Supercapacitor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Supercapacitores)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2010). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Física.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde janeiro de 2009.
Supercapacitores

Um supercapacitor, megacapacitor ou ultracapacitor (português brasileiro) ou supercondensador, megacondensador ou ultracondensador (português europeu) é um condensador eletroquímico que tem uma extraordinária capacidade de armazenamento de energia relativo a seu tamanho quando comparado a capacitores comuns.[1] Estes são de interesse particular em aplicações a automóveis para armazenamento suplementar para bateria de veículos elétricos.

Os supercapacitores são usados ​​em aplicações que exigem muitos ciclos rápidos de carga / descarga, em vez de armazenamento compacto de energia a longo prazo - em automóveis, ônibus, trens, guindastes e elevadores, onde são usados ​​para freio regenerativo, armazenamento de energia de curto prazo ou explosão. modo de entrega de energia.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro supercapacitor baseado em um mecanismo de camada dupla foi desenvolvido em 1957 pela General Eletronics em uma patente que usava um eletrodo de carbono poroso. Acreditou-se que a energia fora armazenada nos poros de carbono, exibindo este capacidade "excepcionalmente alta", embora o mecanismo fosse desconhecido naquele momento. Foi a Companhia de Óleo Standard de Cleveland (SOHIO) em 1966 que patenteou um dispositivo que armazenava energia na interface de camada dupla.

Com a constante necessidade do mundo em obter mais eficiencia e portabilidade, o conceito fisico dos capacitores também mudou. Um exemplo é a nova linha de supercapacitores da Cap-xx.

Tabela de tipos de capacitores.PNG

Tal armazenamento de energia tem várias vantagens em relação a baterias:

Aplicações[editar | editar código-fonte]

O Supercapacitor tem dois terminais o positivo e o negativo. O positivo deve ser ligado no positivo da bateria e no bloco de distribuição do carro e o negativo no negativo da bateria. Assim ele irá carregar a energia.

É melhor carregá-lo na bateria ao contrário, em uma fonte de alimentação da tensão desejada pois assim não gastará a bateria. Caso seja polarizado errado o capacitor estourará igualmente ao capacitor eletrolítico.

Referências

  1. Qi, Zhaoxiang; Koenig, Gary M. (July 2017). «Review Article: Flow battery systems with solid electroactive materials». Journal of Vacuum Science & Technology B, Nanotechnology and Microelectronics: Materials, Processing, Measurement, and Phenomena. 35 (4). 040801 páginas. ISSN 2166-2746. doi:10.1116/1.4983210  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. Tehrani, Z.; Thomas, D.J.; Korochkina, T.; Phillips, C.O.; Lupo, D.; Lehtimäki, S.; O'Mahony, J.; Gethin, D.T. (1 de janeiro de 2017). «Large-area printed supercapacitor technology for low-cost domestic green energy storage» (PDF). Energy. 118: 1313–1321. ISSN 0360-5442. doi:10.1016/j.energy.2016.11.019 
Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.