Sturnira tildae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Como ler uma infocaixa de taxonomiaSturnira tildae[1]
Taxocaixa sem imagem
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante (IUCN 3.1) [2]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Chiroptera
Família: Phyllostomidae
Subfamília: Stenodermatinae
Gênero: Sturnira
Espécie: S. tildae
Nome binomial
Sturnira tildae
de la Torre, 1959
Distribuição de Sturnira tildae de acordo com Gardner (2008)

Sturnira tildae é uma espécie de morcego da família Phyllostomidae, descrita por de la Torre (1959).

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Pode ser encontrada exclusivamente na América do Sul, com registros na Colômbia, Venezuela, Guiana, Suriname, Guiana Francesa, Trinidad e Tobago, Brasil, Equador, Peru e Bolívia[2] .

Indivíduos desta espécie vêm sendo registrados principalmente em florestas úmidas de baixas altitudes[3], como algumas áreas da Amazônia e da Floresta Atlântica.

Atualmente, os registros conhecidos vão de Trindade e Tobago, no Norte da América do Sul, até o município de Pedras Grandes, no estado de Santa Catarina (região sul do Brasil).

Ecologia[editar | editar código-fonte]

Os morcegos da subfamília Stenodermatinae, incluindo Sturnira tildae, são importantes dispersores de sementes, graças ao seu hábito alimentar quase que exclusivamente frugívoro.

Dieta[editar | editar código-fonte]

Poucos estudos analisaram os hábitos alimentares da espécie até agora.

Ao que tudo indica, a dieta é estritamente frugívora. Dentre os frutos consumidos, destaca-se os das famílias Solanaceae[4], Piperaceae, Urticaceae e Moraceae[5].

No entanto, embora ainda não tenha sido relatado para esta espécie, é possível que a maioria dos morcegos frugívoros consumam insetos ocasionalmente, já que os frutos apresentam baixos níveis de proteínas[6].

Referências

  1. Simmons, N.B. (2005). Wilson, D.E.; Reeder, D.M. (eds.), ed. Mammal Species of the World 3 ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press. pp. 312–529. ISBN 978-0-8018-8221-0. OCLC 62265494 
  2. a b Sampaio, E.; Lim, B.; Peters, S. (2008). Sturnira tildae (em Inglês). IUCN 2014. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2014 . . Página visitada em 20 de fevereiro de 2015..
  3. EISENBERG, J. F., REDFORD, K. H. (1999). Mammals of the Neotropics. London: University of Chicago Press. pp. 169–169 
  4. PASSOS, F. C.; et al. (2003). «Frugivoria em mor ia em morcegos (Mammalia, os (Mammalia, Chiroptera) no Parque Estadual Intervales, sudeste do Brasil.». Revista Brasileira de Zoologia 
  5. MUNSTER, LUANA CAROLINE (2008). «DIETA DE MORCEGOS FRUGÍVOROS (CHIROPTERA, PHYLLOSTOMIDAE) NA RESERVA NATURAL DO SALTO MORATO» (PDF). Universidade federal do Paraná. Consultado em 18 de agosto de 2019  line feed character character in |titulo= at position 61 (ajuda)
  6. THOMAS, Donald William (1984). «Fruit intake and energy budgets of frugivorous bats». Physiol Zool 57: 457±467  line feed character character in |titulo= at position 47 (ajuda)
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Sturnira tildae
Ícone de esboço Este artigo sobre morcegos, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.