Super Bowl LV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Super Bowl LV
Raymond James Stadium (50898195996).jpg
1 2 3 4 Total
KC 3 3 3 0 9
TB 7 14 10 0 31
Data 7 de fevereiro de 2021
Estádio Raymond James Stadium
MVP da Partida Tom Brady
Árbitro Carl Cheffers
Público 24 835
Cerimônia
Hino Nacional Eric Church & Jazmine Sullivan
Cara ou Coroa Suzie Dorner, enfermeira de UTI que representou a comunidade médica americana durante a pandemia de COVID-19 nos Estados Unidos
Halftime Show The Weeknd
Transmissão (EUA)
Transmissora CBS
Custo comercial de 30s US$ 5,5 milhões

Super Bowl LV foi a 55ª edição do Super Bowl e a 51ª decisão de campeonato na era moderna da National Football League (NFL) que decidiu o campeão da temporada da NFL de 2020. Foi disputado entre o Kansas City Chiefs, o então atual campeão, e o Tampa Bay Buccaneers, sendo vencido por este último. Com os acontecimentos ao redor da Pandemia de COVID-19 nos Estados Unidos e como isso afetou os jogos da NFL em 2020, o jogo foi marcado para 7 de fevereiro de 2021, em Tampa, Flórida.[1][2] Este é o quinto Super Bowl a acontecer na área de Tampa e o terceiro no Raymond James Stadium. O jogo foi televisionado nos Estados Unidos pela CBS.[3]

Este Super Bowl contou com três fatos marcantes. O primeiro foi que o Tampa Bay se tornou o primeiro time a jogar um Super Bowl em seu estádio;[4] o segundo foi que o quarterback do Tampa Bay, Tom Brady, jogou em seu décimo Super Bowl, um recorde para um mesmo jogador[5] e por fim com a COVID-19 e as restrições de saúde limitaram a capacidade do estádio a 25.000 torcedores, tornando esse o Super Bowl com o menor público da história.

O jogo foi televisionado nos Estados Unidos pela CBS, com o cantor de música country Eric Church e o cantor de R&B Jazmine Sullivan interpretando o hino nacional americano, enquanto o show do intervalo ficou encabeçado pelo cantor canadense The Weeknd.[6] O Tampa Bay Buccaneers foi o campeão, após vencer o Chiefs por 31 a 9. Foi a primeira vez que um time jogou em casa um Super Bowl e venceu. Este foi o sétimo título de Tom Brady, um recorde da liga para qualquer jogador.[7] De fato, seus sete anéis de campeão tornaram Brady mais vitorioso do que qualquer time na liga. Além disso, ele também se tornou o quarterback mais velho a conquistar um título (43 anos), se igualou a Peyton Manning como os únicos jogadores de sua posição a ganharem pelo menos um Super Bowl por duas franquias diferentes sendo titulares, foi eleito o MVP das finais pela quinta vez na carreira (mais do que qualquer outro jogador na liga), foi o primeiro quarterback a derrotar três outros QBs que já foram MVPs e campeões do Super Bowl (Drew Brees dos Saints, Aaron Rodgers dos Packers e Patrick Mahomes dos Chiefs) sendo isso um feito inédito e ainda se tornou o quarterback com o maior número de passes para touchdown na história das finais da NFL.[8]

Outro ponto importante do Super Bowl LV foi o fato da partida contar com a primeira mulher árbitro, Sarah Thomas, na história das finais da NFL.[9] Em termos de audiência, o jogo foi a final da NFL menos assistida desde 2007, com um total de telespectadores girando em torno de 96,4 milhões de pessoas (incluindo streaming) dentro dos Estados Unidos.[10]

Contexto[editar | editar código-fonte]

Processo de seleção do local[editar | editar código-fonte]

Em 19 de maio de 2015, a liga anunciou os cinco finalistas para sediar o Super Bowl LIII em 2019 e o Super Bowl LIV em 2020. Os proprietários de times da NFL votaram nessas cidades em 24 de maio de 2016, com a primeira rodada de votação para determinar o anfitrião para Super Bowl LIII, e a segunda rodada decidindo o local do Super Bowl LIV. Em um desenvolvimento não conhecido com antecedência, uma terceira rodada de votação foi adicionada para selecionar um local para o Super Bowl LV.[11] Atlanta e Miami foram premiados com Super Bowls LIII e LIV respectivamente, removendo-os da corrida para o LV. Los Angeles não era elegível para o Super Bowl LIII, já que seu estádio estava em construção e ainda não seria concluído; era elegível para LIV e LV, e optou por licitar apenas neste último.[12]

Os dois candidatos eram:

O entorno do estádio.

Los Angeles foi originalmente escolhida como sede do Super Bowl LV em uma votação em 24 de maio de 2016.[13] No entanto, devido a atrasos na construção, as autoridades anunciaram que o estádio não seria concluído até o início da temporada 2020 da NFL. Em 23 de maio de 2017, os proprietários da NFL votaram por unanimidade, com a aprovação dos Rams, para mover o Super Bowl LV para Tampa. Em vez disso, a cidade de Inglewood sediará o Super Bowl LVI em 2022.[14]

Impacto da pandemia COVID-19[editar | editar código-fonte]

No início da temporada de 2020 da NFL, a liga proibiu o entretenimento em campo, como shows do intervalo e apresentações do hino nacional em jogos com espectadores. Esses elementos, que historicamente têm sido os pilares do entretenimento do Super Bowl, seriam produzidos fora do local se as restrições permanecerem em vigor. Em 12 de novembro, foi anunciado que The Weeknd iria se apresentar no show do intervalo.[15]

Devido a restrições de saúde, este jogo terá participação muito inferior aos 61.946 que assistiram Super Bowl I. O estado da Flórida removeu as restrições de capacidade para eventos esportivos em outubro, embora as três equipes baseadas na Flórida tenham voluntariamente mantido os limites de capacidade de 20-25%. No final de outubro de 2020, a NFL estava planejando um público mínimo de 20% da capacidade, na esperança de que uma capacidade maior fosse possível no dia do jogo. Em 22 de janeiro de 2021, a NFL havia anunciado originalmente que o jogo teria 22.000 fãs presentes, 7.500 dos quais seriam profissionais de saúde que receberam uma vacina da COVID-19, principalmente de Tampa e região central da Flórida.[16] A NFL também planejava ajudar a preencher os assentos vazios, vendendo a oportunidade para os fãs terem um recorte de papelão de si mesmos nas arquibancadas. Em 2 de fevereiro, a liga anunciou que o público oficial esperado aumentou para 25.000 fãs e que 30.000 recortes de papelão serão usados.[17]

Equipes[editar | editar código-fonte]

Kansas City Chiefs[editar | editar código-fonte]

O quarterback Patrick Mahomes.

Como defensores do título, o Kansas City Chiefs registrou 14 vitórias e 2 derrotas, terminando como o melhor time da NFL em 2020 sob o comando do técnico Andy Reid. Além de uma derrota por 40 a 32 contra o Las Vegas Raiders na semana 4, seu outro revés foi no jogo final da temporada, quando descansou a maioria de seus titulares porque já havia conquistado a vaga nos playoffs. Esta será a quarta aparição do Chiefs no Super Bowl. Eles perderam o Super Bowl I (1967), mas ganharam os Super Bowls IV (1970) e LIV (2020).

O ataque de Kansas City ficou em primeiro lugar na NFL em jardas (6.653) e em sexto em pontos marcados (473). O quarterback Patrick Mahomes foi escolhido para o Pro Bowl pela terceira temporada consecutiva, arremessando para 4.740 jardas (segundo na liga) e 38 touchdowns, com apenas seis interceptações, além de terminar a temporada como o segundo melhor corredor de Kansas City com um recorde na carreira de 308 jardas e 2 pontuações conquistadas. Seu principal alvo era Travis Kelce, que recebeu 105 passes para 1.416 jardas e 11 touchdowns, tornando-o o segundo maior recebedor da NFL e estabelecendo um novo recorde da liga para um tight end.[18] Tyreek Hill também foi um grande trunfo, com 87 recepções para 1.276 jardas e 15 touchdowns, enquanto também corria para 132 jardas e 2 touchdowns. Mahomes tinha muitas outras opções confiáveis, como os receptores Demarcus Robinson (45 recepções para 466 jardas), Mecole Hardman (41 recepção para 561 jardas e 360 ​​jardas de retorno em equipes especiais) e Sammy Watkins (37 recepções para 421 jardas). O líder em corridas da equipe de 2019, Damien Williams, optou por não participar da temporada de 2020 devido a preocupações com a COVID-19 e porque sua mãe havia sido recentemente diagnosticada com câncer em estágio IV. Em seu lugar, o novato running back Clyde Edwards-Helaire atuou correndo para 808 jardas e 4 touchdowns, enquanto também pegava 36 passes para 297 jardas e outro touchdown ao lado de Le'Veon Bell, que tinha 254 jardas e 2 touchdowns depois de ser liberado do New York Jets antes do temporada. Eric Fisher liderou a linha ofensiva do Chiefs, conseguindo sua segunda escolha no Pro Bowl. No entanto, ele foi forçado a perder o Super Bowl depois de sofrer uma ruptura no tendão de Aquiles no jogo do campeonato da AFC.[19]

A linha defensiva do Chiefs foi liderada pelos escolhidos do Pro Bowl Chris Jones (7,5 sacks e 2 fumbles forçados) e Frank Clark (6 sacks). O linebacker Anthony Hitchens ficou em segundo lugar na equipe com 78 tackles. Kansas City também teve uma excelente secundária, liderada pelo forte safety do Pro Bowl Tyrann Mathieu (68 tackles, 6 interceptações e uma recuperação de fumble) e segurança livre Daniel Sorensen (91 tackles, 3 interceptações e 2 fumbles forçados), junto com os cornerbacks Bashaud Breeland (2 interceptações) e o novato L'Jarius Sneed (3 interceptações e 2 sacks).[20]

Tampa Bay Buccaneers[editar | editar código-fonte]

O quarterback Tom Brady.

O Tampa Bay Buccaneers terminou a temporada de 2020 com 11 vitórias e 5 derrotas sob comando do técnico Bruce Arians em seu segundo ano. Antes disso, o time não ganhava um jogo de playoff desde o Super Bowl XXXVII em 2003 e não tinha chegado aos playoffs desde a temporada 2007-08. O time também registrou temporadas perdidas nos últimos três anos, incluindo uma marca negativa de 7 vitórias 9 derrotas em um deles. O final da temporada de 2020 foi marcado pela contratação do ex-quarterback do New England Patriots Tom Brady, um veterano com 20 anos de carreira que substituiu Jameis Winston. O Buccaneers também fizeram uma troca por Rob Gronkowski dos Patriots, enquanto também contratavam Leonard Fournette, LeSean McCoy, Antonio Brown e Ryan Succop. No Draft da NFL de 2020, Tampa Bay reforçou sua linha ofensiva selecionando o tackle Tristan Wirfs.[21]

O ataque de Tampa Bay foi classificado em 7º em jardas da liga (6.145) e em 3º em pontos marcados (492). Brady, de 43 anos, arremessou para 4.633 jardas e 40 touchdowns com 12 interceptações e também correu para mais 3 touchdowns. Seus alvos principais eram Mike Evans que pegou 70 passes para 1.001 jardas e 13 touchdowns, Chris Godwin que pegou 65 passes para 840 jardas e 7 touchdowns, e Rob Gronkowski que pegou 45 passes para 623 jardas e 7 touchdowns. Brady também tem outras armas com Scotty Miller (33 passes, 501 jardas e 3 touchdowns), Antonio Brown (44 recepções, 483 jardas e 4 touchdowns) e Cameron Brate (28 recepções, 282 jardas e 2 touchdowns). Ronald Jones foi o líder da equipe com 978 jardas e 7 touchdowns, além de receber 28 passes para 165 jardas e outra pontuação. O running back Leonard Fournette acrescentou 367 jardas corridas e 6 touchdowns, além de efetuar 36 passes. O Kicker Ryan Succop ficou em 6º lugar na NFL com 136 pontos, fazendo 28 de 31 tentativas de field goal.[22]

A defesa de Tampa Bay ficou em 6º lugar na liga (5.234). A linha defensiva foi ancorada pelas pontas defensivas de Ndamukong Suh (6 sacks) e Jason Pierre-Paul, a única seleção do time no Pro Bowl (9,5 sacks, 4 fumbles forçados, 2 recuperações de fumble). A equipe também teve um excelente par de linebackers, Devin White (140 tackles e 9 sacks) e Shaquil Barrett (8 sacks e 2 fumbles forçados). O cornerback Carlton Davis liderou a equipe com 4 interceptações, enquanto o rookie safety Antoine Winfield Jr. adicionou 94 tackles, 1 interceptação e 3 sacks.

Playoffs[editar | editar código-fonte]

O Kansas City Chiefs ganhou o título da Divisão Oeste da AFC e foi cabeça de chave nos playoffs. Depois de conseguir folgar na primeira rodada, os Chiefs derrotaram o Cleveland Browns por 22–17 na rodada Divisional e se classificaram ao seu terceiro jogo consecutivo pelo tíutlo da AFC. Eles então ganharam de 38-24 do Buffalo Bills e conseguiram seu segundo Troféu Lamar Hunt consecutivo. O Chiefs tenta ser o primeiro time a ganhar Super Bowls consecutivos desde o New England Patriots em 2003 e 2004.[23]

Enquanto isso, o Tampa Bay Buccaneers terminou como o 5º cabeça-de-chave segundo colocado da NFC Sul, atrás do New Orleans Saints. Na Rodada de Wild Card, o Buccaneers derrotou o Washington Football Team por 31–23 para avançar para a rodada Divisional contra o Saints, que os havia vencido na temporada regular. Tampa Bay então derrotou New Orleans por 30-20 para avançar para o o Campeonato da NFC. Ao fazer isso, eles se tornaram o segundo time após o Minnesota Vikings de 2017–18 a chegar a uma vitória de jogar o Super Bowl em casa. O Buccaneers então derrotaram o Green Bay Packers por 31-26 e avançaram para o Super Bowl, tornando-se o primeiro time na história da NFL a jogar o Super Bowl em seu estádio. Eles também se tornaram a primeira equipe a chegar ao Super Bowl como uma equipe Wild Card desde o Green Bay Packers de 2010-11. O Tampa Bay será o primeiro time a jogar um Super Bowl em seu estádio e apenas o terceiro a jogar em sua área metropolitana (ao lado do Los Angeles Rams de 1979-80 e do San Francisco 49ers de 1984-85). Os três jogos anteriores da pós-temporada do Tampa Bay antes do Super Bowl LV foram todos disputados fora de casa (Washington, New Orleans e Green Bay).

Entretenimento[editar | editar código-fonte]

Cerimônias pré-jogo[editar | editar código-fonte]

Um concerto especial pré-jogo para os profissionais de saúde convidados - o TikTok Tailgate - foi realizado na tarde antes do Super Bowl LV, e foi encabeçado por Miley Cyrus. Algumas partes foram transmitidas durante o pré-jogo da CBS, enquanto o show completo foi transmitido no aplicativo TikTok.[24]

A cantora de R&B H.E.R. apresentou "America the Beautiful" e o cantor de música country Eric Church e o cantor de R&B Jazmine Sullivan performaram "The Star-Spangled Banner".[25] A jovem poetisa Amanda Gorman recitou um poema original reconhecendo os três capitães honorários do jogo que participaram da cerimônia do sorteio: a professora Trimaine Davis de Los Angeles, a enfermeira Suzie Dorner de Tampa e o veterano da Marinha James Martin.[26]

Show do intervalo[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Super Bowl LV halftime show

O show do intervalo foi encabeçado pelo cantor canadense conhecido pelo nome artístico The Weeknd.[27]

Resumo do jogo[editar | editar código-fonte]

Kansas City entrou no jogo levemente como favoritos, mas seu ataque (eficiente durante a temporada regular) acabou tendo números muito ruins e o time inteiro acabou cometendo muitas faltas custosas.[28] Pela primeira vez na carreira de Patrick Mahomes, os Chiefs falharam em marcar um touchdown (TD) numa partida e perderam por uma diferença de dois dígitos, fazendo deles o terceiro time na era Super Bowl a não marcar um TD na final do campeonado.[29] Kansas City cometeu onze faltas para 120 jardas, incluindo um recorde de oito faltas para 95 jardas no primeiro tempo, a maioria contra a defesa em momentos importantes.[30][31] O Buccaneers soube capitalizar nos erros do adversário e abriram uma vantagem de 21 a 6 no intervalo do jogo e permaneceram no controle da partida nos últimos dois quartos. Tom Brady, que havia estendido o seu recorde de aparições no Super Bowl para dez, venceu seu sétimo campeonato, e foi nomeado o MVP do Super Bowl pela quinta vez na carreira e foi o primeiro a receber tal prêmio por duas franquias diferentes.[32][33][34]

Kansas City Chiefs vs. Tampa Bay Buccaneers — Resumo do Jogo
1 2 3 4 Total
Chiefs (AFC) 3 3 3 0 9
Buccaneers (NFC) 7 14 10 0 31

no Raymond James Stadium, Tampa, Flórida

  • Data: 7 de fevereiro de 2021
  • Horário do jogo: 6:40 p.m. UTC−05:00
  • Clima do jogo: 63 °F (17 °C)<
  • Público: 24,835
  • Árbitro: Carl Cheffers
  • Comentaristas de TV (CBS): Jim Nantz, Tony Romo, Tracy Wolfson, Evan Washburn, Jay Feely e Gene Steratore
  • Recap
Resumo da pontuação
Quarto Tempo Campanha Equipe Informações da pontuação Placar
Jogadas Jardas TDP KC TB
1 5:10 8 31 3:23 KC Field Goal de 49 jardas de Harrison Butker 3 0
0:37 8 75 4:33 TB Passe de 7 jardas de Tom Brady para recepção de touchdown de Rob Gronkowski, Ryan Succop acerta o chute de ponto extra 3 7
2 6:05 6 38 2:58 TB Passe de 17 jardas de Tom Brady para recepção de touchdown de Rob Gronkowski, Ryan Succop acerta o chute de ponto extra 3 14
1:01 10 61 5:04 KC Field Goal de 34 jardas de Harrison Butker 6 14
0:06 5 71 0:55 TB Passe de 1 jarda de Tom Brady para recepção de touchdown de Antonio Brown, Ryan Succop acerta o chute de ponto extra 6 21
3 11:26 7 47 3:34 KC Field Goal de 52 jardas de Harrison Butker 9 21
7:45 6 74 3:41 TB Corrida de touchdown de 27 jardas de Leonard Fournette, Ryan Succop acerta o chute de ponto extra 9 28
2:46 8 11 3:34 TB Field Goal de 51 jardas de Ryan Succop 9 31
Placar final 9 31

Estatísticas finais[editar | editar código-fonte]

Comparações das estatísticas[editar | editar código-fonte]

Comparações dos números entre os dois times[35]
Estatística Kansas City Chiefs Tampa Bay Buccaneers
Primeiras descidas 22 26
Primeiras descidas correndo 12 12
Primeira descida com passe 7 8
Penalidade nas primeiras descidas 3 6
Eficiência da terceira descida 3–13 4–12
Eficiência da quarta descida 1–3 0–1
Total líquido de jardas 350 340
Jardas líquidas correndo 107 145
Corridas tentadas 17 33
Jardas por corrida 6.3 4.4
Jardas por passe 243 195
Passe-completado/tentativa 26/49 21/29
Sacks-Jardas totais 3–27 1–6
Interceptações 2 0
Retornos de punt - jardas totais 1–0 0–0
Retornos do Kickoff - jardas totais 3–87 3–75
Interceptações - jardas de retorno total 0–0 2–0
Punts - média de jardas 3–35.7 4–37.5
Fumbles perdidos 0 0
Penalidades - jardas 11–120 4–39
Tempo de posse de bola 28:37 31:23
Turnovers 2 0

Estatíticas individuais[editar | editar código-fonte]

Estatísticas do Kansas City Chiefs[35]
Chiefs passe
C/Ten1 Jardas TD INT Rating6
Patrick Mahomes 26/49 270 0 2 52.3
Chiefs correndo
Corr.2 Jds TD Lg3 Jds/Corr.
Clyde Edwards-Helaire 9 64 0 26 7.1
Patrick Mahomes 5 33 0 11 6.6
Tyreek Hill 1 5 0 5 5.0
Darrel Williams 2 5 0 3 2.5
Chiefs recebendo
Rec.4 Jds TD Lg3 Alvo5
Travis Kelce 10 133 0 33 15
Tyreek Hill 7 73 0 23 10
Clyde Edwards-Helaire 2 23 0 18 3
Sammy Watkins 1 13 0 13 1
Demarcus Robinson 1 11 0 11 2
Darrel Williams 2 10 0 9 7
Mecole Hardman 2 4 0 4 6
Byron Pringle 1 3 0 3 2
Estatísticas do Tampa Bay Buccaneers[35]
Buccaneers passe
C/Ten1 Jardas TD INT Rating6
Tom Brady 21/29 201 3 0 125.8
Buccaneers correndo
Corr.2 Jds TD Lg3 Jds/Corr.
Leonard Fournette 16 89 1 27 5.6
Ronald Jones II 12 61 0 13 5.1
Tom Brady 4 −2 0 0 −0.5
Scotty Miller 1 −3 0 −3 −3
Buccaneers recebendo
Rec.4 Jds TD Lg3 Alvo5
Rob Gronkowski 6 67 2 25 7
Leonard Fournette 4 46 0 15 4
Mike Evans 1 31 0 31 1
Cameron Brate 3 26 0 15 3
Antonio Brown 5 22 1 16 6
Chris Godwin 2 9 0 8 4

1Completos/tentativas - 2Carregando a bola - 3Ganho - 4 Recepções - 5Vezes direcionadas - 6 Passer rating

Escalção inicial[editar | editar código-fonte]

Ambas as equipes usaram uma única formação como base de ataque, com três wide receivers, um tight end e um running back. Na defesa, as duas equipes utilizaram uma variação da defesa com cinco laterais defensivas. O Kansas City usou uma variação 4–2–5 com quatro atacantes e dois linebackers, enquanto Tampa Bay usou uma variação 2-4–5 com dois atacantes e quatro linebackers. O titular normal do Kansas City no tackle esquerdo, o selecionado do Pro Bowl Eric Fisher, ficou fora por causa de uma lesão no tendão de Aquiles que sofreu no jogo final da AFC.

Escalção inicial para o Super Bowl LV[35]
Kansas City Posição Tampa Bay
Ataque
Demarcus Robinson WR Mike Evans
Travis Kelce TE Rob Gronkowski
Mike Remmers LT Donovan Smith
Nick Allegretti LG Ali Marpet
Austin Reiter C Ryan Jensen
Stefen Wisniewski RG Aaron Stinnie
Andrew Wylie RT Tristan Wirfs
Tyreek Hill WR Scotty Miller
Byron Pringle WR Chris Godwin
Patrick Mahomes QB Tom Brady
Clyde Edwards-Helaire RB Leonard Fournette
Escalção inicial para o Super Bowl LV[35]
Kansas City Posição Tampa Bay
Defesa
Tanoh Kpassagnon LDE DL Ndamukong Suh
Chris Jones LDT NT Rakeem Nuñez-Roches
Derrick Nnadi RDT OLB Jason Pierre-Paul
Frank Clark RDE ILB Devin White
Anthony Hitchens LB ILB Lavonte David
Damien Wilson LB OLB Shaquil Barrett
Charvarius Ward LCB Carlton Davis
Bashaud Breeland RCB Jamel Dean
L'Jarius Sneed CB Sean Murphy-Bunting
Daniel Sorensen FS Jordan Whitehead
Tyrann Mathieu SS Antoine Winfield Jr.

Recordes[editar | editar código-fonte]

Recordes superados no Super Bowl[36]
Mais aparições, jogador 10 Tom Brady (Tampa Bay)
Mais aparições, jogador titular 10
Mais campeonatos da NFL vencidos, jogador 7
Mais campeonatos vencidos, jogador 7
Mais prêmios de MVP no Super Bowl, jogador 5
Mais tentativas de passe, jogador (carreira) 421
Mais conclusões de passes, jogador (carreira) 277
Mais jardas de passe, jogador (carreira) 3.039
Mais passes para touchdown, jogador (carreira) 21
Quarterback mais velho, jogador 43 anos, 188 dias
Quarterback mais velho, jogador titular
Quarterback mais velho, time vencedor
Jogador mais velho
Jogador mais velho como titular
Jogador mais velho, time vencedor
Jogador mais velho com o prêmio de MVP do Super Bowl
Passes para touchdown para o mesmo jogador, careira 5 Tom Brady-Rob Gronkowski (Tampa Bay)
Mais recepções, tight end (carreira) 29 Rob Gronkowski (Tampa Bay)
Técnico principal mais velho, time vencedor 68 anos, 325 dias Bruce Arians (Tampa Bay)
Mais jardas de penalidades em qualquer quarto 95 Kansas City Chiefs
Mais primeiras descidas por penalidade, time 6 Tampa Bay Buccaneers
Mais primeiras descidas por penalidade, soma dos times 9 Tampa Bay (6) v. Kansas City (3)
Menor público no estádio 24.835 Super Bowl LV
Records empatados
Mais fumbles, jogador (carreira) 5 Tom Brady (Tampa Bay)
Mais touchdowns do mesmo jogador (carreira) 2 Rob Gronkowski (Tampa Bay)
Mais fumbles recuperados, jogador (carreira) 2 Patrick Mahomes (Kansas City)
Menos touchdowns, time 0 Kansas City Chiefs
Menos touchdowns rápidos, time 0
Menos touchdowns de passes, time 0
Menos retornos de punt, time 0 Tampa Bay Buccaneers
Menos turnovers, time 0
Menos jardas de retorno de punt, ambas as equipes 0 Tampa Bay e Kansas City
Menos fumbles perdidos, ambas as equipes 0

Referências

  1. Fraser, Sam (7 de maio de 2020). «NFL is ready to call an audible or two if coronavirus forces schedule changes». Los Angeles Times 
  2. Schefter, Adam (7 de maio de 2020). «Sources: Super Bowl LV could provide the NFL a pandemic scheduling solution». ESPN 
  3. «2019 Super Bowl LIII Location and Date». Consultado em 4 de fevereiro de 2018 
  4. Shook, Nick (24 de janeiro de 2021). «Buccaneers become first team that will host Super Bowl at home stadium». NFL.com. NFL Enterprises, LLC. Consultado em 24 de janeiro de 2021 
  5. Selbe, Nick (24 de janeiro de 2021). «Looking Back at Tom Brady's Nine Other Super Bowl Appearances». Sports Illustrated. Consultado em 24 de janeiro de 2021 
  6. «The Weeknd to headline Pepsi Super Bowl LV Halftime Show at Raymond James Stadium». NFL.com. NFL Enterprises, LLC. 12 de novembro de 2020. Consultado em 13 de novembro de 2020 
  7. «Tom Brady dá aula a Mahomes, lidera Buccaneers e conquista seu sétimo título de Super Bowl». Globoesporte.Globo.com. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  8. «Sétimo Super Bowl faz Tom Brady ter mais títulos que qualquer time da NFL». Globoesporte.Globo.com. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  9. Ramos, Dino-Ray (7 de fevereiro de 2021). «Sarah Thomas Makes History As First Woman To Referee Super Bowl». Deadline Hollywood. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  10. Jabari Young. «Super Bowl posts worst viewer ratings since 2007». CNBC. Consultado em 9 de fevereiro de 2021 
  11. Battista, Judy (23 de maio de 2016). «Future Super Bowl sites, Las Vegas among topics at NFL meeting». NFL.com. NFL Enterprises, LLC. Consultado em 25 de janeiro de 2021 
  12. «NFL awards 2021 Super Bowl to Los Angeles». Los Angeles Times. 24 de maio de 2016. Consultado em 24 de maio de 2016 
  13. Rosenthal, Gregg. «Atlanta, South Florida, L.A. chosen to host Super Bowls». NFL.com. Consultado em 24 de maio de 2016 
  14. Knoblauch, Austin. «Super Bowl LV relocated to Tampa; L.A. will host SB LVI». NFL.com. Consultado em 23 de maio de 2017 
  15. Belson, Ken; Rosman, Katherine; Sisario, Ben (12 de novembro de 2020). «N.F.L. Announces the Weeknd for Its Super Bowl Halftime Show». The New York Times. Consultado em 12 de novembro de 2020 
  16. «NFL reveals attendance, other details for Super Bowl: What to expect for the game and plans for 2021 season». CBSSports.com. 22 de janeiro de 2021. Consultado em 22 de janeiro de 2021 
  17. «Super Bowl to Host 22,000 Fans». NFL.com. 2 de janeiro de 2021. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  18. Conner, Matt (27 de dezembro de 2020). «Travis Kelce breaks George Kittle's NFL record for most receiving yards in a single-season». Arrowhead Addict 
  19. Alper, Josh (25 de janeiro de 2021). «Eric Fisher suffered a torn Achilles». ProFootballTalk. Consultado em 25 de janeiro de 2021 
  20. «2020 Kansas City Chiefs Statistics & Players». Pro-Football-Reference.com 
  21. «Why Now: What Got Rob Gronkowski Out of Retirement». www.buccaneers.com. Consultado em 31 de janeiro de 2021 
  22. «2020 Tampa Bay Buccaneers Statistics & Players». Pro-Football-Reference.com 
  23. Sharp, Katie. «Super Bowl: History of back-to-back winners». SB Nation. Consultado em 31 de janeiro de 2021 
  24. «Miley Cyrus in Game-Day Shape in Bikini Preview of Super Bowl 'TikTok Tailgate' Show». Billboard (em inglês). Consultado em 4 de fevereiro de 2021 
  25. «Eric Church, Jazmine Sullivan to sing national anthem at Super Bowl LV; H.E.R. to sing America the Beautiful». NFL.com. NFL Enterprises, LLC. 19 de janeiro de 2021. Consultado em 23 de janeiro de 2021 
  26. «Amanda Gorman to recite original poem in Super Bowl LV pregame ceremony». Pro Football Talk. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  27. «Super Bowl LV: The Weeknd announced as Pepsi Halftime Show performer». CBSSports.com. Consultado em 12 de novembro de 2020 
  28. Bell, Jarrett (8 de fevereiro de 2021). «Opinion: Penalties, blunders, distractions doom Kansas City Chiefs in Super Bowl 55». USA Today. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  29. Kerkhoff, Blair. «SportsBeat KC: The Chiefs picked a lousy time (Super Bowl LV) to play their worst game». The Kansas City Star. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  30. Goldman, Charles. «Chiefs first half vs. Buccaneers marred by record-setting penalty numbers». USA Today. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  31. Selbe, Nick. «Chiefs Commit Super Bowl–Record Eight First-Half Penalties». Sports Illustrated. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  32. Shook, Nick (7 de fevereiro de 2021). «Buccaneers QB Tom Brady extends record with fifth Super Bowl MVP in win over Chiefs». National Football League. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  33. Selbe, Nick (24 de janeiro de 2021). «Looking Back at Tom Brady's Nine Other Super Bowl Appearances». Sports Illustrated. Consultado em 1 de fevereiro de 2021 
  34. Spry Jr., Terry (5 de fevereiro de 2021). «VERIFY: Super Bowl 55 already one for the record books». King5.com. Consultado em 9 de fevereiro de 2021 
  35. a b c d e «Super Bowl LV–National Football League Game Summary» (PDF). National Football League. 7 de fevereiro de 2021. Consultado em 8 de fevereiro de 2021 
  36. «See records set, tied in Super Bowl LV». wtsp.com. Consultado em 8 de fevereiro de 2021