Sua Majestade Católica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde dezembro de 2014). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.

Sua Majestade Católica ou Su Majestad Católica, no original em espanhol (abreviado como S.M.C) é um tratamento atribuído pelo papa aos reis da Espanha, sendo atribuído pela primeira vez pelo papa Alexandre VI a Isabel I e Fernando II (respectivos soberanos de Castela e Aragão, os reinos que formaram a atual Espanha), chamados de Reis Católicos. A concessão deste tratamento no passado distante significa que aos olhos do papado, estes soberanos incorporam princípios religiosos nas suas vidas pessoais e políticas. O estilo de Majestade Católica permanece ligado aos reis descendentes de quem recebeu o original.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Um dos direitos de ser uma rainha que ostenta este tratamento é que ela pode vestir branco, em vez do habitual preto, quando se encontra com o papa (conhecido como privilège du blanc).

Tanto Fernando II quanto Isabel (desde então Reis Católicos) utilizaram este estilo, bem como os seus descendentes. A atual dinastia reinante escolheu não abandonar os antigos títulos e associados da coroa espanhola, mas ele não os usa.[1] Portanto o rei da Espanha, pode ser oficialmente "Sua Majestade Católica".

Referências

  1. Almanach de Gotha 2000, página 336, 2000.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.