Stuart Hamm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Stuart Hamm
Informação geral
Também conhecido(a) como Stu Hamm
Nascimento 8 de fevereiro de 1960
Origem New Orleans
País Estados Unidos Flag of the United States.svg
Gênero(s) Rock
Blues
Fusion
Instrumento(s) baixo
Modelos de instrumentos Fender "Urge Bass"
Período em atividade 1984 – atualmente
Afiliação(ões) Steve Vai
Joe Satriani
Frank Gambale
Bx3
Página oficial StuartHamm.net

Stuart "Stu" Hamm (nascido em 8 de Fevereiro de 1960) é um baixista americano[1][2], conhecido por seus trabalhos em estúdio e ao vivo com diversos artistas, dentre eles Steve Vai, Frank Gambale e Joe Satriani.

Ele também é um dos idealizadores do projeto Bx3[3].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Nova Orleans, Hamm passou sua infância e juventude em Champaign, Illinois , onde estudou baixo e piano, tocou na banda de palco da Champaign Central High School e foi selecionado para a Illinois All-State Band. Hamm se formou na Hanover High em Hanover, New Hampshire em 1978, enquanto morava em Norwich, Vermont . Após o colegial, frequentou o Berklee College of Music em Boston , onde conheceu o guitarrista Steve Vai e, por meio dele, conheceu Joe Satriani . Hamm tocou baixo no álbum solo de estreia de Vai, Flex-Able , lançado em 1984[4].

Hamm já tocou e gravou com Steve Vai, Frank Gambale, Joe Satriani e muitos outros guitarristas respeitados[5]. Foi sua apresentação ao vivo em turnê com Satriani que trouxe as habilidades de Hamm à atenção nacional[5]. As gravações subsequentes com Satriani e outros artistas de rock / fusion, junto com o lançamento de suas próprias gravações solo, solidificaram sua reputação como baixista e intérprete[5].

Estilo[editar | editar código-fonte]

O primeiro álbum solo de Hamm, Radio Free Albemuth, inspirado no romance de Philip K. Dick de mesmo nome, foi lançado em 1988[5]. Nele, Hamm demonstrou suas habilidades em uma série de composições originais abrangendo uma variedade de gêneros, incluindo fusão , country e clássico. Em peças solo como "Country Music (A Night in Hell)", ele demonstra sua proficiência em tapa e tapping com as duas mãos, bem como a habilidade de fazer o baixo imitar os sons de uma ampla gama de instrumentos; desde então, a peça tornou-se uma popular peça ao vivo. No mesmo álbum, ele executa um arranjo de "Moonlight Sonata" de Beethoven[5].

No início de sua carreira, Hamm foi associado aos baixos Factor de Philip Kubicki. Mais tarde, os instrumentos musicais da Fender produziram dois modelos de baixos elétricos exclusivos projetados e endossados ​​pelo próprio Hamm, o primeiro modelo de baixo artístico já feito pela Fender : o "Urge Bass" e o upgrade "Urge II Bass" com um afinador D-Drop. As características incluem um corpo de amieiro elegante, um braço de bordo reforçado com grafite com uma escala de pau-rosa de 2 oitavas, um par de bobinas individuais de Jazz Bass sem ruído de cerâmica dual-coil (braço / ponte), um captador humbucker de baixo de precisão de bobina dividida personalizada (meio) e um EQ ativo de 3 bandas com fonte de alimentação de 18V. Esses baixos foram descontinuados em 2010. Hamm tinha então seu próprio Washburnmodelos exclusivos desde 2011, o baixo acústico AB40SH e o Hammer, com captadores EMG, ponte / sintonizadores Hipshot e um EQ ativo de 3 bandas - seguido por uma versão sem trastes (SHBH3FLTSS) e a série Stuart Hamm Electric Bass, lançada em 20 de janeiro, 2012. Em 2014, ele mudou-se para baixos Warwick e começou a trabalhar em um modelo exclusivo baseado em seu Washburn com a forma de modelo Warwick Streamer[6].

As técnicas de tapa, estalo e tapping com as duas mãos de Hamm são demonstradas em suas gravações solo, bem como em seus vídeos de instrução, Slap, Pop & Tap For The Bass e Deeper Inside the Bass . Uma parte popular de sua apresentação ao vivo geralmente inclui um arranjo de tapping de duas mãos de "Linus and Lucy" de Vince Guaraldi (do especial de televisão de animação A Charlie Brown Christmas).

Desde março de 2011, Hamm tem se apresentado com "The Deadlies", banda doméstica do Creepy KOFY Movie Time da KOFY-TV .

Em julho de 2011, Hamm aceitou o cargo de Diretor de Programas de Bass no Musician's Institute em Hollywood, Califórnia. Nas últimas duas décadas, Hamm também fez turnês como um dos melhores baixistas do mundo.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns Solo[editar | editar código-fonte]

Com Frank Gambale[editar | editar código-fonte]

Com Frank Gambale and Steve Smith[editar | editar código-fonte]

Com Joe Satriani[editar | editar código-fonte]

Com Joe Satriani, Eric Johnson, e Steve Vai[editar | editar código-fonte]

Com Steve Vai[editar | editar código-fonte]

Com outros artistas[editar | editar código-fonte]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. J. W. Black; Albert Molinaro (2001). The Fender bass: an illustrated history. [S.l.]: Hal Leonard Corporation. p. 109. ISBN 978-0-634-02640-9. Consultado em 11 January 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Steve Hall; Ron Manus (1992). Scales & Modes for Bass: Handy Guide. [S.l.]: Alfred Music Publishing. p. 12. ISBN 978-0-88284-546-3. Consultado em 11 January 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «BX3 (Stu Hamm, Billy Sheehan & Jeff Berlin) @ Cafe Du Nord (1/24/07)» (em inglês). San Francisco Bay Area Concerts. Consultado em 2 de janeiro de 2019 
  4. «Stu Hamm». NAMM.org. Consultado em 30 de julho de 2021 
  5. a b c d e Colin Larkin, ed. (1999). The Virgin Encyclopedia of Heavy Rock First ed. [S.l.]: Virgin Books. p. 200. ISBN 0-7535-0257-7 
  6. Jordan, Waylon (May 20, 2014). «Behold! Be Among the First In the World to Glimpse the New 'Stu Hamm' Signature Bass». KEKB. Consultado em February 7, 2015  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre baixistas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.