Superliga Brasileira de Voleibol Feminino de 2011–12

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Superliga 2011/2012
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
Informações gerais
País  Brasil
Organizador CBV
Período de 9 de dezembro de 2011 a 14 de abril de 2012
Participantes 12
Resultados
Campeão São Paulo Osasco VC (2º título)
Vice-campeão Rio de Janeiro Rio de Janeiro VC
Estatísticas
Número de jogos 152
Maior pontuador(a) MIN Yusleyni Herrera (433 pontos)
◄◄ 2010-11 Bola de volei de quadra.svg 2012-13 ►►
Página oficial da competição

A Superliga Brasileira de Voleibol Feminino de 2011-12 foi a 18ª edição desta competição organizada pela Confederação Brasileira de Voleibol através da Unidade de Competições Nacionais. Também foi a 34ª edição do Campeonato Brasileiro de Voleibol Feminino, a principal competição entre clubes de voleibol feminino do Brasil. Participaram do torneio 12 equipes, vindo de 4 estados brasileiros: Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

O Sollys/Nestlé de Osasco (SP) conquistou seu segundo título da competição ao vencer o Unilever na final por três sets a zero no Ginásio do Maracanãzinho.

Regulamento[editar | editar código-fonte]

A fase classificatória da competição foi disputada por 12 clubes em dois turnos. Em cada turno, todos os times jogaram entre si uma única vez. Os jogos do segundo turno foram realizados na mesma ordem do primeiro, apenas com o mando de quadra invertido. Os oito primeiros colocados se classificaram para os play-offs. Nesta fase, a vitória por 3-0 ou 3-1 garantiu três pontos na classificação para o vencedor e nenhum para a equipe derrotada; já o placar de 3-2 deu dois pontos para a equipe vencedora e um para a perdedora.

Os play-offs foram divididos em três fases - quartas-de-final, semifinais e final.

Nas quartas-de-final houve um cruzamento entre as equipes com os melhores índices técnicos seguindo a lógica: 1ª x 8ª (A); 2ª x 7ª(B); 3ª x 6ª(C) e 4ª x 5ª(D). Estas jogaram partidas em melhor de 3 (jogos), sendo um mando de campo para cada e o jogo de desempate, quando houve, no ginásio da equipe com o melhor índice técnico da fase classificatória.

As semifinais foram disputadas pelas equipes que passaram das quartas-de-final, seguindo a lógica: Vencedora do jogo A x Vencedora do jogo D; Vencedora do jogo B x Vencedora do jogo C. Estas jogaram novamente partidas em melhor de 3 (jogos), sendo um mando de campo para cada e o jogo de desempate, quando houve, no ginásio da equipe com o melhor índice técnico da fase classificatória.

As vencedoras se classificaram para a final, disputada em jogo único no Ginásio do Maracanãzinho, na cidade do Rio de Janeiro. A terceira e a quarta colocação foram definidas pelo melhor índice técnico da fase classificatória e das semifinais.

Estão garantidas na Superliga Brasileira de Voleibol Feminino de 2012-13 as oito equipes com o melhor índice técnico da primeira fase.[1] A equipe campeã ainda terá o direito de participar do Sul-Americano de Clubes de 2012.

Equipes participantes[editar | editar código-fonte]

Doze equipes disputaram o título da Superliga Feminina de Voleibol 2011/2012. São elas:

Equipe Cidade Última participação Temporada 2010/2011
Unilever Rio de Janeiro Rio de Janeiro Superliga 2010/2011 Vice-Campeão
Sollys/Nestlé São Paulo Osasco Superliga 2010/2011 Campeão
Vôlei Futuro São Paulo Araçatuba Superliga 2010/2011
Pinheiros São Paulo São Paulo Superliga 2010/2011
Usiminas/Minas Minas Gerais Belo Horizonte Superliga 2010/2011
Macaé Sports Rio de Janeiro Macaé Superliga 2010/2011
Banana Boat/Praia Clube Minas Gerais Uberlândia Superliga 2010/2011
BMG/São Bernardo São Paulo São Bernardo do Campo Superliga 2010/2011
Mackenzie/Cia. do Terno Minas Gerais Belo Horizonte Superliga 2010/2011
São Caetano São Paulo São Caetano do Sul Superliga 2010/2011 10º
Rio do Sul Santa Catarina Rio do Sul Estreante -
Sesi-SP São Paulo São Paulo Estrante -

Classificação[editar | editar código-fonte]

  • Vitória por 3 sets a 0 ou 3 a 1: 3 pontos para o vencedor;
  • Vitória por 3 sets a 2: 2 pontos para o vencedor e 1 ponto para o perdedor.
  • Não comparecimento, a equipe perde 2 pontos.
  • Em caso de igualdade por pontos, os seguintes critérios servem como desempate: número de vitórias, média de sets e média de pontos.
Equipes classificadas para às quartas-de-final e garantidas na Superliga 2012/2013.
Jogos Resultados Sets Pontos
Pos Equipe Pts T V D 3–0 3–1 3–2 2–3 1–3 0–3 V P R V P R
1 São Paulo Osasco VC 58 22 19 3 11 8 0 1 2 0 61 17 3.588 1891 1545 1.224
2 Rio de Janeiro Rio de Janeiro VC 57 22 19 3 16 2 1 1 1 1 60 13 4.615 1760 1451 1.213
3 São Paulo GRER Araçatuba 50 22 17 5 10 3 4 3 0 2 57 26 2.192 1905 1687 1.129
4 Minas Gerais Minas TC 43 22 16 6 7 4 5 0 1 5 49 32 1.531 1819 1711 1.063
5 São Paulo Sesi-SP 42 22 13 9 8 3 2 5 1 3 50 34 1.471 1859 1786 1.041
6 Minas Gerais Praia Clube 33 22 11 11 4 5 2 2 5 4 42 42 1,000 1834 1862 0.985
7 Minas Gerais Mackenzie EC 32 22 11 11 5 3 3 2 4 5 41 42 0.976 1832 1824 1.004
8 São Paulo ADCM São Bernardo 24 22 8 14 1 4 3 3 2 9 32 52 0.615 1743 1876 0.929
9 São Paulo EC Pinheiros 22 22 7 15 2 3 2 3 6 6 33 52 0.635 1805 1919 0.941
10 Santa Catarina SER Rio do Sul 13 22 4 18 2 0 2 3 8 7 26 58 0.448 1674 1933 0.866
11 Rio de Janeiro Macaé Sports 12 22 3 19 0 3 0 3 3 13 18 60 0.300 1588 1829 0.868
12 São Paulo São Caetano EC 10 22 4 18 1 0 3 1 5 12 19 60 0.317 1606 1893 0.848

Fase classificatória[editar | editar código-fonte]

Para um dado resultado encontrado nesta tabela, a linha se refere ao mandante e a coluna, ao visitante.

  MAC MCK MIN OSA PIN PRA RDS SBE SES SCA UNI VFO Classificação
Rio de Janeiro Macaé Sports 0-3 0-3 1-3 0-3 2-3 3-1 1-3 0-3 3-1 0-3 0-3 11º
Minas Gerais Mackenzie EC 3-0 1-3 1-3 1-3 3-1 3-1 3-0 3-2 3-0 0-3 0-3
Minas Gerais Minas TC 3-2 3-2 3-1 3-1 3-0 3-0 3-0 0-3 3-0 0-3 3-2
São Paulo Osasco VC 3-0 3-0 3-0 3-0 3-1 3-0 3-1 3-0 3-0 1-3 3-0
São Paulo EC Pinheiros 1-3 1-3 0-3 1-3 1-3 3-2 2-3 3-1 3-1 0-3 2-3
Minas Gerais Praia Clube 3-0 2-3 3-1 1-3 3-1 3-1 3-1 1-3 3-0 0-3 3-2
Santa Catarina SER Rio do Sul 3-0 0-3 1-3 0-3 0-3 3-2 3-2 1-3 3-0 0-3 1-3 10º
São Paulo ADCM São Bernardo 3-1 3-2 2-3 0-3 2-3 0-3 3-1 0-3 3-0 0-3 0-3
São Paulo Sesi-SP 3-0 3-1 2-3 0-3 3-0 3-0 3-2 2-3 3-0 2-3 3-2
São Paulo São Caetano EC 3-2 2-3 0-3 1-3 3-2 0-3 3-2 1-3 3-0 0-3 0-3 12º
Rio de Janeiro Rio de Janeiro VC 3-0 3-0 3-0 1-3 3-0 3-0 3-0 3-0 0-3 3-0 3-0
São Paulo GRER Araçatuba 3-0 3-0 3-0 3-2 3-0 3-1 3-0 3-0 3-2 3-1 3-2

Playoffs[editar | editar código-fonte]

  Quartas-de-final Semifinais Final
                                   
   São Paulo Osasco VC 3 3  
 São Paulo ADCM São Bernardo 0 1  
   São Paulo Osasco VC 3 3  
   Minas Gerais Minas TC 1 0  
 Minas Gerais Minas TC 3 0 3
   São Paulo Sesi-SP 2 3 2  
     São Paulo Osasco VC 3
   Rio de Janeiro Rio de Janeiro VC 0
   Rio de Janeiro Rio de Janeiro VC 2 3 3  
 Minas Gerais Mackenzie EC 3 1 0  
   Rio de Janeiro Rio de Janeiro VC 3 2 3
   São Paulo GRER Araçatuba 0 3 0  
 São Paulo GRER Araçatuba 3 3
   Minas Gerais Praia Clube 2 2  
Superliga Brasileira de Voleibol Feminino de 2011-12
Campeão
Bandeira de São Paulo
Sollys/Nestlé
5º título

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

MVP (Most Valuable Player) da final Fabíola São Paulo Osasco VC
Melhor atacante Sheilla Castro Rio de Janeiro Rio de Janeiro VC
Melhor bloqueio Adenízia São Paulo Osasco VC
Melhor saque Sheilla Castro Rio de Janeiro Rio de Janeiro VC
Melhor Recepção Camila Brait São Paulo Osasco VC
Melhor levantadora Fabíola São Paulo Osasco VC
Melhor defesa Sassá São Paulo Sesi-SP

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Superliga 2011/2012 - Regulamento oficial - http://www.cbv.com.br/v1/superliga/arquivos/REGULAMENTO_OFICIAL_SUPERLIGA_2011_2012.pdf, p.p. 1-2 e 9-10, acessado em 03 de abril de 2012 às 18h35.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]