Super Mario Sunshine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Super Mario Sunshine
Capa norte-americana
Desenvolvedora(s) Nintendo Entertainment Analysis & Development
Publicadora(s) Nintendo
Diretor(es) Yoshiaki Koizumi
Kenta Usui
Produtor(es) Shigeru Miyamoto
Takashi Tezuka
Escritor(es) Makoto Wada
Programador(es) Koichi Hayashida
Compositor(es) Koji Kondo
Shinobu Tanaka
Plataforma(s) Nintendo GameCube
Série Super Mario
Data(s) de lançamento
  • JP 19 de julho de 2002
  • AN 26 de agosto de 2002
  • EU 4 de outubro de 2002
Gênero(s) Plataforma
Modos de jogo Um jogador
Super Mario 64
New Super Mario Bros.

Super Mario Sunshine (スーパーマリオサンシャイン, Sūpā Mario Sanshain?) é um jogo eletrônico de plataforma desenvolvido pela Nintendo Entertainment Analysis & Development e publicado pela Nintendo para Nintendo GameCube. Foi lançado na América do Norte em agosto de 2002, nove meses após o lançamento do GameCube.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Mario, Peach e Toadsworth vão à Ilha Delfino, uma pacífica ilha com belas praias paradisíacas e campos, cuja luz é mantida pelos Shine Sprites. Seus habitantes são Piantas e Nokis.

Enquanto isso, Bowser mente à seu oitavo filho Bowser Jr. dizendo que Peach é sua mãe. Assim, Bowser Jr. irá raptar Peach. Bowser Jr. usa um lenço que lhe faz transformar em Shadow Mario, uma versão escura de Mario e um pincel mágico que Professor E.Gadd lhe deu pensando que era Mario, e ele usa para pichar todas as paredes da ilha com um "M" vermelho.

Mario conhece F.L.U.D.D. (Flash Liquidizer Ultra Dousing Device ou Dispositivo Ultra Rápido de Dosagem de Líquido) que lhe ajuda. Mario é erroneamente preso pela Polícia Delfino por pensarem que ele que fez as pichações.

Mario é obrigado a limpar toda a sujeira que fez, por todos os Shine Sprites terem ido embora. Mario e F.L.U.D.D. atravessam a Ilha Delfino para conseguir os Shine Sprites e salvam a princesa de Bowser e Bowser Jr. passando por 7 cursos diferentes.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Um estudo realizado nos Estados Unidos concluiu que jogar Super Mario Sunshine tornou as pessoas mais prestativas na vida real.[1]

Referências

  1. Kevin LaRose (4 de maio de 2009). «Super Mario: Helping More than the Princess» (em inglês). Greater Good. Consultado em 11 de julho de 2013. Cópia arquivada em 17 de maio de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]