Sunião

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cabo Sunião, vigiando as ilhas do Mar Egeu
Templo de Posidão no cabo Sunião.

Sunião (em grego: Σούνιον, em latim:Sunium) ou Cabo Sunião é uma península e um cabo no sul da Ática, na Grécia, a 65 km de Atenas.

Nessa península localiza-se um dos templos gregos mais bem conservados, erguido em homenagem a Posidão, para proteger as águas gregas. Na Antiguidade, o promontório foi usado para avistar os barcos que se aproximavam de Atenas antes de arribassem.

A primeira menção ao cabo na literatura antiga é feita na Odisseia (iii, 278), que fala sobre o sagrado Sunium, o promontório de Atenas (Σούνιον ἱρὸν (…) ἄκρον Ἀθηνέων).

O cabo Sunião era, segundo la lenda, o lugar onde Egeu se teria lançado ao mar. O seu filho Teseu tinha prometido que se saísse vitorioso do seu combate contra o Minotauro, içaria velas brancas no seu barco, enquanto que se morresse, a tripulação deveria deixar no barco as velas negras no mastro. Egeu viu chegar ao longe o barco com grandes velas negras, porque Teseu se tinha esquecido de içar as brancas, e desesperado atirou-se do alto das rochas para o mar. Daí provém o nome do Mar Egeu.

Escravos fugitivos, chegados das minas de Laurion, tomaram aqui refúgio no século VIII a.C.. O cabo foi fortificado em 413 a.C. para proteger a importação de cereais para Atenas durante a guerra do Peloponeso.

O cabo Sunião é especialmente famoso pelas ruínas de dois templos que dominam o mar, um dedicado a Atena, o outro a Posidão.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sunião
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Templo de Posidão no Cabo Sunião
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Grécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.