Substituição de moeda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uso do euro e do dólar estadunidense no mundo.

Substituição de moeda (também chamado de dolarização) ocorre quando os habitantes de um país utilizam uma moeda estrangeira em paralelo ou no lugar da moeda nacional.[1]

A substituição da moeda pode ser total ou parcial. A substituição completa ocorreu em pequenos países, principalmente da América Latina, Caribe e Oceania, que são fortemente dependentes dos Estados Unidos.[2] A substituição parcial ocorre quando residentes de um país optam por manter uma parte significativa de seus ativos financeiros em moeda estrangeira.

As principais moedas utilizadas como substitutas são o dólar estadunidense, o euro, o dólar da Nova Zelândia, o franco suíço, a rupia indiana, o dólar australiano, o dram armênio, a lira turca, o novo shekel israelense e o rublo russo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. New estimates of U.S. currency abroad, the domestic money supply and the unreported Economy Edgar L. Feige September 2011.
  2. Mundell, R. A. (1961), “A theory of optimum currency areas,” American Economic Review, 51, pp. 657-65.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.