Sukhoi Su-35

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sukhoi Su-35\Su-27
(OTAN: Flanker-E)
Picto infobox Mig 29.png
Um Su-35S modernizado da Força Aérea Russa
Descrição
Tipo / Missão Caça
País de origem  Rússia
Fabricante Sukhoi
Período de produção Su-27M: 1988–95
Su-35S: 2007–presente
Quantidade produzida Su-27M: 15[1]
Su-35S: 40[2] [3] [4] [5] [6] unidade(s)
Custo unitário US$40 milhões[7] até $65 milhões (estimado)[8] [9]
Desenvolvido de Sukhoi Su-27
Desenvolvido em Sukhoi Su-37
Primeiro voo em Su-27M: 28 de Junho de 1988
Su-35S: 19 de Fevereiro de 2008
Tripulação 1
Especificações
Dimensões
Comprimento 21,9 m (71,9 ft)
Envergadura 15,3 m (50,2 ft)
Altura 5,90 m (19,4 ft)
Área das asas 62  (667 ft²)
Peso(s)
Peso vazio 18 400 kg (40 600 lb)
Peso carregado 25 300 kg (55 800 lb)
Peso máx. de decolagem 34 500 kg (76 100 lb)
Propulsão
Motor(es) 2x Saturn/Lyulka AL-41F1S turbofans
Empuxo:
  • Empuxo seco: 8 800 kgf (86 300 N) cada
  • Empuxo em pós-combustão: 14 500 kgf (142 000 N) cada
Performance
Velocidade máxima 2 390 km/h (1 290 kn)
Velocidade máx. em Mach 2.25 Ma
Alcance bélico 3 600 km (2 240 mi)
Teto máximo 18 000 m (59 100 ft)
Razão de subida 280 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões Canhão GSh-30-1 de 30mm
Foguetes S-25L guiado a laser, S-25 não guiado, B-8 não guiado, B-13 não guiado
Mísseis R-27, R-37, R-73E, R-77, Kh-29T/L, Kh-31P/A, Kh-59
Bombas FAB-250, FAB-500, FAB-500L, KAB-1500

O Sukhoi Su-35 (Russo: Сухой Су-35; Designação da OTAN/NATO: Flanker-E) é uma designação que refere-se a dois tipos de caças altamente atualizados derivados do Sukhoi Su-27 "Flanker". Concernem em caças monoplanos, bimotores, de supermanobrabilidade, desenvolvidos pela Sukhoi e produzidos na Associação de Produção de Aeronaves Komsomolsk-on-Amur (KnAAPO).

A primeira variante foi desenvolvida ao longo dos anos de 1980, quando a Sukhoi buscou melhorar a alta performance do Su-27, sendo inicialmente conhecida como Su-27M. Posteriormente redesignada como Su-35, essa derivação teve incorporação de refinamentos aerodinâmicos com aumento de manobrabilidade, melhores aviônicas, maior alcance e motores mais potentes. O primeiro protótipo do Su-35, convertido do Su-27, teve seu primeiro voo realizado em junho de 1988. Posteriormente uma dúzia foram construidos desses, sendo alguns usados pelo time de demonstração de acrobacias aéreas Russian Knights. O primeiro projeto do Su-35 foi posteriormente modificado para o Sukhoi Su-37, caça experimental tecnológico, que possuía motores com empuxo vetorial. Um único exemplar Su-35UB de dois tripulantes foi construido no final dos anos 1990, com forte semelhança com a família Su-30MK.

Em 2003, a Sukhoi apresentou a segunda modernização do Su-27 para ser produzida, como a companhia designou, de caça geração 4++; seria a ponte entre os legados dos caças de quarta geração e a próxima quinta com o Sukhoi PAK FA. Essa derivação, com exceção dos canards e air brake, incorpora estrutura reforçada, melhores aviônicas e radar, motores com empuxo vetorial, e radar cross section. Em 2008 uma versão renovada, que foi nomeada erradamente pela mídia como Su-35BM, começou seu voo de testes com quadro protótipos, sendo um perdido em 2009.

A Força Aérea Russa encomendou 48 unidades de produção, designada Su-35S, versão renovada do Su-35. Ambos os modelos Su-35 forma comercializados para vários países, incluindo Brasil, China, Índia, Indonésia e Coreia do Sul; com a China encomendando unidades da aeronave no final de 2015. A Sukhoi originalmente projetou que cerca de 160 unidades poderiam ser exportadas com a segunda versão modernizada do Su-35.

Design e Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Atualização do Su-27[editar | editar código-fonte]

Um Su-35 em 2007

No início dos anos 1980, enquanto o Su-27 entrava em serviço na Força Aérea Soviética, a Sukhoi buscava o desenvolvimento da variante futura. Originalmente designado como "Su-27M" e conhecido internamente por "T10-M", que teria muito mais manobrabilidade e melhores sistemas de aviônicas comparado ao melhor caça de combate contemporâneo. [10] Também com capacidade de carregar mais armamentos, melhorando suas capacidades de combate ar-terra. [11]

A variante melhorada teve o seu desenvolvimento iniciado no início dos ano de 1980, [12] apresentando uma série de alterações na aerodinâmica, aviônicas, motores, métodos de construção, bem como o aumento da capacidade de carga útil. Materiais compostos e liga Alumínio-Lítio (Al-Li) de alta resistência foram usados para reduzir o peso e aumentar o volume de combustível interno.[13] Uma das características distintas iniciais deste projeto foi o designe das carnards, o que melhorou o fluxo de ar sobre as asas, eliminando buffeting e possibilitando a aeronave voar em um ângulo de ataque de 120º. Essas canards são controladas por um sistema digital novo fly-by-wire de controle de voo. [10] A aeronave possui motores turbofan duplos Luylka AL-31FM(AL-35F), maiores, mais confiáveis e com empuxo de 130 kN (28 200  lbf), muito mais fortes que os encontrados no Su-27. [14]

Possuía novo sistema de controle de disparo, além do sistema de um N011 radar Doppler, o qual consegue rastrear até 15 aeronaves em voo e guiar seis mísseis simultaneamente.[15] Na cauda, no ferrão, possuí um radar Phazotron N-012 para varreduras. [16] A aeronave pode carregar uma variedade de bombas (incluindo napalm, não guiadas e bombas de fragmentação, além de mísseis ar-ar e ar-terra; além de dois pilones aeronáuticos adicionais. [17] O cockpit foi modernizado, equipado com display multifuncional (MFD) de LCD colorido. além de assento ejetor K-36DM inclinado em 30º para melhorar a tolerância a força g do piloto. [15] O alcance foi aumentado para 4,000 km (2,222 nmi),[18] , além da adoção de sonda para reabastecimento aéreo, possibilitando aumento de possibilidade de alcance. A aeronave era caracterizada por suas rodas duplas frontais, resultado do aumento de peso total, e aletas mais finas reforçadas com polímero de fibra de carbono em formatação quadrada. [16] [19] [20]

Testes e demonstrações[editar | editar código-fonte]

Variantes[editar | editar código-fonte]

Su-27M/Su-35 
Caça monoposto.
Su-35UB 
Versão de treinamento de dois lugares. Possui estabilizadores verticais mais altos e fuselagem frontal mais alongada similar ao Sukhoi Su-30.
Su-35BM 
Caça monoposto com aviônica atualizada e várias modificações na estrutura. Su-35BM é um nome informal.[21] [22]
Su-37 
Caça experimental com empuxo vetorial.
Su-35S 
Designação da versão de produção do Su-35BM da Força Aérea Russa. [21] [22]

Operadores[editar | editar código-fonte]

Su-35BM no MAKS-2009.
 Russia
 China


Especificações (Su-35BM)[editar | editar código-fonte]

Dimensões[editar | editar código-fonte]

Pesos[editar | editar código-fonte]

Desempenho[editar | editar código-fonte]

  • Velocidade Máxima: 2,25 Mach / 2.800 km/h
  • Taxa de subida: 325 m/s
  • Distância de Decolagem: 700 m
  • Distância de Pouso: 700 m
  • Teto Operacional: 20.000 m
  • Raio de Ação: 1.580 km
  • Alcance máximo
    • Sem tanques externos: 3.600 km
    • Com tanques externos: 4.600 km

Motores[editar | editar código-fonte]

Armamento[editar | editar código-fonte]

Um Su-35S russo.
  • Canhão de 30mm GSh-30-1 com 150 disparos.
  • 8.000 kg distribuídos em 12 "pontos duros" capazes de operar uma grande variedade de mísseis ar-ar, mísseis ar-superfície, foguetes e bombas.
  • AA-10 Alamo: R-27R, R-27ER, R-27T, R-27ET, R-27EP
  • AA-12 Adder: R-77, and the proposed R-77M1, R-77T
  • AA-11 Archer: R-73E, R-73M, R-74M
  • AS-17 Krypton: Kh-31A, Kh-31P Anti-Radiation Missile
  • Kh-35/AS-20: Kh-59
  • Kh-29/AS-14 Kedge: Kh-29T, Kh-29L
  • KAB-500 (bomba com mira à laser)
  • KAB-1500 (bomba com mira à laser)
  • LGB-250 (bomba com mira à laser)
  • FAB-250 (bomba não guiada de 250 kg)
  • FAB-500 (bomba não guiada de 500 kg)
  • S-25LD (foguete guiado à laser) e S-250 (foguete não guiado)
  • B-8 (foguete não guiado)
  • B-13 (foguete não guiado)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas Milavia_Su-27M
  2. http://bmpd.livejournal.com/1591586.html
  3. "Su-35/Su-35S – Flanker-E". Military Russia. 25 December 2013. Consult. 27 January 2013. 
  4. "Russian Air Force Received 12 Su-35 Fighter Jets in 2013" [S.l.: s.n.] RIA Novosti. Consult. 25 December 2013. 
  5. "Russia Arms Air Regiment in Far East With Su-35S Fighter Jets". RIA Novosti. 12 February 2014. 
  6. http://www.jcnews.ru/news/chetyire_novyih_istrebitelya_segodnya_otpravyatsya_na_slujbu_v_rossiyskih_vvs/29045
  7. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas Price_tag
  8. "Sukhoi shows off its new super agile fighter". Russia Today. 8 July 2008. Arquivado desde o original em 24 August 2013. Consult. 24 August 2013. 
  9. "Russian Defense Ministry orders 64 Su-family fighters" [S.l.: s.n.] RIA Novosti. Arquivado desde o original em 21 August 2009. Consult. 18 July 2010. 
  10. a b Gordon 1999, p. 61.
  11. Williams 2002, p. 118.
  12. Eden 2004, p. 468.
  13. Williams p. 119
  14. Gordon p. 61
  15. a b Gordon p. 62
  16. a b Williams 2002, p. 119.
  17. Gordon p. 62
  18. Gordon 1999, p. 148.
  19. Gordon & Davison 2006, pp. 29–33.
  20. Gordon 1999, pp. 61–62.
  21. a b "Sukhoi signs record $2.5 bln deal with Russian defense ministry". RiaNovosti. 18/08/2009. 
  22. a b Trimble, Stephen (20 de Agosto de 2009). "Russia signs $2.5 billion deal for 64 Sukhoi fighters". Flightglobal.com. 
  23. Pyadushkin, Maxim (12 de Janeiro de 2016). "Russia Places New Order For 50 Su-35S Fighters". Aerospace Daily & Defense Report. 
  24. "Начал испытания второй серийный Су-35С (ФОТО). В США производство его конкурента уже сворачивают". NEWSru.com. 2 de Dezembro de 2011. 
  25. Доценко, Инесса (16 de Julho de 2015). "На вооружение ВВС РФ поступили новые самолеты". Rg.ru. 
  26. "Новые Су-35С идут на запад". Livejournal.com. 
  27. Gady, Franz-Stefan (20 de Novembro de 2015). "Confirmed: China Buys 24 Advanced Fighter Jets From Russia". Thediplomat.com. 


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.