Stephen Geoffreys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Stephen Geoffreys
Outros nomes Sam Ritter, Stephan Bordeaux
Nascimento 22 de novembro de 1964 (52 anos)
Cincinnati, Ohio
Nacionalidade  Estados Unidos
Cônjuge John Williams
Ocupação Ator
Página oficial
http://www.stephengeoffreys.com/

Stephen Geoffrey Miller (Cincinnati, Ohio, EUA, 22 de novembro de 1964), mais conhecido como Stephen Geoffreys, é um ator estadunidense.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início no teatro e premiação[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira no teatro em 1984 tendo sido indicado ao prêmio Tony pela sua performance em uma peça baseada na obra A Comédia Humana. Por esse mesmo papel venceu o prêmio de melhor ator no Theatre World Award, também em 1984.

Primeiros filmes[editar | editar código-fonte]

Fez sua estréia no cinema em 1985 com o filme Somos todos católicos e logo em seguida fez Quando a turma sai de férias.

A Hora do Espanto e sucesso[editar | editar código-fonte]

Nesse mesmo ano realizou o filme pelo qual ficou famoso e recebeu vários elogios pelo seu personagem "Evil" Ed Thompson,A Hora do Espanto, um grande sucesso e ícone dos anos 80. Em 1986, atuou no elogiado Caminhos Violentos com Sean Penn. Participou também do debut do ator Robert Englund (o Freddy Krueger da cinesérie A Hora do Pesadelo) na direção em Força Demoníaca, em 1989. Nessa mesma época ainda participou de vários episódios de séries de TV como Além da Imaginação.

A fase pornô[editar | editar código-fonte]

Na década de 1990, Geoffreys fez vários filmes pornôs gays sob o nome de Sam Ritter,[1][2][3][4][5][6][7] geralmente atuando na posição de passivo.[8] Ele também usou o pseudônimo Stephan Bordeaux[9]. Até hoje não se sabe ao certo o porquê dessa virada na carreira, mas, ainda assim, Geoffreys realizou os filmes Estação 44 - O Refúgio dos Exterminadores, de Roland Emmerich (1990), Wild Blade (1991), Famous Again (1998) e também fez algumas peças de teatro[10] quando retornou ao pornô.

A volta[editar | editar código-fonte]

A volta ao cinema convencional se deu em 2007, com o filme de horror independente Sick Girl no qual está calvo e com um aparência abatida em pouco lembrando seu personagem d' A Hora do Espanto. Depois ainda realizou os filmes de horror New Terminal Hotel e The Diary of Randy Rose, em 2009; Emerging Past, em 2010; Mr. Hush, em 2010; Bite Marks, em 2011; Do Not Disturb, em 2013; Lazarus, em 2014.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Filmografia pornô parcial[editar | editar código-fonte]

  • 2002 - Seamen Training Day (Stephan Bordeaux)
  • 1998 - Quick Study: Sex Ed 1 (Sam Ritter)
  • 1998 - Guys Who Crave Big Cocks (Sam Ritter)
  • 1998 - Halfway House Hunks (Sam Ritter)
  • 1998 - Gay Men in Uniform (Sam Ritter)
  • 1998 - Private Temptations (Sam Ritter)
  • 1997 - Black Men, White Men[8] (Sam Ritter)
  • 1997 - Cock Pit (Sam Ritter)
  • 1997 - Butt Blazer (Sam Ritter)
  • 1997 - Leather Virgin (Sam Ritter)
  • 1997 - Leather Intrusion Case 2: The Spider's Kiss (Sam Ritter)
  • 1997 - Manhunt (Sam Ritter)
  • 1997 - Buff and Gay (Sam Ritter)
  • 1997 - Uncut Glory (Sam Ritter)
  • 1997 - Motel Sex (Sam Ritter)
  • 1997 - Leather Intrusion Case 4: Down to the Wire (Sam Ritter)
  • 1997 - Leather Buddies (Sam Ritter)
  • 1997 - The Big Screw Up (Sam Ritter)
  • 1997 - Transexual Prostitutes 2[8] (Sam Ritter)
  • 1996 - Leather After Midnight[8] (Sam Ritter)
  • 1996 - Latin Crotch Rockets (Sam Ritter)
  • 1996 - Just 18 and Gay (Sam Ritter)
  • 1995 - Mechanics by Day, Lube Job by Night[8] (Sam Ritter)
  • 1995 - Virtual Stud (Sam Ritter)
  • 1994 - Sex on the Beach[8] (Sam Ritter)

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Indicações[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]