Suicídio de Katelyn Davis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Katelyn Davis
Katelyn Nicole Davis
Katelyn Nicole Davis Instagram selfie.jpg
Nascimento 20 de Fevereiro de 2004
Rome, Geórgia, EUA
Morte 30 de Dezembro de 2016 (12 anos de idade)
Cedartown, Geórgia,EUA
Nacionalidade Americana

Katelyn Nicole Davis (20 de fevereiro de 2004 – 30 de dezembro de 2016), conhecida na internet pelo nome de usuário ITZ Dolly, foi uma  garota americana de 12 anos que tirou sua própria vida. Ela enforcou-se em uma árvore em seu quintal enquanto fazia uma transmissão ao vivo no Live.me. O vídeo foi compartilhado nas mídias sociais, especialmente no Facebook.[1][2] A propagação desses vídeos trouxe apoio on-line. [3] e atenção às questões de causas e prevenção de suicídios, abuso infantil, bullying e uso apropriado das mídias sociais[4]

Davis era uma blogger ativa em vários sites de mídia social, e gravou dezenas de vídeos no último mês de sua vida.[5][6] Os vídeos detalham sobre as experiências em sua vida, conduzindo-a até o dia de sua morte. Em vários vídeos, ela canta,[7] compartilha filosofia espiritual,[8] ou cuida de seus irmãos mais novos: Abbigail e A.J. Em outros vídeos, ela discute com a mãe, alega a atividade criminosa, quebra-se emocionalmente e afirma ser negligenciada por seu pai biológico ao lado de ser abusado fisicamente e sexualmente por seu padrasto. Em um de seus vídeos, ela mencionou que seu padrasto, encorajou-a a se matar.[9][10] Ela comentou: "Ele me disse que eu deveria ir me pendurar porque eu não valia nada."[11][12] As alegações de abuso fizeram a policia de Polk County abrir uma investigação.[13][14] Davis também disse que ela tinha sido vítima de bullying na escola, e que ela havia sido vítima de catfishing por alguém fingindo ser do sexo oposto on-line.[15][16]

Davis considerou-se ser emo e lutou contra a depressão.[17] Ela tinha tentativas de suicídio anteriores, mais recentemente, através de overdose de medicamentos, para o qual ela foi hospitalizada. Ela também se envolveu com automutilação, cortando seus pulsos e coxas, poucos dias antes de sua morte.[18] No entanto, ela também procurou ajudar os outros a superar os problemas com auto-mutilação e depressão.[19]

Referências