Superliga Indiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Superliga Indiana
ISL
Dados gerais
Organização AIFF e FSDL
Edições 7 Atual
Local de disputa Índia Índia
Número de equipes 11
Sistema Pontos Corridos e Mata-Mata
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

A Indian Super League, em português Superliga Indiana, é um campeonato de futebol profissional fundado em 2014, que surgiu como uma das ligas mais ricas do mundo, sendo disputado na Índia.

História[editar | editar código-fonte]

A Superliga é uma iniciativa de três grandes empresas indianas - a IMG Worlwide (uma das maiores agências de marketing do mundo), a Star India (uma subsidiária local da companhia de mídia 21st Century Fox) e a Reliance (a maior empresa da Índia) - de criar um campeonato que ajude a alavancar a popularidade do futebol no país.[1]

A primeira temporada da competição ocorreu em 2014. Com grande investimento no torneio, muitas estrelas foram atraídas pela oportunidade de transformar o futebol local, entre elas Alessandro del Piero, David Trezeguet,[2] Robert Pirès, Fredrik Ljungberg[3] e o Zico, que já fez esse processo de estruturação no Japão[4]

Em 2017[editar | editar código-fonte]

  • Dois novos times se juntaram à liga como equipes de expansão: Bengaluru FC e Jamshedpur . Os dois novos clubes são o nono e o décimo times da liga. Isso tornou a primeira edição do ISL na qual mais de oito equipes estão participando.

Em 2019[editar | editar código-fonte]

  • Em fevereiro de 2019, foi relatado que o time Pune City estava com dificuldades financeiras e que seus proprietários estavam procurando vender a franquia. O clube supostamente estava atrasado em pagar jogadores e também tentou discutir a fusão com os rivais locais da Cidade de Mumbai mas sem sucesso . Após a temporada 2018-19 , Pune City liberou todos os seus jogadores e se dissolveu, o Hyderabad FC assumiu sua vaga na Superliga Indiana.
  • Em 31 de agosto de 2019, a Delhi Soccer Private Limited (Delhi Dynamos) assinou um Memorando de Entendimento (MoU) com o Governo de Odisha, para mudar a base da capital nacional Nova Délhi para Bhubaneswar , Odisha e renomear a franquia como Odisha . A nova casa para a equipe foi decidida como o Estádio Kalinga em Bhubaneswar.

Em 2020[editar | editar código-fonte]

  • Em 16 de janeiro de 2020, foi anunciado que os proprietários do Atlético Kolkata haviam comprado uma participação de 80% do Mohun Bagan , um clube de Calcutá que participa da I-League . Como resultado, também foi anunciado que a marca Atlético Kolkata se fundiria com Mohun Bagan e que um novo clube seria formado em 1 de junho de 2020, O clube se chamará ATK Mohun Bagan e estreará na Superliga Indiana já na temporada 2020-21.
  • Em 27 de setembro de 2020, East Bengal F.C. juntou-se à liga como uma equipe de expansão e se tornou a 11ª equipe da liga.
  • Devido a pandemia do Corona Vírus não houve público na final da temporada 2019–20, onde o Atlético Kolkata se sagrou campeão.

Em 2021[editar | editar código-fonte]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Equipes Cidades Estados Estádios (mando) Desde
ATK Mohun Bagan Calcutá Bengala Ocidental Salt Lake 2020
Bengaluru Bangalore Karnataka Sree Kanteerava 2017
Chennaiyin Chennai Tamil Nadu Jawaharlal Nehru
(Chennai)
2014
East Bengal F.C. West Bengal Calcutá Estádio Kalyani 2020
Goa Vasco da Gama Goa Fatorda 2014
Hyderabad FC Hyderabad Telangana Estádio Atlético Balayoge 2019
Jamshedpur FC Jamshedpur Jharkhand JRD Tata Sports Complex 2017
Kerala Blaster Cochim Kerala Jawaharlal Nehru
(Cochim)
2014
Mumbai City Bombaim Maharashtra Mumbai Football Arena 2014
North East United Guwahati Assam Estádio Atlético Indira Gandhi 2014
Odisha F.C. Odisha Bhubaneswar Estádio Kalinga 2014

Extintos[editar | editar código-fonte]

Equipes Cidades Estados Estreou Dissolvido
Pune City Pune Maharashtra 2014 2019
Atlético Kolkata Calcutá Bengala Ocidental 2014 2020

Edições[editar | editar código-fonte]

Ano Campeão Placar Vice Público Estádio ISL Shield
2014 Atlético Kolkata 1–0 Kerala Blasters 36,484 Estádio DY Patil
2015 Chennaiyin 3–2 Goa 18,477 Estádio Fatorda
2016 Atlético Kolkata 1–1
(4–3)
pen
Kerala Blasters 54,146 Estádio Jawaharlal Nehru
2017–18 Chennaiyin 3–2 Bengaluru 25,753 Sree Kanteerava
2018–19 Bengaluru 1–0
(E)
Goa 7,372 Mumbai Football Arena
2019–20 Atlético Kolkata 3–1 Chennaiyin
0
Estádio Fatorda
Goa
2020–21 Mumbai City 2–1 ATK Mohun Bagan
0
Estádio Fatorda
Mumbai City

Campeões[editar | editar código-fonte]

Superliga Indiana[editar | editar código-fonte]

Clube Títulos Edições
Atlético de Kolkata
3
2014, 2016, 2019–20
Chennaiyin
2
2015, 2017–18
Bengaluru
1
2018–19
Mumbai City
1
2020–21

ISL Shield[editar | editar código-fonte]

Clube Títulos Edições
Goa
1
2019–20
Mumbai City
1
2020–21

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Ano Gols Jogadores Clubes
2014
8
Brasil Elano Chennaiyin
2015
13
Colômbia Stiven Mendoza Chennaiyin
2016
10
Brasil Marcelinho Delhi Dynamos
2017–18
18
Espanha Coro Goa
2018–19
16
Espanha Coro Goa
2019–20
15
Nigéria Bartholomew Ogbeche Kerala Blasters
Lituânia Nerijus Valskis Chennaiyin
Fiji Roy Krishna Atlético Kolkata
2020–21
14
Espanha Igor Angulo Goa
Fiji Roy Krishna ATK Mohun Bagan


Referências

  1. LANCE!Bizz (22 de outubro de 2013). «Grandes empresas bancam nova liga de futebol na Índia». LANCE!Net. Consultado em 8 de julho de 2014 
  2. Marcelo Baltar (5 de setembro de 2014). «Nova liga indiana investe alto para atrair torcida». Globoesporte. Consultado em 28 de setembro de 2014 
  3. Dacourt Olivier (5 de setembro de 2014). «Superliga Indiana terá Trezeguet e ex-aposentados Pires e Ljungberg». ESPN. Consultado em 28 de setembro de 2014 
  4. «Zico confirma acerto para treinar time indiano até o fim do ano». Globoesporte. 2 de setembro de 2014. Consultado em 28 de setembro de 2014 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]