que tinha lançamento previsto para o primeiro dia do ano seguinte. Com isso, ele teria transmissão 24 horas por dia, com jornalistas e técnicos de ambas emissoras abertas para reforçar o casting do novo canal. Ela seguiu o exemplo, principalmente da ESPN, que apenas fazia a cobertura de eventos esportivos.[6] Portanto, a ESPN transmitia apenas eventos internacionais, vindos de seu canal-mãe dos Estados Unidos. O diferencial neste caso, seria que o canal recém criado transmitiria competições feitas no Brasil, com os dois canais da TV aberta que detinham grande parte das transmissões esportivas transmitidas no Brasil. Também ficou acordado que o canal seria chamado de SporTV, e não mais Esporte Brasil.[7] Logo depois, a Band saiu do negócio devido a falta de orçamento.[8]

No começo do canal, quando se tivesse a necessidade de transmitir 2 a 3 jogos ao vivo no mesmo horário, o SporTV repassava estas partidas para o GNT e Multishow. O formato durou até 1997, quando foi criado o Premiere, primeiro canal pay-per-view da TV brasileira. Até 2003, o canal transmitia eventos realizados no mesmo horário em dois sinais; um no canal principal e outro no canal local, disponibilizado pelas operadoras.

Também em 2003, o canal deixa de exibir programas produzidos por produtoras independentes e passa a ter todo conteúdo feito pelo Esporte da TV Globo, incluindo nisso a entrada de nomes da emissora aberta, como Galvão Bueno, Cleber Machado e Luis Roberto. Estrearam programas como o Bem, Amigos!, Arena SporTV e Redação SporTV, além do Linha de Chegada, Brasil em Campo, entre outros.

Logotipo do canal usado entre 2017 e 2021

Em 2017, o SporTV passaria a transmitir apenas futebol. Com isso, o SporTV News passou para o SporTV 2. Isso ocorreu com o objetivo de aumentar a audiência dos três canais. Em 15 de fevereiro do ano seguinte, o canal anuncia a contratação do narrador Gustavo Villani, que estava no Fox Sports.[9] Em 1 de março, o SporTV estreou sua programação para o ano de 2018, incluindo a estreia do Baú do Esporte, trocas no comando do Redação SporTV e Seleção SporTV, além de estrear um novo cenário para seus programas.[10]

Identidade visual[editar | editar código-fonte]

Em 10 de novembro de 2021, em comemoração aos 30 anos de sua fundação, o canal lança sua nova marca, aposentando o famoso retângulo azul e vermelho, usado desde 1996. A mudança também faz parte do projeto UmaSóGlobo, iniciado em 2020, unificando todas as marcas do Grupo Globo em um só lugar. Além da nova identidade visual, o canal também anunciou mais foco em conteúdo multiplataforma.[11]

Canais secundários[editar | editar código-fonte]

SporTV 2[editar | editar código-fonte]

SporTV2 2021.png

O SporTV 2 foi lançado em dezembro de 2003.[12] O segundo canal SporTV reexibe os eventos de futebol transmitidos pelo canal principal, além de transmitir competições simultâneas ao vivo, com foco nos chamados "Outros esportes" (Automobilismo, Basquetebol, desportos aquáticos e Voleibol, entre outros).

Durante algum tempo, reprisava os programas do SporTV, além de retransmitir os programas esportivos da Rede Globo, no caso, o Globo Esporte do Rio de Janeiro e de São Paulo, o Auto Esporte e o Esporte Espetacular (reapresentado em "drops" do bloco "#VcCurte no SporTV").

SporTV 3[editar | editar código-fonte]

SporTV3 2021.png

O SporTV 3 foi lançado no segundo semestre de 2011, sendo o terceiro canal SporTV, com o intuito de ampliar os eventos e as modalidades esportivas.[13] O canal iniciou as transmissões em 1.º de outubro de 2011. O terceiro canal SporTV exibe eventos ao vivo, além de reapresentar o mesmo conteúdo dos seus canais-irmãos. Tem como principal destaque as competições de tênis e e-Sports.

Em 7 de janeiro de 2015 estreou a versão HD do canal pela Sky, seguida pela NET em 30 de janeiro.[14]

Canais pay-per-view do Esporte Globo[editar | editar código-fonte]

Premiere[editar | editar código-fonte]

Logo Premiere FC 2018.png

O Premiere é um canal de televisão por assinatura brasileiro em pay-per-view pertencente aos Canais Globo, que transmite os principais campeonatos estaduais de futebol no Brasil, além do Brasileirão Série A e Série B e Copa do Brasil. Está presente na Sky, Oi TV, Claro TV e na Vivo TV, além de algumas operadoras de fora do país, como a NOS e a MEO. A partir de 2018 o Premiere Play passou a ser comercializado também pelo Globo.com. O Premiere conta com oito canais em alta definição.

Combate[editar | editar código-fonte]

Combate logo.svg

O Combate é um canal por assinatura brasileiro em pay-per-view com conteúdo especializado em esportes de luta, pertencente aos Canais Globo. Está presente na Sky, Oi TV, Claro TV e Vivo TV. A partir de 2018 o Combate Play passou a ser comercializado também pelo Globo.com.

O canal exibe todos os eventos do UFC ao vivo, bem como os maiores eventos do mundo de jiu-jitsu e kickboxing. Com programação 24hs, também exibe todos os programas especiais do UFC.

Canais temporários para os Jogos Olímpicos[editar | editar código-fonte]

O então Top Sport, por ter ainda uma equipe pequena, só teve um canal para transmitir as Olímpiadas de 1992, sendo que o canal transmitiu 20 horas diárias de competições. Os Jogos Olímpicos de Verão de 1996 foram os primeiros com a marca atual SporTV, e assim como a olimpíada anterior, só um canal ficou disponível.

As Olimpíadas de 2000 marcaram a primeira vez que o SporTV transmitiu o evento com canais adicionais; foram 3 canais transmitindo 72 horas de Sydney 2000, incluindo um canal que mostrava a mesma programação do canal principal, mas com 12 horas de atraso.

Os Jogos Olímpicos de 2004 marcaram o primeiro evento importante do canal, após a entrada definitiva do Esporte Globo na estrutura do SporTV, até então independente, mas com mais cobertura técnica. Para tanto, forma implantados 4 canais; além dos 2 canais principais, houve 2 especiais: o SporTV+, que transmitia a mesma programação do canal principal com 6 horas de atraso, mas podendo ter flashes ao vivo e o SporTV Brasil, dedicado exclusivamente a participação brasileira em Atenas, com transmissões e programas sobre a preparação da equipe.

Os Jogos Olímpicos de 2008 foram um dos melhores em audiência e cobertura, pois o SporTV ofereceu 5 canais para a cobertura do evento, tendo 3 deles dedicados exclusivamente aos jogos e o SporTV+, assim como a Copa do Mundo FIFA de 2006, virava um mosaico multitela para o torcedor assistir o que se passava naquele instante.

Nas Olímpiadas de 2012, foi lançado o SporTV 4, que auxiliou os demais canais.

Nos Jogos Olímpicos de 2016, foram 13 canais extras transmitindo o evento. O principal foi o SporTV 4, que ficou responsável pelas transmissões 24 horas de eventos olímpicos e de programas ao vivo como Extraordinários e Madruga SporTV. Pouco antes do inicio dos jogos, exibiu também documentários. O canais também tiveram transmissão pelo serviço de VOD Globosat Play. Além dos 13 canais extras, houve mais 56 sinais na internet.[15] Na Paraolimpíada, só o SporTV 4 continuou no ar.

Para os Jogos Olímpicos de Verão de 2020, adiados para o verão de 2021 devido à pandemia de COVID-19, foram lançados 43 canais para transmissão – todos com retransmissão do sinal da OBS, – além dos três regulares e um extra. Foram distribuídos através dos Canais Globo, para assinantes do Globoplay (com pacote canais ao vivo) e clientes da Claro TV e Vivo TV.

Programas[editar | editar código-fonte]

Atuais[editar | editar código-fonte]

  • Baú do Esporte: Programa que resgata momentos históricos do esporte;
  • Bem, Amigos!: Galvão Bueno e um time de estrelas debate as notícias esportivas da semana;
  • Boleiragem: Roger Flores reúne craques que marcaram história e atuais jogadores para resenharem sobre o futebol;
  • Ça Va Paris: Programa sobre os preparativos para os Jogos Olímpicos de Paris e as notícias dos esportes olímpicos;
  • Especial UFC: Apresenta os grandes combates do evento, aquecendo as próximas edições da competição de MMA;
  • Faixa Olímpica: Exibido durante a programação, traz documentários do Olympic Channel sobre as histórias e momentos marcantes dos Jogos Olímpicos;
  • Giro da Rodada: Exibido durante a programação, apresenta os gols das partidas dos campeonatos transmitidos pelo canal;
  • Globo Esporte Brasil: Resumo das principais notícias e reportagens da edições locais do Globo Esporte;
  • Grande Círculo: Milton Leite conversa com personalidades do esporte, na presença de especialistas;
  • NBA Action: Programa semanal sobre o melhor basquete do mundo;
  • Redação SporTV: Marcelo Barreto debate com jornalistas especializados as notícias de destaque na imprensa esportiva;
  • Seleção SporTV: André Rizek e comentaristas debatem as notícias do dia no futebol;
  • SporTV News: As notícias de destaque no mundo esportivo;
  • Tá na Área: Noticias, análises e o bom humor de Igor Rodrigues e Magno Navarro;
  • Troca de Passes: Gols, entrevistas e análises sobre a rodada e o dia a dia do futebol

Extintos[editar | editar código-fonte]

  • 220 Volts
  • Acabou a Brincadeira
  • Alta Definição
  • Arena SporTV
  • Arte do Futebol
  • Atmosphera
  • Basket Mania
  • Bola Que Rola
  • Brasil em Campo
  • Brasil Sem Limites
  • Cala a Boca, Bocão
  • Caminhos da Aventura
  • Clubes do Coração
  • Dossiê SporTV
  • E Aí, Beleza?
  • É Gol!!!
  • Esporte 360°
  • Esporte Real
  • European Football Show
  • Expression Session
  • Expresso do Esporte
  • Extra Ordinários
  • Fala Muito!
  • FIFA TV
  • Fora do Eixo
  • Giro SporTV
  • Gol a Gol
  • Grid Motor
  • Gym
  • Hipismo Nacional
  • Histórias com Galvão
  • Inside Serie A
  • Linha de Chegada
  • Madruga SporTV
  • Moto and Rool
  • Na Cara do Gol
  • Nas Internas
  • Olympic Show
  • Papo com Armando Nogueira
  • Papo Sério
  • Passando a Guarda
  • Pé no Chão
  • Pisando na Bola
  • Planeta SporTV
  • Primeiro Serviço
  • Relatório Saúde
  • Replay
  • Sensei SporTV
  • Sequela
  • Show de Bola
  • SporTV Especial
  • SporTV Repórter
  • SporTV Saúde
  • Surf Adventures
  • Zona de Impacto

Slogans[editar | editar código-fonte]

  • 1991–1994: O canal campeão das emoções
  • 1994–2015: O canal campeão
  • 2015–2021: Somos todos campeões
  • 2021–presente: Tá no coração, tá no SporTV

Notas e referências

Notas

  1. Apenas transmissões especiais.

Referências

  1. Fox Sports assume vice-liderança entre canais esportivos na TV paga
  2. «Canais SporTV, o melhor do esporte mundial». Arquivado do original em 14 de outubro de 2007 
  3. «Grupo Globo anuncia mudanças no comando a partir de 1º de fevereiro». Valor Econômico. Consultado em 8 de novembro de 2021 
  4. «Globosat é lançada com 4 canais exclusivos». 21 de dezembro de 2010. Consultado em 3 de setembro de 2012 
  5. «Globosat abre canais durante o feriadão». O Globo. 15 de abril de 1992. Consultado em 3 de setembro de 2012 
  6. «Globo, Bandeirantes e Globosat lançam canal esportivo». Folha de S.Paulo. 21 de outubro de 1993. Consultado em 27 de maio de 2017 
  7. «Globo, Bandeirantes e Globosat lançam SporTV dia 1 de janeiro». Folha de S.Paulo. 26 de dezembro de 1993. Consultado em 27 de maio de 2017 
  8. Feltrin, Ricardo (19 de outubro de 2016). «Globosat completa 25 anos como "case" de sucesso e com receita bilionária». TV e Famosos. Universo Online. Consultado em 10 de setembro de 2017 
  9. SporTV contrata narrador Gustavo Villani que estava no FOX Sports
  10. Nova programação do SporTV terá 'Baú do Esporte'; conheça todas as mudanças
  11. «sportv 30 anos: canal revolucionou a forma de acompanhar esporte no Brasil». ge. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  12. M&M On line. «Globosat lança Sportv 2 em dezembro». 08/10/2003. Consultado em 29 de outubro de 2011 
  13. AdNews (8 de junho de 2011). «SporTV 3 será lançado no segundo semestre». Consultado em 21 de julho de 2011 
  14. «1a. Mão: NET também inclui SPORTV 3 HD na programação». TV Magazine. 9 de janeiro de 2015. Consultado em 10 de janeiro de 2015 
  15. «Os Jogos Olímpicos na televisão brasileira - Rio 2016, SporTV - Surto Olímpico». www.surtoolimpico.com.br. Consultado em 29 de novembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]