Superliga Europeia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Superliga Europeia de Futebol
The Super League Logo.svg
Dados gerais
Organização 12 equipes europeias
Edições Não disponível
Outros nomes The Super League
Local de disputa Europa
Número de equipes 20
Sistema grupos e eliminatórias
editar
Florentino Pérez, atual presidente do Real Madrid um dos idealizadores da criação da Superliga Europeia.

A Superliga Europeia ou European Super League foi o projeto de uma possível competição anual de futebol de clubes planejada para ser disputada por um grupo exclusivo de clubes europeus de ponta[1], destinada a rivalizar ou possivelmente substituir a Liga dos Campeões da UEFA e a Liga Europa da UEFA. A criação da competição, formada por 12 grandes clubes europeus, foi anunciada em 18 abril de 2021.

História[editar | editar código-fonte]

Revelações do Football Leaks[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2018, o Football Leaks afirmou que estavam em negociações secretas acerca da criação de uma nova competição continental de clubes, a Superliga Europeia, que começaria em 2021.[2]

De acordo com o vazamento, na noite de 22 de outubro, o Real Madrid recebeu um e-mail com o assunto: "Projeto de Acordo dos 16". Foi dirigido ao presidente do clube, Florentino Pérez. O e-mail vinha da Key Capital Partners, sediada em Madrid, que aconselha empresas que trabalham em grandes projetos.

Um documento foi anexado ao e-mail - o rascunho de uma "folha de termos vinculativa" de 13 páginas com os nomes de 11 clubes de topo europeus para a criação de uma Super Liga. Se tudo procedesse de acordo com a "folha de termos vinculativa", a Liga dos Campeões deixaria de existir a partir de 2021. Os 11 clubes mais importantes do continente se separariam da UEFA e fundariam uma nova competição de elite chamada "Superliga Europeia". Os 11 "fundadores" não estariam em risco de despromoção e a sua adesão seria garantida durante 20 anos. Outros cinco clubes seriam incluídos como "convidados iniciais", de modo que a nova liga seria composta por 16 times.

Os 11 clubes fundadores, de acordo com o documento, registrariam uma empresa na Espanha para comercializar, organizar e executar a Superliga Europeia sob o seu total controle. A competição teria duas fases: uma rodada de grupos e uma rodada de eliminatórias. Uma segunda liga sob a Superliga Europeia seria possivelmente também estabelecida.

A partir deste segundo grupo, os melhores times no final da temporada poderiam jogar uma série de jogos num esforço para ganhar a promoção à Superliga, mas apenas contra clubes que seriam os "convidados iniciais".[3]

Criação da Superliga[editar | editar código-fonte]

Após meses de negociações, no dia 18 de abril de 2021, os principais clubes europeus anunciaram a Superliga Europeia. A UEFA juntou-se à Premier League e à Bundesliga para suspender o projeto, que dizem ameaçar a estrutura do futebol. De acordo com o New York Times: Manchester United, Manchester City, Liverpool, Arsenal, Chelsea, Tottenham, Real Madrid, Barcelona, Atlético de Madrid, Juventus, Milan e Internazionale são os clubes fundadores da proposta.[4] De acordo com sites e jornais esportivos os seguintes clubes, Borussia Dortmund, Bayern de Munique e Porto[5], recusaram a oferta de participar da superliga europeia.

Críticas[editar | editar código-fonte]

Vários jogadores foram contra o torneio, dentre eles o ex-lateral Gary Neville. O ídolo do Manchester United e comentarista da Sky Sports soltou o verbo contra os responsáveis pela novidade, afirmando que a liga promete abalar as estruturas do futebol europeu.[6]

Suspensão[editar | editar código-fonte]

Apenas dois dias após a sua criação e após a pressão de torcedores e de várias entidades, no dia 20 de abril de 2021, depois da saída da boa parte dos integrantes, a Superliga foi suspensa por tempo indeterminado.[7][8]

Ameaça de punição da FIFA e da UEFA[editar | editar código-fonte]

A UEFA e a FIFA ameaçaram aplicar punições aos clubes e jogadores que participarem do movimento, incluindo a proibição de participar da Copa do Mundo.[9][10][11] A Premier League confirmou em um comunicado: "A Premier League condena qualquer proposta que viole os princípios da competição aberta e o princípio de que este esporte é o núcleo da pirâmide do futebol nacional e europeu". “Os adeptos de qualquer clube da Inglaterra e da Europa sonham que a sua equipe seja capaz de chegar ao topo e competir com os melhores adversários. Acreditamos que o conceito da Superliga europeia vai destruir este sonho”, acrescentaram.[12][13]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Superliga europea de fútbol». Wikipedia, la enciclopedia libre (em espanhol). 1 de junho de 2021. Consultado em 3 de junho de 2021 
  2. «'Euro Super League talks held by clubs'». BBC Sport (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2021 
  3. SPIEGEL, DER. «Documents Show Secret Plans for Elite League of Top Clubs». www.spiegel.de (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2021 
  4. «Doze grandes clubes da Europa anunciam a criação da Superliga em comunicado». ge. Consultado em 19 de abril de 2021 
  5. Pataco, Miguel (19 de abril de 2021). «F. C. Porto dá nega à Superliga Europeia de clubes». www.jn.pt. Consultado em 16 de maio de 2021 
  6. «Gary Neville define Superliga como "crime" e ataca clubes: "Estou com nojo"». GloboEsporte.com. 18 de abril de 2021. Consultado em 28 de abril de 2021 
  7. «Após saída de ingleses, Superliga europeia suspende planos». ge. Consultado em 20 de abril de 2021 
  8. «Atlético, Milan e Inter confirmam saída da Superliga, e vice-presidente admite fim do projeto». ge. Consultado em 21 de abril de 2021 
  9. «Superliga Europeia é "ideia cínica" e terá resposta firme: Uefa e federações querem barrar projeto | Goal.com». www.goal.com. Consultado em 19 de abril de 2021 
  10. «Grandes da Europa criam Superliga e ameaçam estrutura do futebol mundial». UOL. 18 de abril de 2021. Consultado em 28 de abril de 2021 
  11. «Fifa se diz contra 'liga separatista europeia fechada'». O Globo. 18 de abril de 2021. Consultado em 28 de abril de 2021 
  12. «Uefa se une a Premier League e LaLiga para detonar 'Superliga' bilionária de gigantes e faz forte ameaça até a jogadores». ESPN.com.br. 18 de abril de 2021. Consultado em 28 de abril de 2021 
  13. «Uefa promete punir times envolvidos na criação da Superliga Europeia». Superesportes. 18 de abril de 2021. Consultado em 28 de abril de 2021