Sprint (desenvolvimento de software)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Uma sprint é uma reunião de pessoas envolvidas num projeto para promover um desenvolvimento mais focalizado do projeto. Sprints geralmente duram de uma a três semanas. Sprints têm se tornado eventos populares em alguns projetos open-source. Por exemplo, o projeto PyPy costuma ser desenvolvido durante sprints realizadas regularmente, onde a maior parte dos desenvolvedores internacionais se junta.[1]

Sprints geralmente são realizadas em locais próximos de conferências, as quais a maioria da equipe dos projetos frequenta, embora possam também ser organizadas por algum grupo envolvido em suas instalações ou qualquer localização conveniente.

Sprints são organizadas[quem?] em torno de ideias disciplinares da Programação extrema do desenvolvimento de software. Um coach dirige a sprint, sugerindo atividades, monitorando seus progressos e certificando-se de que ninguém fique com problemas. A maior parte do desenvolvimento ocorre via programação pareada. Um imenso espaço aberto costuma ser a opção escolhida[quem?] como local para uma comunicação eficiente.

Sprints podem variar no foco. Durante algumas sprints, pessoas novas ao projeto são acolhidas e recebem uma intensa apresentação pareando com um membro veterano do projeto. A primeira parte de sprints do tipo é geralmente gasta nos preparativos apresentando tutoriais, deixando a rede configurada e certificando-se de que a configuração/software de controle-fonte e seus processos estejam instalados e funcionais.

Um benefício relevante em fazer sprints é que os membros do projeto se conhecem pessoalmente, se socializam e passam a se comunicar mais frequentemente do que quando trabalhando juntos remotamente.[quem?]

No open source[editar | editar código-fonte]

A prática de utilizar sprints para o desenvolvimento de softwares de código aberto foi introduzida pela Zope Corporation nos primeiros dias do projeto Zope 3. Entre janeiro de 2002 e janeiro de 2006, mais de 30 sprints de Zope 3 foram realizadas.[2]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Düring, Beatrice (2006). Pekka, ed. Sprint Driven Development: Agile Methodologies in a Distributed Open Source Project (PyPy). [S.l.]: Springer Berlin Heidelberg. p. 191-195. ISBN 978-3-540-35094-1 
  2. «Python Sprint». c2.com. Consultado em 29 de junho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]