Super Mario Bros.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Super Mario Bros. Deluxe)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde dezembro de 2011).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o jogo eletrônico lançado para o NES em 1985. Para outros significados, veja Super Mario Bros. (desambiguação).
Super Mario Bros.
Arte da capa norte-americana.
Desenvolvedora(s) Nintendo Creative Department
Publicadora(s) Nintendo
Designer(s) Shigeru Miyamoto
Takashi Tezuka
Compositor(es) Kōji Kondō
Plataforma(s) Arcade[1]
Série Super Mario
Conversões/
relançamentos
Famicom Disk System
Game Boy Advance
NES
Nintendo 3DS(Virtual Console)
Wii(Virtual Console)
Wii U(Virtual Console)
Data(s) de lançamento
  • JP 13 de setembro de 1985
  • EU 1987

Virtual Console

Wii:
  • AN 25 de dezembro de 2006
Nintendo 3DS:
Embaixadores:
    Público geral:
      [2]
      Gênero(s) Plataforma
      Modos de jogo Um jogador, multijogador
      Classificação Permitido para todas as idades i CERO (Japão)
      Inadequado para menores de 6 anos i ESRB (América do Norte)
      Inadequado para menores de 3 anos i PEGI (Europa)
      Super Mario Bros.: The Lost Levels

      Super Mario Bros. é um jogo eletrônico lançado pela Nintendo em 1985. Considerado um clássico, Super Mario Bros. foi um dos primeiros jogos de plataforma com rolagem lateral, recurso conhecido em inglês como side-scrolling. O jogo foi o mais vendido de toda a história dos videogames[3] (contando-se aí os jogos vendidos junto com os consoles) com mais de 40 milhões de cópias e foi o principal responsável pelo sucesso inicial do console NES (Famicom, no Japão). O jogo inspirou incontáveis imitações que ajudaram a fixar o estilo de jogos de plataforma. Foi o primeiro sucesso do designer de jogos japonês Shigeru Miyamoto.
      Em 1993, foi lançado para a plataforma Super Nintendo, dentro da coletânea Super Mario All-Stars, com gráficos melhorados e possibilidade de salvamento do jogo durante seu progresso.
      Em 2011, o título foi incluído no pacote de 20 jogos do programa de "embaixadores" do Nintendo 3DS, que permitiu àqueles que tinham comprado o portátil antes do corte do preço baixarem o jogo gratuitamente. Foi disponibilizado para venda ao público geral do portátil em 2012.[2]

      Os primeiros 30 s do tema do jogo que se tornou mundialmente famoso.

      Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

      A música tema do jogo escrita por Kōji Kondō é reconhecida em todo o mundo, mesmo por aqueles que nunca jogaram o jogo, e tem sido considerada uma representação da música dos videogames em geral.[4]

      Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

      Mario luta contra Bowser no fim do Mundo 8.

      Características do jogo[editar | editar código-fonte]

      O jogador controla o principal protagonista da série, Mario. O objetivo do jogo é percorrer o Reino do Cogumelo (Mushroom Kingdom), sobreviver às forças do principal vilão, Bowser, e salvar a Princesa Peach (na época conhecida por seu nome americano, Princess Toadstool) e seu reino do domínio dos Koopa Troopas. Super Mario Bros. é dividido em oito mundos, e cada um dos quais possui quatro fases. O ataque primário de Mario é o pulo, no entanto, nem todos os inimigos reagem da mesma forma. Por exemplo, um Goomba será comicamente amassado e derrotado, enquanto um Koopa Troopa temporariamente se esconderá em seu casco, permitindo que o herói o utilize como um projétil. Estes cascos possuem uma mecânica única, baseada em um sistema de ricochetes que tornam fácil ao jogador experiente derrotar outros inimigos ou estourar uma série de tijolos. Um casco de Koopa em movimento, no entanto, pode ser perigoso para o personagem principal, causando-lhe bastante dano. Mario perde vidas quando é atingido ao estar "pequeno", cai num precipício ou estoura o limite de tempo estabelecido para a fase no timer. Caso perca todas as vidas, Mario morre e recomeça o jogo do zero. Também somam-se aos elementos de jogabilidade as diferentes plataformas, trampolins e canos, que servem como um sistema de locomoção entre as fases e suas áreas subterrâneas. No fim de cada fase, há uma casinha com um mastro. Quanto mais alto for o ponto do mastro o qual Mario poderá alcançar, mais pontos ele receberá. A quarta fase de cada mundo acontece, sempre dentro de um castelo. Os castelos do jogo geralmente trazem como características Barras de Fogo (Firebars) e Podoboos, inimigos flamejantes que saltam da lava. No fim de cada fase de castelo, Mario confronta um Bowser Falso (Fake Bowser) dos mundos 1 ao 7, e finalmente, o Bowser verdadeiro, no Mundo 8. Para derrotar Bowser, o herói deve alcançar um machado localizado atrás do tirano, que derrubará a ponte na qual acontece a batalha, fazendo cair Bowser num poço de lava derretida.

      Contadores[editar | editar código-fonte]

      Aos jogadores, são oferecidos, na parte superior da tela, os seguintes contadores: Personagem: o que define o personagem na tela (que pode variar entre Mario e Luigi, sendo que o segundo só aparece no modo de 2 jogadores (2 players)); Pontuação: um contador da pontuação do jogador conforme o jogo se estende; Fase: a exibição do número descritivo da fase em que ocorre a ação atual (como World 1-1, por exemplo) Tempo: e, finalmente, um contador de tempo (timer), que adiciona um nível de desafio ao jogo envolvendo a conclusão de determinada fase dentro do limite de tempo. Vidas: O personagem possui um certo número de vidas extras (Extra Lives) que definem quantas chances o herói do jogo tem de fracassar até ser derrotado permanentemente (as vidas só podem ser vistas antes de iniciar a fase).


      Cogumelo Vermelho[editar | editar código-fonte]

      O cogumelo vermelho com pintas brancas que faz o Mario crescer é o Amanita muscaria Flemis, um cogumelo alucinógeno. Quem ingere esse tipo de cogumelo sente como se estivesse crescendo de tamanho, ou como se o resto do mundo estivesse encolhendo.[5]

      Recepção[editar | editar código-fonte]

      O site IGN colocou o jogo na sua lista de dez mais influentes jogos de todos os tempos.[6]

      Vendas[editar | editar código-fonte]

      O sucesso do jogo foi enorme e somente na América do Sul o jogo vendeu mais de 100 milhões de cópias. O jogo teve continuações e foram lançados Super Mario Bros.: The Lost Levels, Super Mario Bros. 2, e Super Mario Bros. 3 também para o Nintendo Entertainment System. Mais tarde, em 1993, a Nintendo lançou para Super Nintendo Entertainment System o Super Mario All Stars que era uma coletânea trazendo quatro jogos da série com melhorias gráficas consideráveis. A versão original de Super Mario Bros. para o Nintendo Entertainment System foi relançada em 2004 para o portátil Game Boy Advance. Em 2010, para comemorar os 25 anos de Super Mario Bros., foi lançada, para o Nintendo Wii, a coletânea Super Mario All-Stars com os mesmos jogos que a compunham na versão do Super Nintendo Entertainment System.

      Referências