Subnautica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Subnautica
Desenvolvedora(s) Unknown Worlds Entertainment
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 4 Nintendo Switch Xbox One
Lançamento 16 de Dezembro de 2014
Gênero(s) Sobrevivência, Horror de sobrevivência, Ação.
Modos de jogo Um jogador

Subnautica é um jogo eletrônico de sobrevivência, aventura e exploração criado e lançado pela Unknown Worlds Entertainment em 16 de dezembro de 2014.[1]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Além de ser um jogo de sobrevivência Subnautica também é um Single Player de primeira pessoa. Subnautica possui 4 modos de jogo,[2] são eles:

  • Sobrevivência: modo normal do jogo. É necessário comer e beber. E quando o jogador morre ele renasce.[2]
  • Freedom: igual ao sobrevivência, mas, você não precisa comer nem beber.[2]
  • Hardcore: o mais difícil. O jogador precisa comer e beber. E se o jogador morrer ele não renasce e terá de começar do zero.[2]
  • Criativo: Fome, sede e saúde desabilitadas. Todos as plantas desbloqueadas. Veículos com energia e saúde ilimitados (este último só vale para ataques de criaturas).[2]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Subnautica foi anunciado pela Unknown Worlds Entertainment em 17 de dezembro de 2013,[3] com Charlie Cleveland como diretor do jogo e principal programador de jogo, e Hugh Jeremy como produtor.[4] A trilha sonora é composta por Simon Chylinski.[4]

Cleveland foi fortemente inspirado por Minecraft, ele observou que o Minecraft "transformou a indústria dos jogos" e "jogou fora todos os jogos orientados pela progressão tradicional".[5] Outras influências incluíram o mergulho, a filmografia de James Cameron ,[5] bem como "apenas a sensação de explorar as profundezas do oceano profundo, escuro, alternadamente belo e terrível. Me sentindo um explorador, quase um astronauta, sem saber o que vou encontrar ",[5] Cleveland inicialmente não o viu como tal, em vez disso apenas como um jogo de exploração.[6]

Cleveland também foi motivado pelo tiroteio na Escola Primária Sandy Hook.[5] Frustrado com a falta de progresso feito nos Estados Unidos para acabar com a violência armada, Cleveland pensou que poderia fazer sua parte criando um jogo não violento. Assim, a equipe de desenvolvimento optou contra a inclusão de armas de fogo no jogo, com Cleveland descrevendo o jogo como "um voto para um mundo com menos armas", encorajando os jogadores a pensar em "soluções não violentas e mais criativas para resolver nossos problemas ".[7]

A equipe de desenvolvimento optou por usar o motor Unity em vez do Spark, o motor usado no jogo anterior da empresa, Natural Selection 2.[8] O produtor de Subnautica Hugh Jeremy justificou esta decisão por causa das diferentes demandas que os lugares de jogo no motor, e "porque [a equipe] não inclui pessoas que trabalham em Spark, não é apropriado para Subnautica ao uso Spark. Usando Unity para Subnautica, O Spark pode continuar a se desenvolver em certas direções, enquanto o Subnautica se desenvolve em outras. Usar o Spark para o Subnautica seria como tentar encaixar um pino quadrado em um orifício redondo."[8]

O jogo carece de missões tradicionais ou estrutura de busca normalmente encontrada em videogames. Esta foi uma escolha deliberada da parte da Unknown Worlds com Cleveland afirmando "Com recompensas intrínsecas, as pessoas são encorajadas a fazer as atividades por seus próprios méritos, menos pessoas seriam motivadas a fazê-lo. Mas, se elas superassem esse período de aprendizagem eles chegariam ao ponto em que internalizariam essa atividade como prazerosa por si só e continuariam".[9] Cleveland decidiu optar por esse caminho depois de ler um ensaio de Jamie Cheng, que implementou filosofias semelhantes em seu jogo Don't Starve.[9]

Versões de acesso antecipado de Subnautica foram lançadas no Steam Early Access em 16 de dezembro de 2014,[10] e no Xbox One Preview em 17 de maio de 2016.[11] Durante este lançamento inicial, o jogo não apresentava mecânica de fome ou sede. Depois de receber críticas, especificamente de um jogador cuja crítica "acertou em cheio", a equipe optou por incluir tal sistema, eventualmente descobrindo que ajudava os jogadores a se orientarem nas partes iniciais do jogo.[6] A versão completa do jogo foi lançada em 23 de janeiro de 2018 para computadores pessoais[12] e para Xbox One e PlayStation 4 em 4 de dezembro de 2018.[13]

Enredo[editar | editar código-fonte]

O jogador é um tripulante da nave Aurora que foi criada pela Alterra com um objetivo principal: construir uma base na região da estrela 4546 e um secundário, embora não revelado publicamente, encontrar os sobreviventes da nave mongol Degasi que caiu a cerca 10 anos antes no planeta oceânico inexplorado 4546B.[14] O jogador, por meio da coleta de itens e fabricação destes, deve sobreviver a um planeta com ambientes desafiadores, predadores colossais e, futuramente, encontrar um meio de sair do planeta.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Resultado Ref.
2018 Golden Joystick Awards Melhor Design Visual Indicado [15][16][17]
Melhor Design de Audio Indicado
Prêmio Revelação (Unknown Worlds) Venceu
Jogo de PC do ano Venceu
Melhor jogo do ano Indicado
Gamers' Choice Awards Jogo favorito dos fãs Venceu [18]
2019 D.I.C.E. Awards Conquista notável no design de jogos Indicado [19]
Prêmio da Academia Nacional de Revisores do Comércio de Videogames Jogo do ano Indicado
Efeitos sonoros Indicado
15th British Academy Games Awards Propiedade original Indicado [20]


Recepção[editar | editar código-fonte]

Subnautica teve uma recepção pré-lançamento positiva. Ian Birnbaum da PC Gamer descreveu o Subnautica como um " Minecraft subaquático ", observando que "com um desenvolvedor experiente no comando e uma variedade ilimitada de oceanos para jogar, vai demorar muito para o Subnautica dar muito errado.[21] Subnautica será um exemplo único de como a sobrevivência pode ser tensa, recompensadora e divertida."[21] Marsh Davies da Pedra, Papel, Espingarda elogiou a natureza gratificante de explorar o mundo de Subnautica, mas criticou a "arbitrariedade" e falta de intuição em algumas das receitas do jogo.[22]

No lançamento, o jogo recebeu "análises geralmente positivas" em todas as plataformas, de acordo com o agregador de análises Metacritic.[23] Ben "Yahtzee" Croshaw na série The Escapist's Zero Punctuation deu uma crítica geral positiva, afirmando: "A exploração subaquática é um conceito inerentemente atraente: todo este novo mundo rolando diante de você, fez todos os mais bonita por sua hostilidade absoluta."[24] Ele criticou o jogo como "um pouco não intuitivo e com muitos erros".[24] Croshaw posteriormente listaria Subnautica como seu segundo jogo favorito de 2018.[25]

Em janeiro de 2020, o jogo vendeu mais de 5,23 milhões de cópias em todas as plataformas, sem incluir as cópias gratuitas dadas como parte das promoções.[26]

Referências

  1. «Subnautica». Tech Mundo/Voxel. Consultado em 1 de abril de 2021 
  2. a b c d e «Subnautica». EXPRESSÃO SITES. Consultado em 8 de abril de 2021 
  3. Carlson, Patrick (17 de dezembro de 2013). «Natural Selection 2 developer Unknown Worlds announces ocean-based Subnautica». PC Gamer (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  4. a b «The Crew of Subnautica». Subnautica (em inglês). 16 de dezembro de 2013. Consultado em 8 de abril de 2021 
  5. a b c d Making of Subnautica - Charlie Cleveland - Game Direction, consultado em 8 de abril de 2021 
  6. a b «Subnautica Interview – A Conversation About The Game's Console Launch, and More» (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  7. «Subnautica Developer Explains Why He Won't Add Guns To The Game». Kotaku (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  8. a b «Why is Subnautica using Unity, and not the Spark Engine?». Unknown Worlds Forums (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  9. a b «How Subnautica's community helped create an underwater world dying to be explored». PCGamesN (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  10. Matulef, Jeffrey (17 de dezembro de 2014). «Natural Selection 2 dev's Subnautica is out now on Steam Early Access». Eurogamer (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  11. ago, Nick Santangelo • 5 years (23 de dezembro de 2015). «Subnautica is now in development for Xbox One». XBLAFans (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  12. «Underwater, open-world adventure game Subnautica has been released for PC». VG247 (em inglês). 24 de janeiro de 2018. Consultado em 8 de abril de 2021 
  13. «'Subnautica' PS4 Release Date Revealed». GAMING (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  14. «Review Subnautica». TechTudo. Consultado em 1 de abril de 2021 
  15. November 2018, Connor Sheridan 16. «Golden Joystick Awards 2018 winners: God of War wins big but Fortnite gets Victory Royale». Offical PlayStation Magazine (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  16. Hoggins, Tom (24 de setembro de 2018). «Golden Joysticks 2018 nominees announced, voting open now». The Telegraph (em inglês). ISSN 0307-1235. Consultado em 8 de abril de 2021 
  17. Michael Andronico 26 October 2018. «Golden Joystick Awards: Vote for Ultimate Game of the Year». Tom's Guide (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  18. «Escolha de jogo». www.gamerschoice.tv. Consultado em 8 de abril de 2021 
  19. «God Of War, Spider-Man Lead DICE Awards; Here's All The Nominees». GameSpot (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  20. Fogel, Stefanie; Fogel, Stefanie (14 de março de 2019). «'God of War,' 'Red Dead 2' Lead BAFTA Game Awards Nominations». Variety (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  21. a b Birnbaum, Ian (10 de janeiro de 2015). «Subnautica: Early impressions of Minecraft under the sea». PC Gamer (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  22. «Premature Evaluation: Subnautica». Rock Paper Shotgun (em inglês). 5 de janeiro de 2015. Consultado em 8 de abril de 2021 
  23. «Subnautica». Metacritic (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 
  24. a b Subnautica (Zero Punctuation), consultado em 8 de abril de 2021 
  25. 2018 Best Worst and Blandest (Zero Punctuation), consultado em 8 de abril de 2021 
  26. «Subnautica has sold over 5m copies». GamesIndustry.biz (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]