Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith (livro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith é a novela do filme com o mesmo título. Foi escrito por Matthew Stover e publicado no dia 2 de abril de 2005.

Diferenças entre o livro e filme[editar | editar código-fonte]

Duelo com Conde Dooku[editar | editar código-fonte]

A personalidade de Conde Dooku é descrito em maiores detalhes no livro do que no filme. Stover representa Dooku como um homem mal, incapaz de ver outros como qualquer coisa a não ser ferramentas para usar para seus próprios motivos. Também revela que Dooku desgosta as espécies não-humanas da galáxia e pretende exterminá-las ou escravizá-las assim que assuma poder.

Durante o duelo, Dooku utiliza a força para jogar cadeiras e outras coisas nos Jedi, o qual não é mostrado no filme. No livro, o duelo também dura mais tempo e descreve as formas de combate de sabres de luz que são utilizadas.

Antes do duelo, há uma conversa breve entre Palpatine e Dooku, revelando o plano de Palpatine de atrair Anakin Skywalker ao lado negro da força. É a primeira scena em todos os livros e filmes de Star Wars que confirma que Palpatine é Darth Sidious.

Fica mais óbvio no livro que Anakin vence Dooku por meio de sua raiva, e que Dooku foi só um peão de Palpatine para atrair Anakin ao lado negro.

Palpatine testa o desejo de poder de Anakin[editar | editar código-fonte]

Há um diálogo no livro em que Anakin é tentando por Palpatine. Palpatine oferece lhe dar qualquer coisa que Anakin quiser. Pensando que é uma brincadeira Anakin deseja um novo "speeder" (carro). Palpatine pergunta o que mais ele quer e Anakine diz Corellia. Palpatine pergunta se ele deseja só o planeta ou o sistema inteiro. Anakin diz que deseja o sistema inteiro.

O livro também confirma que Darth Plagueis era o Mestre Sith de Palpatine, o filme só implica.

Detenção do chanceler[editar | editar código-fonte]

No livro, Mace Windu faz contato com Yoda depois de aprender a identidade de Palpatine e recebe a aprovação do Grã-Mestre da Ordem Jedi.

O Livro também explica como Palpatine prepara para o duelo com Mace e os outros Jedi do Conselho, recuperando seu sabre de luz e preparando uma gravação audia.

No duelo, Saesee Tiin é decapitado e Agen Kolar é apunhalado na cabeça. Kit Fisto ainda está lutando quando Anakin chega, mas Anakin só vê os sabre verde de Kit, que desaparece antes dele entrar. Anakin testemunha o duelo entre Windu e Palpatine. Mace consegue entender que Anakin é o ponto de desmoronamento de Palpatine, mas não viu qual foi o ponto de desmoronamento de Anakin (a morte de Padmé), e é por isso que não viu a traição de Anakin.

O retorno ao Templo Jedi[editar | editar código-fonte]

O livro mostra toda a angústia e horror que Obi-Wan sente ao aprender da traição de Anakin. Ele diz que deveria ter morrido antes dos Jedi descobrirem Anakin para que ele pudesse ter recebido um Mestre forte o suficiente para impedir que ele caisse ao lado negro.

O duelo de Palpatine e Yoda[editar | editar código-fonte]

O livro implica que Darth Sidious é superior a Yoda na combate de sabres de luz. Yoda percebe que o erro da Ordem Jedi é que focalizava em lutar os Sith antigo em vez dos novos Sith desenvolvidos da Ordem de Darth Bane. Yoda até pensou que "havia perdido mesmo antes de ter começado. Havia perdido mesmo antes de ter nascido."

Mais pontos importantes encontrados no livro[editar | editar código-fonte]

  • Nomes e detalhes são dados das técnicas do sabre de luz que os personagems utilizam nos seu duelos. Todas as sete formas de combate do sabre de luz são mencionados a menos que a Forma VI.
  • Anakin quer receber acesso aos Holocrons dos Arquivos para aprender mais e poder salvar a Padmé.
  • O livro tem mais detalhes da conversa entre Yoda e Qui-Gon Jinn.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.