Saltar para o conteúdo

Steven Crowder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Steven Crowder
Steven Blake Crowder
Steven Crowder
Crowder em 2019.
Nascimento 7 de julho de 1987 (37 anos)
Detroit, Michigan, Estados Unidos
Residência Dallas, Texas, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americano
canadiano
Cônjuge Hilary Crowder (c. 2012)
Ocupação Comediante político, apresentador de mídia, comediante
Período de atividade 1999–presente
Filiação Partido Republicano

Steven Blake Crowder (Detroit, Michigan, 7 de julho de 1987) é um comentarista político conservador, apresentador de mídia e comediante americano-canadense.[1][2] Ele é anfitrião do programa Louder with Crowder, um podcast e canal do YouTube voltado para política. Ele é particularmente conhecido na internet por um segmento recorrente chamado "Change My Mind". Costumava contribuir como comentarista na Fox News. Crowder também ficou conhecido por espalhar teorias da conspiração associadas a extrema-direita (como a chamada "Grande Mentira"[3] e desinformações sobre a pandemia de COVID-19[4]) e também foi acusado de fazer declarações consideradas racistas e homofóbicas.[5][6]

Início da vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Crowder nasceu em Detroit, Michigan,<[carece de fontes?] e criado em uma família Cristã em Greenfield Park, Quebec. Logo no início de sua carreira, ele trabalhou dublando o personagem Alan "Cérebro" Podwers para a série de televisão de Arthur. Ele começou a realizar apresentações de comédia stand-up com 15 anos de idade. Em seguida, ele atuou em uma série de filmes, incluindo o papel de Doug Moore no filme de 2009 Para Salvar uma Vida. Mais tarde, ele se tornou um convidado frequente como um formador de opinião em programas de notícias, sendo o primeiro desses o Fox News, e isso quando ele tinha 21 anos de idade. De de 2009 a 2013, Crowder trabalhou para a Fox News, tendo saído da emissora em 2013 logo depois de criticar o apresentador Sean Hannity em uma entrevista de rádio. Crowder faz vídeos de opinião, notícias e de sátira política em seu canal no YouTube, StevenCrowder, que atualmente apresenta mais de 2 milhões de inscritos.[7][8]

Ativismo político[editar | editar código-fonte]

Em 2009, Crowder postou regularmente vídeos em mídias conservadoras satíricas como Pajamas Media[9] e o Big Hollywood de Andrew Breitbart. Crowder serviu como mestre de cerimônias no Conservative Political Action Conference de 2011[10] e gerou polêmica com um vídeo de rap que ele estreou na edição de 2012 do evento.[11] Em outubro de 2012, o vídeo que Crowder lançou YouTube parodiando Lena Dunham fazendo campanha para Barack Obama foi mencionado na conservadora revista The American Spectator.[12] Em 2016, Crowder criou um vídeo curto para o site educativo Prager University em que ele critica o socialismo democrático.[13]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Crowder se casou com sua esposa Hilary Crowder em agosto de 2012, e escreveu sobre os benefícios de permanecer em abstinência antes de seu casamento.[14] Crowder é também um fã de artes marciais mistas (MMA), e participa de competições de artes marciais. Ele era um defensor para a legalização do MMA em Nova York.[15]

Referências

  1. Steven Crowder [@scrowder] (20 de fevereiro de 2014). «Allow me to clarify. I have dual-citizenship with the USA and Canada.» (Tweet). Cópia arquivada em 19 de setembro de 2018 – via Twitter 
  2. «Steven Crowder, conservative comedian, draws Prophet Muhammad on YouTube channel». Washington Times. Consultado em 14 de abril de 2017 
  3. «Prominent political podcasters played key role in spreading the 'Big Lie'». Brookings.edu. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  4. «YouTube pulls racist Steven Crowder video for violating COVID misinformation policies». The Verge. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  5. «YouTube Says Homophobic Harassment Doesn't Violate Its Policies». Time. Consultado em 22 de janeiro de 2021 
  6. Wallenstein, Andrew (10 de junho de 2019). «YouTube CEO Apologizes Over Handling of Homophobic Content». Consultado em 22 de janeiro de 2021 
  7. «Popular comic to help raise funds for county GOP women» 
  8. «The Unmaking of a Conservative Pundit» 
  9. «Pajamas TV Reporter Tracks Stimulus Spending». Hannity. Consultado em 6 de julho de 2018. Arquivado do original em 3 de novembro de 2012 
  10. «CPAC 2011: Schedule of events» (PDF). Consultado em 6 de julho de 2018. Arquivado do original (PDF) em 16 de setembro de 2012 
  11. «Stop Lying and Let Racism Die». Huffington Post 
  12. «Steven Crowder Wrecks Lena Dunham». American Spectator. Consultado em 6 de julho de 2018. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2012 
  13. «Democratic Socialism is Still Socialism» 
  14. «Waiting till the wedding night—getting married the right way» 
  15. «LEGALIZE MMA IN NY!!»