Starbucks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Starbucks Corp.
Starbucks Corporation Logo 2011.svg.png
Tipo Privada (NASDAQ: SBUX, BM&F Bovespa: SBUB34)
Indústria Restaurantes
entretenimento
Fundação 1971
Sede Seattle, Washington
 Estados Unidos
Locais Mais de 20.000 lojas[1]
Pessoas-chave Howard Schultz, chairman, presidente e CEO
Empregados 172.000 (2007/dez)
Produtos Bebidas a base de café
Grãos e equipamentos para preparo de café
Chás
Sanduíches
Bolos
Música
Lucro Green up.png US$672,64 milhões (2007)
LAJIR Green up.png US$1,053 bilhões (2007)
Faturamento Green up.png US$9,411 bilhões (2007)
Página oficial www.starbucks.com

Starbucks é a empresa multinacional com a maior cadeia de cafeterias do mundo[2]; tem a sua sede em Seattle, EUA. A companhia criou o seu nome inspirado em parte pelo personagem Starbuck do livro Moby Dick, e o seu logótipo é um entalhe escandinavo do século XVI de uma sereia com duas caudas.

Além de cappuccino e café expresso, a Starbucks oferece também outros tipos de bebidas, como uma variedade de chás, além de comidas como sanduíches. Lojas da Starbucks podem estar dentro de outros estabelecimentos comerciais, como livrarias e shoppings.

A Starbucks conta com mais de 20 mil lojas em todo o mundo e no exercício terminado a 30 de setembro de 2007 abriu 2.571 lojas, uma média de 7 lojas por dia.

História[editar | editar código-fonte]

A loja original da Starbucks em Seattle, Estados Unidos

A primeira loja Starbucks foi aberta em 1971 por três sócios - os professores Jerry Baldwin e Zev Siegel, e o escritor Gordon Bowker. Foram inspirados por Alfred Peet, fundador da Peet's Coffee & Tea, que conheciam pessoalmente, para abrir a primeira loja na Pike Place Market e vender grãos de café de alta qualidade e equipamentos – a loja ainda está aberta, mas não no mesmo local em que foi inaugurada – Durante o primeiro ano de funcionamento compravam grãos verdes da Peet's Coffee & Tea, passaram mais tarde a comprar diretamente dos plantadores.

Howard Schultz entrou na empresa em 1982 e, após uma viagem a Milão, sugeriu que vendessem café e expressos além de grãos. Os donos rejeitaram a ideia, acreditando que isso mudaria drasticamente o foco da empresa, pois para eles café é algo que deveria ser feito em casa. Certo de que havia muito dinheiro para ser feito vendendo bebidas para norte-americanos, Schultz fundou o Il Giornale em 1985.

Em 1984 os donos originais da Starbucks, liderados por Baldwin, tiveram a oportunidade de comprar o Peet's. Em 1987 eles venderam a cadeia Starbucks para a Il Giornale de Schultz, que trocou as marcas do Il Giornale pelas da Starbucks e rapidamente entrou em expansão. A Starbucks abriu a sua primeira loja fora de Seattle em Vancouver, Canadá e Chicago no mesmo ano. Ao iniciar a negociação de suas ações no mercado em 1992, a Starbucks tinha 165 pontos de venda.

A primeira Starbucks fora da América do Norte foi aberta em Tóquio em 1996. A entrada no Reino Unido ocorreu em 1998 com a compra da rede Seattle Coffee Company, então com 60 lojas, renomeando-as como Starbucks. Em novembro de 2005, Londres já tinha mais lojas que Manhattan.[3]

Nome e logotipo[editar | editar código-fonte]

Loja da Starbucks em Casablanca, Marrocos

O nome da empresa foi inspirado pela personagem Starbuck do livro Moby Dick, assim como um campo de mineração no Monte Rainier, Starbo ou Storbo. Seu logotipo apresenta uma sereia com duas caudas. A empresa quase foi batizada "Cargo House" [4], Terry Heckler, sócio e amigo de Gordon Bowker, comentou informalmente que palavras iniciadas com "st" tinham um certo poder. Bowker então começou uma lista de palavras começadas com estas letras. Outra pessoa então apareceu com um mapa das minas do Monte Rainier, onde havia uma cidade mineira chamada Starbo, o que fez Bowker lembrar do personagem Starbuck de Moby-Dick, livro de Herman Melville.[4]

De acordo com o livro Dedique-se de coração: Como a Starbucks se tornou uma grande empresa de xícara em xícara (Pour Your Heart Into It: How Starbucks Built a Company One Cup at a Time) de Howard Schultz, o nome da empresa tem origem em Moby Dick, no entanto não da forma direta como se pode presumir. Gordon Bowker gostou do nome "Pequod" (o barco do romance), mas seu colega Terry Heckler foi contra: "Ninguém vai beber um copo de Pee-quod" (no original: "No one's going to drink a cup of Pee-quod!", "pee" é uma gíria em inglês para urina) Heckler sugeriu então "Starbo". Após algumas discussões com as duas ideias, chegaram ao nome Starbuck.

O logotipo da empresa é uma sereia com duas caudas, mas com o passar dos anos o logo foi simplificado. Na primeira versão, a sereia exibia os seios e suas caudas eram totalmente visíveis. Na segunda versão, seus seios foram cobertos com cabelo, enquanto seu umbigo ainda podia ser visto parte das caudas foi eliminada. Na versão atual, os seios e o umbigo não são visíveis e das caudas restam apenas a se(c)ção final. O logo original ainda pode ser visto na loja em Pike Place Market e nas embalagens do blend de aniversário.

Nomes em outros países[editar | editar código-fonte]

Starbucks na Cidade Proibida, em Pequim, China
  • Países de língua árabe: ستاربكس (transliteração: stārbaks)
  • China, Hong Kong, Taiwan: Pinyin: xīngbākè (星 xīng significa "star", enquanto 巴bā 克kè formam uma transliteração de "-bucks")
  • Israel: סטארבקס (transliteração: sṭārbaqs)
  • Japão: スターバックス (transliteração: sutābakkusu)
  • Rússia: Старбакс (transliteração: Starbaks)
  • Coreia do Sul: 스타벅스 (transliteração: seutabeokseu), normalmente usado em conjunto ao nome original.
  • Quebec, Canadá: Café Starbucks Coffee[5] (palavra "Café" acrescentada para evitar problemas com a política local de línguas).
  • Tailândia: สตาร์บัคส์ AFI: sǒtāːbākʰō

Lojas[editar | editar código-fonte]

As lojas Starbucks oferecem uma variedade de cafés coados do modo tradicional, alternados em intervalos de tempo (geralmente semanal, dependendo da disponibilidade dos grãos) para proporcionar aos clientes uma maneira fácil de experimentar seus diferentes cafés e blends. Serve também uma gama de bebidas quentes, baseadas ou não no café expresso. De modo geral, no inverno e dias frios as bebidas quentes garantem o movimento das lojas Starbucks. Já nos dias quentes a maior parte do faturamento das lojas vêm das bebidas batidas com gelo, os "Frappuccinos".

Funcionários[editar | editar código-fonte]

Cada loja possui pelo menos dois baristas (ou "partners", como a Starbucks chamam seus funcionários) sendo que um deles é um coordenador de plantão (shift supervisor), assistente de gerente (assistant manager) ou gerente (store manager) de acordo com o volume de negócios.

Os baristas com aventais pretos identificados como "Coffee Master" são funcionários que completaram o curso Coffee Master e alcançaram uma alta pontuação durante sua certificação, treinados não apenas no preparo e degustação como também no cultivo, torra e compra de café. No passado, o funcionário precisava ser no mínimo um coordenador de plantão para se tornar um "Coffee Master", mas essa exigência foi alterada e todos os funcionários têm a chance de se tornar um "Coffee Master".

Os baristas de lojas operadas pela Starbucks costumam ter um pacote de benefícios mais amplo que em outras cafeterias, com seguro saúde e dental, além de um programa de compra de ações – chamado de Bean Stock – dependendo do país.

Terceiro lugar[editar | editar código-fonte]

A Starbucks procura criar em suas lojas o conceito de um "terceiro lugar" (após a casa e o trabalho) para se passar o tempo, com áreas confortáveis equipadas com sofás e poltronas macias, tomadas elétricas para utilização de computadores portáteis, além de acesso sem fio à Internet (serviço gratuito a partir de 2013).

Segundo a empresa, para manter o aroma do café, é proibido fumar em praticamente todas as suas lojas, apesar de previsões de que essa restrição não teria sucesso em mercados como a Alemanha, onde existem poucas restrições ao ato de fumar. Em algumas lojas fumar é permitido em áreas separadas por portas duplas, em um pavimento superior ou em áreas externas. Pelo mesmo motivo os funcionários são proibidos de trabalhar com perfumes fortes.

Bebidas[editar | editar código-fonte]

A Starbucks é conhecida pelo jargão de seu menu, substituindo os tradicionais "pequeno", "médio" e "grande" por "tall", "grande" e "venti" (vinte em italiano) (um tamanho menor, "short" com 8 onças líquidas, pode ser pedido em qualquer Starbucks, mas não é listado nos menus). Adicionalmente, como na maioria das cafeterias, a maioria das bebidas pode ser personalizada de alguma maneira – usando por exemplo leite desnatado ou de soja ao invés do leite integral – Sabores (ou xaropes) e chantilly podem ser acrescentados; cappuccinos podem ser feitos com mais ("seco") ou menos espuma ("úmido"). Outras opções estão disponíveis de acordo com a loja.

Na China, apenas os tamanhos "short", "tall" e "grande" estão disponíveis, não havendo o tamanho "venti". No Japão, o tamanho "venti" para bebidas quentes está disponível apenas em algumas das lojas.

Tamanhos dos copos[editar | editar código-fonte]

Os clientes podem escolher um entre quatro tamanhos de copos para bebidas quentes, ou um entre três tamanhos para bebidas frias (incluindo Frappuccinos):

Medidas de copos Starbucks

Nome na Starbucks

Nome em outros lugares

Volume de bebida quente

Volume de bebida fria

Short

- 236,59 ml (8 onças) -

Tall/Tall frio

Pequeno 354,88 ml (12 oz.) 354,88 ml (12 oz.)

Grande/Grande frio

Médio 473,18 ml (16 oz.) 473,18 ml (16 oz.)

Venti/Venti frio

Grande 591,47 mL (20 oz.) 709,76 ml (24 oz.)
  • Os tamanhos originais de copos eram dois; short e tall, quando ampliaram a oferta de tamanhos escolheram as palavras italianas grande e venti (de "vinte", referente às vinte onças líquidas de capacidade do copo).
  • Em alguns países, o copo Short é chamado de Alto ou Piccolo. O copo Tall pode ser encontrado como Mezzo em outros países, mantendo a nomenclatura de inspiração italiana.

Jargão[editar | editar código-fonte]

O jargão utilizado na Starbucks foi pensado para uma comunicação eficiente entre empregados e com os seus clientes enquanto pedem as bebidas ou "marcam os copos". Segue-se uma ordem para anunciar cada personalização, terminando com o nome da bebida propriamente dita. O "nome" de uma bebida começa com o tamanho da bebida, em seguida a opção de ser fria (iced), se é descafeinada, o número de "shots" de café espresso (quando diferente da receita da bebida), sabores adicionados, o tipo de leite (integral, desnatado, soja ou soja light, além de outros dependendo da loja ou região), personalizações adicionais (sem espuma, extra-quente) e finalmente o nome da bebida.

  • Tamanho > Frio/Quente > Descafeinado > Shots > Sabores/xaropes > Leite > Personalização > Bebida

Por exemplo a ordem utilizada para "chamar" um Latte frio grande com xarope de baunilha descafeinado, com chantilly, extra shot e leite desnatado seria: Grande, iced, descafeinado, triplo/3 shots, baunilha/vanilla, desnatado, com chantilly, latte.

OBS.: Se não especificado, a bebidas seria feita quente, com café espresso normal (com cafeína), leite integral e sem nenhuma personalização.

Café[editar | editar código-fonte]

Os grãos de café da Starbucks são torrados em uma dentre quatro unidades de torrefação, localizadas em Kent, Washington; York, Pennsylvania; Carson Valley, Nevada e Amsterdam, Países Baixos. Os grãos torrados são embalados após a torra em uma bolsa com uma válvula que permite aos grãos continuarem a emitir gases dentro da embalagem sem danificá-la.

Os grãos e, em alguns casos, café moído podem ser comprados em todas as lojas Starbucks e em alguns outros pontos de venda. No caso dos cafés em grão, o cliente pode solicitar que o mesmo seja moído conforme o método de preparação utilizado.

Na Starbucks há três tipos diferentes de torrefação, que pode ser clara, média ou escura. Quão mais escura a torrefação, mais forte o sabor do café. No Brasil, existe somente um café de torrefação clara, o Starbucks Willow Blend, que é um composto de grãos da América Latina com grãos da África Oriental. De torrefação média, são quatro as possibilidades de café: Brasil Blend, com grãos provenientes do Brasil; Colombia, com grãos provenientes da cordilheira dos Andes; Kenya, com grãos provenientes do Quênia; e o Pike Place Roast, com grãos provenientes de Seattle, Estados Unidos. De torrefação escura, também são quatro as possibilidades de café: Caffè Verona, com um mix de grãos da América Latina e da IndonésiaDecaf Komodo Dragon Blend, que é um mix de diversos cafés da Ásia e do PacíficoEspresso Roast, que é um mix de grãos da América Latina com grãos da Ásia/Pacífico; e o Sumatra, com grãos da Ásia/Pacífico.[6]

Presença internacional[editar | editar código-fonte]

África América do Norte e América Central Oceania América do Sul Ásia Europa
Starbucks-List-of-countries.png

A Starbucks está presente na América Latina desde 2002 quando começou a expansão pelo México - onde já existem 262 cafeterias - seguido por Porto Rico (também em 2002), Chile e Peru (ambos em 2003), Brasil (2006), Argentina (2008) e El Salvador (2010).

A Argentina, apesar da abertura recente, lidera em número de lojas na América do Sul com 70 lojas [10][11]. Logo em seguida, Chile.[12] e Peru contam 29 cada. Completa a presença da rede na região as 4 unidades de Porto Rico [13] e dois em El Salvador.

Brasil[editar | editar código-fonte]

A operação brasileira é, desde agosto de 2010, controlada em sua totalidade pela matriz norte-americana. A multinacional assumiu o controle das 22 lojas da rede com a aquisição da "Cafés Sereia do Brasil Participações S.A" - que como sócio local detinha 51% de participação acionária. Como parte da transação, a companhia mexicana de fast-food Alsea SAB também vendeu sua participação de 11,06%..[14] O "Cafés Sereia do Brasil Participações S.A" era controlado pela família Rodenbeck, responsáveis – nos anos 80 – pela vinda do McDonald's e, na década de 1990, da rede Outback Steakhouse ao Brasil.[15]

A primeira loja da empresa no Brasil foi inaugurada em 1 de dezembro de 2006 no Morumbi Shopping em São Paulo.[16][17] A segunda loja começou a receber o público três dias depois, no mesmo local.[17]

Em janeiro de 2007, a empresa anunciou a assinatura do contrato de locação para instalação de sua terceira loja em São Paulo no Shopping Pátio Higienópolis.[18] A loja foi inaugurada no dia 20 de março de 2007. Apesar de estar localizada num shopping a loja possui mesas e cadeiras do lado de fora, dando a sensação de ser uma loja "de rua". Hoje também conta com duas lojas (uma loja e um quiosque) no Shopping Eldorado, com mesas e cadeiras no meio do pátio central. Recentemente foi inaugurada uma loja no Shopping Anália Franco, no bairro do Jardim Anália Franco, na Zona Leste de de São Paulo[19].

A primeira loja fora de um Shopping foi inaugurado na Rua Amauri no bairro do Itaim Bibi, enquanto a primeira loja fora da cidade de São Paulo foi a 11ª, localizada no Shopping Iguatemi de Campinas. A primeira loja fora do estado de São Paulo foi inaugurada em dezembro de 2008 no Shopping Leblon, na cidade do Rio de Janeiro. Hoje a rede possui 51 lojas abertas no país.[20][21]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Atualmente existem onze lojas da rede em Portugal, que se encontram maioritariamente em Lisboa.[22] A empresa abriu a sua primeira loja em Portugal em Setembro 2008, no centro comercial Alegro, em Alfragide e meses mais tarde abriu a segunda loja no bairro lisboeta de Belém, e ambos tornaram-se grandes êxitos. Mais tarde, a empresa abriu a sua terceira loja na margem Sul do Tejo no centro comercial Almada Forum,a quarta no centro comercial Dolce Vita Tejo, perto de Odivelas, a sua quinta nos Armazens do Chiado e sexta loja, e quinta loja amiga do ambiente de Starbucks no mundo, na Estação do Rossio.[23] Existem ainda, mais recentemente, as lojas de Cascais, Aeroporto de Lisboa, e a do centro comercial El Corte Ingles Lisboa.[carece de fontes?] No dia 1 de dezembro de 2015 foi inaugurada a 11.ª loja, no El Corte Inglês de Vila Nova de Gaia.[carece de fontes?]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Loxcel Starbucks Map». Starbucks. 25 de setembro de 2015. Consultado em 25 de setembro de 2015. 
  2. Bramhall, Joe Starbucks Corporation "Hoovers.com" (em inglês) acessado em 12-nov-2006.
  3. Mercer, Chris (18 de novembro de 2005) Starbucks thrives on consumer coffee habit. "BeverageDaily.com" (em inglês) acessado em 30-out-2006.
  4. a b Allison, Melissa (9 de março de 2008) Starbucks co-founder talks about early days, launching Redhook and Seattle Weekly, too, "Seattle Times Newspaper" (em inglês). Acessado em 10-mar-2008
  5. Tea & Coffee Trade Journal (20 de maio de 2001) Starbucks Pours into Quebec, "All Business" (em inglês). Acessado em 2008-abr-07.
  6. «Our Coffees». Starbucks. Consultado em 14/05/2015. 
  7. «Starbucks Honors Colombian Coffee Heritage with Entry into Colombia Retail Market and Expanded Support for Farmers». Starbucks Newsroom. Starbucks Corporation. 26 August 2013. Consultado em 30 December 2013. 
  8. Starbucks Coffee Company. Starbucks.com.hk. Retrieved on 2013-07-18.
  9. Calderon, Jason (17 June 2013). «Thailand gets Asia’s first community-driven Starbucks». Inside Investor. Consultado em 18 June 2013. 
  10. El Semanario
  11. Yahoo Noticias
  12. Lista de Tiendas de Starbucks Chile
  13. [1]
  14. Conceição,Ana(19 de agosto de 2010) compra Cafés Sereia e assume controle "Exame" acessado em 03-jan-2010.
  15. Mattos, Adriana (26 de maio de 2006) Starbucks abre loja "acessível" em SP e com capital 51% nacional "Folha de S.Paulo" acessado em 12-nov-2006.
  16. Sakate, Marcelo (1 de dezembro de 2006) Starbucks estréia hoje no Brasil com café a R$ 2,80 "Gazeta Mercantil" acessado em 4-dez-2006.
  17. a b França, Valéria (1 de dezembro de 2006) Starbucks inaugura 1ª loja no país, no MorumbiShopping "Exame" acessado em 4-dez-2006.
  18. Okuda, Tomas (23 de janeiro de 2007) Starbucks deve inaugurar terceira loja no Brasil em março "Estadao.com.br" acessado em 31-jan-2007.
  19. http://www.dci.com.br/noticia.asp?id_noticia=298167&__akacao=171014&__akcnt=a3f2f7bd&__akvkey=0037&utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=ONN%20Destaques%20DCI%20(24/08/2009
  20. Starbucks Brasil (2006-2008) Nossas Lojas, "Starbucks Corporation". Acessado em 5-out-2008.
  21. Press Release (26 de setembro de 2008) Starbucks Coffee chega ao Rio de Janeiro em dezembro, "Starbucks Coffee Brasil". Acessado em 5-out-2008.
  22. Público (6 de Fevereiro de 2012) Starbucks tem sete lojas em Portugal
  23. Diário Económico (8 de Junho de 2010) Starbucks abre loja na estação do Rossio

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Schultz, Howard; Yang, Dori Jones (1997). Pour Your Heart Into It: How Starbucks Built a Company One Cup at a Time. New York: Hyperion. ISBN 0-7868-6315-3.
  • Schultz, Howard; Yang, Dori Jones (1998). Dedique-se de coração: Como a Starbucks se tornou uma grande empresa de xícara em xícara Nova Iorque: Negócio. ISBN 85-86014-23-0.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons