Sultanato das Mulheres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sultanato das Mulheres (em turco: Kadınlar Saltanatı) foi o período de quase 130 anos nos séculos XVI e XVII, quando as mulheres do Harém Imperial do Império Otomano exerceram extraordinária influência política sobre assuntos estatais e sobre o sultão otomano, a partir do reinado de Solimão, o Magnífico.[1] Muitos dos sultões durante este período eram menores de idade e eram suas mães, as Sultão Valide, ou suas esposas, Sultão Haseki, que governavam o império na prática.[2] A maioria destas mulheres era de origem escrava, o que era frequentemente o caso em geral para consortes de sultões otomanos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. P. S. Garbol (29 de dezembro de 2009). The Women's Sultanate. [S.l.]: Xlibris Corporation. p. 12. ISBN 978-1-4535-1607-2 
  2. John Freely (2011). A History of Ottoman Architecture. [S.l.]: WIT Press. p. 15. ISBN 978-1-84564-506-9 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.