Stevan Raítchkovitch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Stevan Raítchkovitch
Nome nativo Стеван Раичковић
Nascimento 5 de julho de 1928
Neresnica
Morte 2007 (79 anos)
Belgrado
Cidadania Sérvia
Etnia Sérvios
Alma mater Universidade de Belgrado
Ocupação poeta, escritor de literatura infantil

Stevan Raítchkovitch, em alfabeto cirílico Стеван Раичковић (Neresnica, Sérvia, 5 de julho de 1928- Belgrado[1], 6 de maio de 2007) é considerado um dos maiores poetas sérvios do pós-guerra, surgindo na cena literária sérvia no início dos anos de 1950, com uma obra que utilizava-se do lirismo e desafiava o Realismo socialista imposto à arte na URSS de Stálin e nos países da Europa Oriental que seguiam a mesma orientação jdanovista, que exigia da cada obra que apresentasse temas sociais ou patrióticos.

Frequentemente Stevan Raítchkovitch é citado como um dos três maiores poetas deste período, juntamente com Vasko Popa e Miodrag Pávlovitch. Apesar de ser um poeta muito prolífico, era ainda editor, criador de histórias infantis e tradutor dos sonetos de Shakespeare, Petrarca] e poemas de vários autores russos como Aleksandr Blok, Anna Akhmatova, Boris Pasternak, Marina Tsvetaeva e Joseph Brodsky.

Sua poesia é caracterizada por uma espontaneidade melódica e ressonante, em tom confessional, sendo Raítchkovitch considerado o principal representante da lírica intimista no período pós II Guerra Mundial. [2] [3].

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Stevan Raítchkovitch