Subtrópico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clima subtropical segundo Köppen.

Subtropicais são as zonas da Terra imediatamente ao norte e ao sul da zona tropical, que é delimitada pelos trópicos de Câncer e de Capricórnio, na latitude 23,5° norte e sul. O termo "subtropical" indica a região climática localizada adjacente aos trópicos, normalmente entre 20 e 35 graus de latitude nos dois hemisférios, mas ocasionalmente encontrada em latitudes ligeiramente maiores.

Definições[editar | editar código-fonte]

De acordo com o climatologista Glenn G. Trewartha, uma região subtropical deve ter durante pelo menos oito meses, uma temperatura média de 10° C ou acima. Sua revisão da classificação climática de Köppen-Geiger atribui a essas áreas, a letra C, enquanto que outras zonas englobadas no original grupo classe C de Köppen-Geiger seriam consideradas partes do grupo C.

O climatologista americano John F. Griffiths em seu livro "Climatologia aplicada" descreveu a zona subtropical como tendo um dos meses mais frios entre 6 °C e 18 °C e atribuiu a este grupo, a letra B, enquanto que no original grupo B da taxonomia de Köppen-Geiger seria distribuído ao longo de vários grupos com base nas temperaturas.

Os climatologistas alemães Carl Troll e Karl-Heinz Paffen definiram warmgemäßigte Zonen ( "zonas temperadas quentes") terras planas e montanhosas com uma temperatura média do mês mais frio entre 13 °C e 2 °C no Hemisfério norte e entre 13 °C e 6 °C no Hemisfério sul, excluindo os climas oceânicos e continentais e considerando-os subtropical.

Características[editar | editar código-fonte]

Nos climas subtropicais os invernos são relativamente quentes, mas não tão quentes como no verão. Nestes climas raramente vê-se gelo ou neve, e plantas como as palmeiras, citrus e muitas espécies de angiospermas de folhas persistentes florescem, em contraste com as árvores caducifólias e coníferas que dominam climas de latitude médias. A medida que se aproxima da divisa com os trópicos, a estação fria desaparece por completo, enquanto que no outro extremo da aproximação com os polos, os invernos tornam-se muito mais frios.

Padrões de níveis pluviométricos variam muito ao longo de toda a região subtropical incluindo desertos quentes, savanas, florestas de monção, florestas úmidas e as regiões mais quentes da zona climática do Mediterrâneo. As regiões subtropicais incluem a maior parte da Califórnia (tipo mediterrânico), os baixos desertos do sudoeste dos Estados Unidos da América (tipo árido quente), a costa do Golfo e a maior parte da Flórida (tipo úmido), o sul do Mediterrâneo e o norte do Saara, norte da Índia (monções), sudeste da China (úmido), a parte central da América do Sul (variado), grande parte da Austrália (variado) e o litoral da África do Sul. Mesmo a distante costa sudoeste da Cornuália, no Reino Unido cumpre os dois requisitos - média de 6 °C no mês mais frio e oito meses, com uma média acima de 10 °C (especificamente, as ilhas Scilly). Plymouth em Devon cumpre apenas as exigências de John F. Griffiths para um clima subtropical - média de máximo 9 C e mínimo de 4 °C no mês mais frio. E não é de se estranhar, portanto, que cresçam palmeiras verdadeiras em Devon e na Cornuália.

Áreas subtropicais[editar | editar código-fonte]

Exemplos de áreas subtropicais no mundo são:

Na África
Nas Américas
Na Eurásia
Na Oceania

Flora Subtropical[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]