Stella Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2011).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde janeiro de 2010). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Stella Miranda
Stella em 2015, no 26º Prêmio da Música Brasileira
Nome completo Maria Stela de Lima e Campos Azevedo Miranda
Nascimento 5 de outubro de 1950 (66 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade Brasil brasileira
Cônjuge Mário Miranda (1974-1977)
Diduche Worcman (1984-1988)
Filho(s) Nicola Miranda Worcman
Ocupação atriz, diretora e jornalista
Principais trabalhos Álvara em Toma Lá, Dá Cá
Socorro em Salsa e Merengue

Stella Miranda, nome artístico de Maria Stela de Lima e Campos Azevedo Miranda (São Paulo, 5 de outubro de 1950) é uma atriz, diretora e jornalista brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maristela Azevedo de Miranda formou-se em jornalismo aos 23 anos. Saiu de casa e foi para a França com o primeiro marido, Márcio Miranda. Formou-se em 1979 na École Jacques Lecoq de Paris, sendo a primeira brasileira admitida no curso de interpretação. Participou de grande espetáculos como atriz e diretora, além de escrever e produzir musicais de sucessos, ganhando alguns dos prêmios mais significativos do teatro brasileiro, como o Sharp (melhor musical), Shell e Governador do Estado (melhor atriz)

Dentre as várias peças que participou destaca-se South American Way, musical de 2001, em que ela deu vida a Carmen Miranda, em parceria com Soraya Ravenle.

A convite do ator e diretor Miguel Falabella, seu grande amigo e gestor da Rede Municipal de Teatro do Rio de Janeiro, Stella Miranda assumiu a Sala Baden Powell em março de 2003.

Participou da peça musical Império, de Miguel Falabella, que conta um pouco da história do primeiro reinado brasileiro, e onde ela deu a vida à Carlota Joaquina. Participou também do elenco do filme Polaróides Urbanas, de Miguel Falabella.

Escreveu, produziu e atuou na peça Caidaça, em 2008.

De 2007 até 2009 ela deu vida à personagem Dona Álvara, do sitcom Toma Lá, Dá Cá.

Em 2017, assinou contrato com o SBT para integrar o elenco da novela Carinha de Anjo. Na trama, ela interpretou a milionária Noêmia.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas
2017 Brasil a Bordo Almira Humorístico
2017 Carinha de Anjo Noêmia Participação especial
2016 Terminadores Ruth Coadjuvante
2014 As Canalhas Inês Episódio: Soraya
2013 Uma Rua Sem Vergonha Dona Matilde Episódio: Miss Prado Júnior
Pé na Cova Jandira Episódio: O Céu Que Nos Espera
2011 Aquele Beijo Locanda Barbosa[1] Coadjuvante
2010 Zorra Total Carlota Joaquina Participação especial
Ti Ti Ti Madame Latifa Participação especial
A Vida Alheia Moema Episódio: O Filme Americano
2007-2009 Toma Lá, Dá Cá Álvara Miranda Humorístico
2007 A Diarista Marininha Participação especial
2006 Sob Nova Direção Elza Neves Participação especial
Minha Nada Mole Vida Psicóloga Lucy Gandolfe Participação especial
2005 A Lua me Disse Adalgisa Goldone Coadjuvante
1996 Salsa e Merengue Socorro Coadjuvante
1995 Você Decide Episódio: "A Barbada do Além"
1990 Delegacia de Mulheres Paula Pinto
1989 Kananga do Japão Carmem Miranda Participação especial
1988 Grupo Escolacho Vários personagens Humorístico
1987 Direito de Amar Mignon Coadjuvante

No cinema[editar | editar código-fonte]

No teatro[editar | editar código-fonte]

Como atriz
  • 2015 - Miranda Por Miranda
  • 2013 - A Madrinha Embriagada - Madrinha
  • 2012 - Gozados
  • 2012 - Suversões 2.1
  • 2011 - Sete por Dois
  • 2009 - Miranda por Miranda
  • 2008 - Caidaça - Jesca Azurita
  • 2007 - Império - Carlota Joaquina
  • 2001 - South American Way - Carmem Miranda
  • 1988 - Caidaça na Fossa - Tom Waits
  • 1988 - Qualquer Nota
  • 1987 - Uma Noite com Stella Miranda e Miguel Falabella
  • 1985 - Bel Prazer
  • 1983 - O Analista de Bagé
  • 1983 - Galvez, o Imperador do Acre
  • 1982 - As Bodas de Felissa
  • 1980 - As Mil e Uma Encarnações de Pompeu Loredo
  • 1979 - Ópera do Malandro
  • 1978 - Mistério Bufo
  • 1978 - Triste Fim de Policarpo Quaresma
Como autora
  • 2009 - Miranda por Miranda
  • 2008 - Caidaça
  • 2000 - Crioula
  • 1999 - Café Satie: Memórias de um Amnésico
  • 1996 - Metralha
  • 1985 - Bel Prazer
  • 1982 - As Bodas de Felissa
Como diretora
  • 2012 - Gozados
  • 2012 - Subversões 2.1
  • 2011 - Sete por Dois
  • 2008 - Caidaça
  • 2008 - Übber
  • 2006 - As Alegres Comadres
  • 2000 - Subversões 3 ½
  • 2000 - Crioula
  • 1999 - Café Satie: Memórias de um Amnésico
  • 1998 - Salém da Imaginação
  • 1996 - Metralha
  • 1995 - Subversões 3 - Unplugged

Referências

  1. Redação Veja (29 de setembro de 2011). «Falabella e seus amigos apresentam 'Aquele Beijo'». Veja. Consultado em 15 de outubro de 2011 
Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.