Super Mario World

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Super Mario World
Capa norte-americana
Desenvolvedora(s) Nintendo Entertainment Analysis & Development
Publicadora(s) Nintendo
Diretor(es) Takashi Tezuka
Produtor(es) Shigeru Miyamoto
Artista(s) Shigefumi Hino
Compositor(es) Koji Kondo
Plataforma(s) Super Nintendo
Entertainment System
Série Super Mario
Conversões/
relançamentos
Game Boy Advance
Data(s) de lançamento
  • JP 21 de novembro de 1990
  • AN 13 de agosto de 1991
  • EU 11 de abril de 1992
Gênero(s) Plataforma
Modos de jogo Um jogador
Multijogador
Super Mario Land
Super Mario Land 2:
6 Golden Coins

Super Mario World (スーパーマリオワールド, Sūpā Mario Wārudo?), originalmente chamado no Japão de Super Mario Bros. 4 (スーパーマリオブラザーズ4, Sūpā Mario Burazāzu fō?),[1] é um jogo de plataforma desenvolvido e publicado pela Nintendo como um título que acompanhava o console Super Nintendo Entertainment System. O jogo foi lançado em 1990 no Japão e em 1991 na América do Norte. Super Mario World se tornou um enorme sucesso crítico e comercial, sendo considerado o mais bem-vendido da plataforma, com 20 milhões de cópias vendidas no mundo todo.[2]

Como em jogos anteriores da série, o roteiro envolve Mario e seu irmão Luigi que atravessam terras distintas numa jornada para resgatar a Princesa Peach, que foi capturada por Bowser. Os dois irmãos devem viajar por 7 regiões para também restaurar a ordem na terra dos dinossauros. O jogo é construído sob a jogabilidade de jogos anteriores da série Mario, introduzindo novos power-ups que aumentam as habilidades de personagens.[3] Super Mario World marca a primeira aparição de Yoshi.

O jogo foi relançado duas vezes, a primeira para Game Boy Advance com jogabilidade modificada (com a diferenciação real entre o Mario e o Luigi), em Super Mario World: Super Mario Advance 2. O segundo relançamento foi para o sistema Virtual Console do Wii na América do Norte em 2007, desta vez não havendo mudança alguma da versão original para SNES. Super Mario World possui uma sequência, Super Mario World 2: Yoshi's Island, que é ambientada no mesmo lugar com uma jogabilidade similar à de seu antecessor. Entretanto, ao invés de tomar palco após os eventos de Super Mario World, a história de Yoshi's Island aconteceu muitos anos antes dele, quando Mario era ainda um bebê.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Super Mario World é um jogo de plataforma bidimensional no qual o jogador controla o protagonista na tela (Mario ou Luigi) a partir de uma perspectiva de Side-scrolling. As ações mecânicas do jogo são semelhantes a títulos anteriores da série —Super Mario Bros., Super Mario Bros. 2, e Super Mario Bros. 3—mas apresenta vários novos elementos. Além de poder correr e pular, movimentos encontrados nos jogos anteriores, o jogador pode flutuar com o auxílio de itens especiais e executar novos tipos de saltos, como o salto giratório.[3]

A maioria das fases do jogo são preenchidas com obstáculos e inimigos, com o jogador atravessando o cenário correndo, saltando, e esquivando-se ou derrotando inimigos. Ao jogador é dado uma certa quantidade de vidas que são perdidas quando Mario é atacado por um inimigo, diminuindo o seu tamanho. Se todas as vidas são perdidas a qualquer momento no jogo, a tela de "Game Over" será exibida, no qual o jogador pode continuar a partir do último nível salvo, selecionando "Continuar". Super Mario World pode ser jogado com dois jogadores: em uma rodada, o jogador 1 controla Mario e na outra rodada o jogador 2 controla Luigi (na versão para o Game Boy Advance, pode ser escolhido um dos dois personagens sem ficar esperando por turnos).[4]

O jogo é dividido em diferentes mapas, que contêm várias fases (níveis). Ao contrário de Super Mario Bros. 3, o mapa é um território único (overworld), embora com diferentes tipos de paisagens. Cada região possui uma fase final com um chefe para derrotar; cada um dos sete mundos apresentam fortalezas controladas por um dos Koopalings. Além de itens especiais dos jogos anteriores como o "Super Mushroom" e "Flor de Fogo", novos power-ups são introduzidos que fornecem ao jogador novas opções de jogo como a "Capa de pena", que dá a Mario uma capa que lhe permite voar. Além disso, o salto "Rotação de ataque" é executado com o botão "A". O ataque de giro permite que Mario ou Luigi quebrem blocos abaixo deles. A imagem do mapa apresenta uma vasta rede de caminhos, onde Mario poderá andar sobre eles para poder entrar nas fases (níveis). Existem também caminhos secretos que geralmente devem ser habilitados coletando uma chave e a encaixando numa fechadura, quando não é este o caso deve descobrir a segunda saída da fase. As fases com pontos amarelos possuem apenas uma saída, já as fases com pontos vermelhos possuem duas saídas.[3][4]

A trilha sonora do jogo foi composta por Kōji Kondō, e todos os cenários possíveis de se jogar com Yoshi tinham uma composição dual, ou seja, um tema simples (quando o protagonista não se encontrava montado no Yoshi) ou também o tema simples somado de uma Leitmotiv criada em percussão (quando o protagonista se encontrava montado no Yoshi).[5]

História[editar | editar código-fonte]

Depois de salvar o Reino dos Cogumelos em Super Mario Bros. 3. Mario e Luigi juntos com a Princesa Toadstool (também conhecida como Peach) foram tirar férias num lugar chamado Terra dos Dinossauros, onde há muitos tipos de dinossauros. Mas, claro que durante as férias, Bowser rapta a amável princesa. Ele também se apodera da Terra dos Dinossauros, e aprisiona seus habitantes em ovos mágicos, entregando-os aos seus sete capangas.

Quando Mario e Luigi acordam eles tentam encontrá-la, e depois de horas de busca, se deparam com um ovo gigante na floresta. De repente, o ovo se choca e com isso vem um jovem dinossauro chamado Yoshi, que então lhes diz que seus amigos dinossauros também têm sido presos em ovos pelo malvado Koopa. Mario e Luigi logo percebem que ele deve ser o malvado rei Bowser e seus Koopalings.

Mario, Luigi e Yoshi partem para enfrentar os desafios das 7 regiões diferentes explorando a Terra dos Dinossauros, durante a jornada Mario e Luigi seguem Bowser, derrotando os Koopalings durante o processo. Eles finalmente se infiltram no castelo de Bowser para a batalha final, até enfim derrotar mais uma vez o terrível vilão e salvar a princesa e os habitantes da Terra dos Dinossauros.[6]

Objetivos[editar | editar código-fonte]

O objetivo geral consiste em explorar os 9 mundos e encontrar todas as 96 saídas existentes, resgatando a princesa das garras de Bowser e libertando os sete Yoshis cativos nos ovos. Entretanto, desafios mais amplos podem se tornar suas metas conforme o jogo progride. E resultando em 76 fases.

Também é relevante encontrar os quatro Palácios do Interruptor ! (amarelos, azuis, vermelhos e verdes) para tornar a jornada mais fácil, assim também como os mundos secretos como a Star World (Mundo da Estrela), que auxilia seu transporte em atalhos estratégicos espalhados pelo mapa, e o Special World (Mundo Especial), uma coletânea de testes difíceis envolvendo todas as características de jogabilidade trazidas pelo jogo. Há no jogo diversos caminhos secretos a serem descobertos.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Shigeru Miyamoto, o produtor de Super Mario World, foi envolvido no desenvolvimento de quase todos os jogos do console Super Mario Bros.

O jogo foi dirigido por Takashi Tezuka e produzido por Shigeru Miyamoto, o criador de Mario e The Legend of Zelda, com Shigefumi Hino como o designer de gráficos e trabalhando na criação de Yoshi.[7][8] O desenvolvimento foi tratado pela Nintendo EAD, liderado por Miyamoto. Levou três anos para desenvolver o jogo com uma equipe de dezesseis pessoas. No entanto, Miyamoto afirmou que ele sentiu que o jogo estava incompleto e que o desenvolvimento foi levado às pressas para o fim, expressando a esperança de que com o tempo os jogos para o sistema permitiria mais emoção e história.[9][10]

Miyamoto afirmou que ele gostaria que Mario tivesse um companheiro dinossauro desde Super Mario Bros.; No entanto, os engenheiros da Nintendo não poderiam caber o companheiro pelas limitações do Nintendo Entertainment System. Ele disse que "finalmente fomos capazes de obter Yoshi fora das pranchetas de desenhos com o SNES". Yoshi veio em um tamanho e quatro cores, com diferentes poderes e enorme apetite.[10] Super Mario World chegou em 1991 junto com o Super NES na América do Norte.[9]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Super Mario World foi recebido com aclamação da crítica generalizada após o lançamento, o jogo continuou a receber comentários muito favoráveis por muitos anos. Recebendo notas muito positivas, com uma pontuação média de 94,44% no site GameRankings.[11] Ele foi classificado como o oitavo melhor jogo para um console da Nintendo na lista de "Top 200 Games" ranking feito pela Nintendo Power.[12] A Official Nintendo Magazine também classificou como o oitavo jogo em seu "100 maiores jogos da Nintendo de todos os tempos".[13] Ele também recebeu o prêmio de jogo do ano de 1991 pela Nintendo Power. O Site IGN elegeu Super Mario World como o décimo sétimo no seu ranking de "Top 100 melhores jogos de todos os tempos" de 2007,[14] além disso a GameSpot inclui Super Mario World na lista dos "The Greatest Games de todos os tempos".[15]

Mais de 20 milhões de cópias foram vendidas em todo o mundo, tornando-se um dos jogos de vídeo game mais vendidos de todos os tempos. O jogo vinha como um título no pacote para o Super Nintendo, ajudando a popularizar o console que veria a ser um sucesso comercial.[16] Em uma pesquisa realizada em 2008, Yoshi foi votado como o terceiro personagem favorito de videogames no Japão, com o Cloud Strife e Mario na segunda colocação e no primeiro lugar, respectivamente.[17]

Legado[editar | editar código-fonte]

Yoshi tornou-se um dos personagens mais importantes da franquia Mario, reaparecendo em jogos posteriores do Super Mario e em quase todos os jogos de Mario esportes e jogos de spin-off. Yoshi aparece como o principal personagem jogável em 1995 na sequência de Super Mario World, o Super Mario World 2: Yoshi's Island, que ajudou a levar há vários jogos voltados para o personagem. Um clone de Super Mario World, intitulado Super Mario's Wacky Worlds, estava em desenvolvimento para o dispositivo Philips CD-i por NovaLogic de 1992 até 1993, mas foi cancelado devido ao fracasso comercial do console.[18]

DIC Entertainment produziu uma série de desenhos animados Super Mario World baseado no jogo, que consiste em treze episódios e foi exibido pela NBC a partir de setembro a dezembro de 1991.

Há um série de hacks ROM Super Mario World criada por fãs, nomeadamente chamado Kaizo Mario World. O jogo é marcado pela extrema dificuldade.

Super Mario World é um dos quatro jogos cujos estilos estão disponíveis em Super Mario Maker para o Wii U.[19]

Referências

  1. «Capa japonesa» 
  2. «Consolidated Sales Transition by Region» (PDF). Nintendo. Consultado em 14 de Junho de 2010 
  3. a b c «Super Mario World - Review - allgame». 16 de fevereiro de 2010. Consultado em 29 de abril de 2016 
  4. a b «Super Mario World (Game) - Giant Bomb». www.giantbomb.com. Consultado em 29 de abril de 2016 
  5. Saiba por que você gosta tanto das músicas do Mario, Tecmundo, acessado em 8 de dezembro de 2011
  6. http://www.mariomayhem.com/downloads/mario_instruction_booklets/super_mario_world-snes.pdf
  7. «Shigefumi Hino (Person) - Giant Bomb». www.giantbomb.com. Consultado em 18 de maio de 2016 
  8. «Super Mario World for Arcade (1991) - MobyGames». MobyGames. Consultado em 18 de maio de 2016 
  9. a b «IGN Presents: The History of Super Mario Bros. - IGN - Page 2». IGN. Consultado em 29 de abril de 2016 
  10. a b «Miyamoto Shrine: Shigeru Miyamoto's Home on The Web». 25 de fevereiro de 2012. Consultado em 18 de maio de 2016 
  11. «Super Mario World for Super Nintendo - GameRankings». www.gamerankings.com. Consultado em 13 de abril de 2016 
  12. «Nintendo Power's Top 200 Games». Nintendo. Consultado em 13 de abril de 2016 
  13. «Official Nintendo Magazine's Top 100 Nintendo Games - Super Smash Bros. World». supersmashbros.ign.com. Consultado em 13 de abril de 2016 
  14. «IGN Top 100 Games 2007 | 17 Super Mario World». top100.ign.com. Consultado em 13 de abril de 2016 
  15. «The Greatest Games of All Time». 16 de junho de 2006. Consultado em 13 de abril de 2016 
  16. «Super Mario World - Review - allgame». 16 de fevereiro de 2010. Consultado em 13 de abril de 2016 
  17. «And Japan's Favorite Video Game Characters Are...?». Kotaku (em inglês). Consultado em 13 de abril de 2016 
  18. «Super Mario's Wacky Worlds (CD-i)». IGN. Consultado em 13 de abril de 2016 
  19. «Super Mario Maker™ for Wii U - Official Site». supermariomaker.nintendo.com. Consultado em 13 de abril de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.