Supercopa Sul-Americana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Supercopa Libertadores)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde janeiro de 2015). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Supercopa Sul-Americana
Supercopa Sudamericana
Dados gerais
Organização CONMEBOL
Edições 10
Local de disputa Flags of the Union of South American Nations.gif América do Sul
Sistema Eliminatórias
editar

A Supercopa João Havelange (também conhecida como Supercopa Sul-Americana ou Supercopa Libertadores) foi uma competição que reunia todos os clubes que haviam sido campeões da Libertadores da América. Durante o período que foi realizada, o campeão da competição disputava o título da Recopa Sul-Americana contra o campeão da Copa Libertadores no ano seguinte.[1] A Supercopa foi extinta por falta de patrocínios, sendo substituída pela então milionária Copa Mercosul.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Disputada entre 1988 e 1997, a partir de 1998 foi substituída pela Copa Mercosul (que posteriormente seria substituída pela Copa Sul-Americana em 2002). O campeão da Supercopa classificava-se automaticamente para a disputa da Recopa Sul-Americana, juntamente com o campeão da Copa Libertadores. O campeão ganhava vaga na Recopa Sul-Americana, devido que a Supercopa era a segunda competição mais antiga da América do Sul. No caso, só existia a Copa Libertadores e a supercopa antes da criação da Recopa Sul-Americana.

O Atlético Nacional sagrou-se campeão da Libertadores em 1989 pela primeira vez e foi incluído na Supercopa no mesmo ano, o que também aconteceu com o Colo-Colo em 1991 e com o São Paulo em 1992. Em 1994, o Vélez Sársfield ganhou a Libertadores uma semana antes do início da Supercopa, adiando a sua entrada para o ano seguinte.

Apesar de ser considerada uma competição importante, a Supercopa sempre foi criticada porque o seu critério de participação dependia de um titulo da libertadores, o que não selecionava os melhores times do momento. O Palmeiras, por exemplo, que foi considerado um dos grandes times da década de 90 do futebol brasileiro nunca participou da competição por não ter o título da libertadores, enquanto a competição existia. Em contrapartida, o Grêmio do Brasil, Estudiantes e Racing da Argentina disputaram a competição mesmo quando frequentavam a série B de seus países.

Lista de Campeões[editar | editar código-fonte]

Ano Final
Vencedor Placar Vice
1988
Detalhes[3]
Argentina Racing 2 - 1
1 - 1
Agr: 3 - 2
Brasil Cruzeiro
1989
Detalhes[4]
Argentina Boca Juniors 0 - 0
0 - 0
Agr: 0 - 0
Pen: 5 - 3
Argentina Independiente
1990
Detalhes[5]
Paraguai Olimpia 3 - 0
3 - 3
Agr: 6 - 3
Uruguai Nacional
1991
Detalhes[6]
Brasil Cruzeiro 0 - 2
3 - 0
Agr: 3 - 2
Argentina River Plate
1992
Detalhes[7]
Brasil Cruzeiro 4 - 0
0 - 1
Agr: 4 - 1
Argentina Racing
1993
Detalhes[8]
Brasil São Paulo 2 - 2
2 - 2
Agr: 4 - 4
Pen: 5 - 3
Brasil Flamengo
1994
Detalhes[9]
Argentina Independiente 1 - 1
1 - 0
Agr: 2 - 1
Argentina Boca Juniors
1995
Detalhes[10]
Argentina Independiente 2 - 0
0 - 1
Agr: 2 - 1
Brasil Flamengo
1996
Detalhes[11]
Argentina Vélez Sársfield 1 - 0
2 - 0
Agr: 3 - 0
Brasil Cruzeiro
1997
Detalhes[12]
Argentina River Plate 0 - 0
2 - 1
Agr: 2 - 1
Brasil São Paulo

Títulos por equipe[editar | editar código-fonte]

Clube País Títulos Vices Aproveitamento em finais
Cruzeiro  Brasil 2 (1991 e 1992) 2 (1988 e 1996) 50%
Independiente  Argentina 2 (1994 e 1995) 1 (1989) 66,6%
Boca Juniors  Argentina 1 (1989) 1 (1994) 50%
Racing  Argentina 1 (1988) 1 (1992) 50%
River Plate  Argentina 1 (1997) 1 (1991) 50%
São Paulo  Brasil 1 (1993) 1 (1997) 50%
Olimpia  Paraguai 1 (1990) 0 100%
Vélez Sársfield  Argentina 1 (1996) 0 100%

Total de títulos por país[editar | editar código-fonte]

País Títulos Vices Aproveitamento em finais
Argentina Argentina 6 4 60%
Brasil Brasil 3 5 37,5%
Uruguai Paraguai 1 0 100%

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Ano Artilheiro Clube Gols
1988[3] Antonio Alzamendi
Sergio Oliveira
Argentina River Plate
Uruguai Nacional
4
1989[4] Mauro Airez
Rubén Insúa
John Jairo Trellez
Argentina Argentinos Juniors
Argentina Independiente
Colômbia Atlético Nacional
3
1990[5] Raúl Amarilla Paraguai Olimpia 7
1991[6] Juan José Borrelli
Charles
Gaúcho
Sergio Martínez
Argentina River Plate
Brasil Cruzeiro
Brasil Flamengo
Uruguai Peñarol
3
1992[7] Renato Gaúcho Brasil Cruzeiro 7
1993[8] Ronaldo Brasil Cruzeiro 8
1994[9] Sebastián Rambert Argentina Independiente 5
1995[10] Enzo Francescoli Argentina River Plate 7
1996[11] Patricio Camps Argentina Vélez Sársfield 4
1997[12] Ivo Basay Chile Colo-Colo 8

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Supercopa Sul-Americana». Site da Conmenbol. Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  2. «Copa Mercosul dá US$ 3 milhões ao campeão». uol.com.br. Consultado em 21 de Agosto de 2016 
  3. a b «Supercopa Libertadores 1988». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  4. a b «Supercopa Libertadores 1989». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  5. a b «Supercopa Libertadores 1990». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  6. a b «Supercopa Libertadores 1991». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  7. a b «Supercopa Libertadores 1992». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  8. a b «Supercopa Libertadores 1993». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  9. a b «Supercopa Libertadores 1994». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  10. a b «Supercopa Libertadores 1995». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  11. a b «Supercopa Libertadores 1996». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 
  12. a b «Supercopa Libertadores 1997». RSSSF (em inglês). Consultado em 11 de Janeiro de 2015 

Ligação externa[editar | editar código-fonte]