Submarino russo Akula (1907)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Akula
Submarino russo Akula, com o cruzador blindado Rurik no fundo
Carreira  Marinha Imperial Russa
Fabricante Baltiysky Zavod, São Petesburgo
Data de encomenda 1906
Lançamento 4 de setembro de 1907
Fatalidade Afundado por minas em 28 de novembro de 1915
Características gerais
Tipo de navio Submarino
Deslocamento 370 t emergido
475 t submergido
Comprimento 56 m (184 ft)
Boca 3,7 m (12,1 ft)
Calado 3,4 m (11,2 ft)
Propulsão 3x motores a diesel de 1.900 hp
1x motor elétrico de 300 hp
Velocidade 10,6 kn (19,6 km/h) emergido
4,6 kn (8,53 km/h) submergido
Autonomia 1.900 nmi emergido
38 nmi submergido
Profundidade 45 m (148 ft)
Armamento 4x tubos de torpedo de 18 polegadas (457 mm) (proa)
4x torpedos tipo Drzewiecki
Tripulação 34

O Akula (em russo: Акула; "tubarão") foi um submarino construído para a Marinha Imperial Russa. O Akula serviu durante a Primeira Guerra Mundial e afundou em novembro de 1915 após atingir uma mina naval.

Projeto e construção[editar | editar código-fonte]

O submarino foi projetado por Ivan Grigorevich Bubnov e foi um amálgama dos projetos anteriores Minoga e Kasatka. O projeto foi apresentaod ao Comitê Técnico da Marinha no final de 1905 e encomendado em 1906.

O Akula foi construído na Baltiysky Zavod em São Petesburgo.[1] A embarcação foi lançada em 4 de setembro de 1907.

Histórico operacional[editar | editar código-fonte]

Destroços próximo a Hiiumaa

Inicialmente o submarino iria utilizar motores a gasolina, mas foram substituídos pelo mais seguro diesel. O projeto era de casco único do tipo tanque de sela, com uma capacidade de submergir a 45 m (148 ft).

Alguns problemas iniciais significativos ocorreram e o motor elétrico e as hélices precisaram ser trocadas. O Akula foi o primeiro submarino russo capaz de navegar por longas distâncias. Em 1912, o Akula fez a primeira rajada do mundo com cinco torpedos.

Subsequentemente, serviu na Frota do Báltico durante a Primeira Guerra Mundial, cumprindo 16 missões de patrulha e um ataque não bem sucedido ao navio de defesa de costa alemão Beowulf.

Posteriormente, atingiu uma mina naval e afundou próximo a Hiiumaa[2] em novembro de 1915 em sua 17ª missão de patrulha. O Akula permanece a cerca de 30 m (98,4 ft) abaixo da água. Todos os 35 membros da tripulação morreram.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Notas
  1. Einmann, Andres (3 de dezembro de 2014). «Eesti võttis uppunud Tsaari-Venemaa allveelaeva kaitse alla» (em estónio). Postimees 
  2. «Akula (Акула) (+1915)» (em inglês) 
  3. «Hiiumaa lähistelt leiti sajandivanune unikaalne Vene allveelaev» (em estónio). Delfi.ee. 25 de junho de 2014 
Bibliografia
  • Gardiner, Robert; Gray, Randal (1984). Conway's All the World's Fighting Ships: 1906–1921 (em inglês). Annapolis, Maryland: Naval Institute Press. ISBN 0-85177-245-5 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]