Supermanoela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Supermanoela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia romântica
Duração 45 minutos
Estado Finalizada
Criador(es) Walther Negrão
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Gonzaga Blota
Reynaldo Boury
Elenco
Tema de abertura "Supermanoela", Betinho
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Transmissão original 21 de janeiro5 de julho de 1974
N.º de episódios 137

Supermanoela é uma telenovela brasileira que foi produzida pela Rede Globo e exibida entre 21 de janeiro e 5 de julho de 1974, em 137 capítulos, substituindo Carinhoso e sendo substituída por Corrida do Ouro. Escrita por Walther Negrão e dirigida por Gonzaga Blota e Reynaldo Boury, foi produzida em preto-e-branco.[1][2] Foi a 13.ª "novela das sete" exibida pela emissora.

Teve Marília Pêra como a personagem-título e Paulo José, Carlos Vereza, Antônio Pedro, Fausto Rocha, Carlos Alberto Riccelli, Carmem Monegal, Irene Stefânia, Rubens de Falco, Daisy Lucidi, Urbano Lóes, Rosita Thomaz Lopes, Francisco Dantas e Zilka Salaberry nos papéis principais.

Produção e exibição[editar | editar código-fonte]

Depois dos primeiros meses de gravação, Marília Pêra, intérprete da protagonista Manoela, teve uma séria crise de estafa pelo trabalho consecutivo na emissora. "Nessa ocasião toda novela tinha sempre uma moça humilde que se apaixonava pelo patrão, nessa (Supermanoela) era o personagem do Paulo José, o Marcelo. Depois de estar fazendo a quarta novela seguida eu estava cansada. Portanto, quando voltei, avisei ao Boni que eu estava estressada, mas chegou um momento em que eu não conseguia mais decorar o texto, justamente por estar trabalhando muito, na televisão e no teatro. Então, um dia eu entrei na sala do Boni e pedi para sair da novela, não suportava mais. Acabei voltando depois nos últimos capítulos. O resultado dessa história é que, como pedi para sair, acabei ficando afastada 14 anos da Rede Globo, mas não por minha opção", revelou Marília em 2003.[3] A atriz só voltaria à teledramaturgia oficialmente, no elenco fixo de alguma produção, oito anos depois na minissérie Quem Ama não Mata e, em 1987, na novela Brega & Chique.[1]

Era frequente que as cenas em que Marília Pêra contracenava com Paulo José terminassem com os dois desatando a rir. A atriz conta que eles não conseguiam se levar a sério como par romântico e riam sempre que tinham que dar um beijo em cena.[3] Elizângela, depois de gravar dez capítulos como Regina Mendes, descobriu que estava grávida e foi rapidamente substituída por Suzana Gonçalves.[1]

"Hoje em dia dizem que Supermanoela foi um sucesso. Em termos de números, foi. Mas foi uma novela cheia de brigas entre mim e o elenco, e entre o elenco e a direção. Eu estava exausto. Nós pusemos o Paulo José para repetir um pouco o que ele tinha feito (o Shazan, de O Primeiro Amor), mas apenas como galã. Isso foi um equívoco" – revelou Walther Negrão que, ao longo da trama, deixou o casal protagonista em segundo plano, centrando a história nos jovens vestibulandos.[3] Carmen Monegal e Carlos Alberto Ricceli, em suas primeiras tramas na Globo, pediram rescisão de seus contratos durante a novela, por discordarem do texto.[3][1]

Os capítulos da trama se perderam no incêndio de 1976 da Globo do Rio de Janeiro. Tem-se apenas algumas chamadas e fotos do elenco.

Enredo[editar | editar código-fonte]

No Rio de Janeiro, depois de um longo período sob cuidados médicos, sendo submetido a caros tratamentos, Donato Mendes, funcionário de uma fábrica de cosméticos, morre de uma doença rara. Sua família - formada pela viúva Carolina, pelo pai Nicolau e pelas filhas Regina e Sílvia - passa a enfrentar sérias dificuldades financeiras se vendo obrigada a demitir a doce e dedicada empregada Manoela e o pai dela, o jardineiro Seu Julião. Manoela, no entanto, não aceita a demissão e se oferece para trabalhar de graça, tornando-se uma mistura de anjo da guarda, conselheira e administradora da casa. Além de lavar, passar, cozinhar, fazer faxina e ajudar a pagar as dívidas costurando para fora, Manoela vive tentando levantar o ânimo dos moradores do casarão. Para conseguir pagar a hipoteca da casa, ela sugere que Dona Carolina alugue dois dos quartos vagos.[4][1][4]

Os novos inquilinos são quatro estudantes de diferentes estados recém-chegados ao Rio para tentar o vestibular: Solano, rapaz pernambucano de origem humilde e com personalidade forte que, planejando tratar as enfermidades dos desamparados, tem vontade de ser médico. Apaixona-se por Maria Elvira, mulher atraente e mais velha do que ele, que ainda por cima é casada com o delegado Diógenes; o desajeitado e baixinho Chico, filho de uma família de colonos no interior de Minas Gerais, que não tem tato para o trabalho no campo mas, impulsionado por seu pai, se dirigiu a cidade grande com o plano de cursar Agronomia para ajudar a família. Na cidade, envolve-se com a estudante Laurita Bueno, filha do excêntrico milionário Jorge; o tímido e romântico Ribamar, advindo do Maranhão, que tem ambições intelectuais e quer se formar em Sociologia mas, para se sustentar no Rio, é obrigado a fazer trabalhos menos nobres, como traduzir fotonovelas. Além disso, engata um romance com Sílvia; e Gabriel, o mais abastado dos quatro, advindo de uma família de Santa Catarina com boa situação financeira. Recebe mesada dos pais e veste roupas elegantes que os outros amigos vivem pedindo emprestado. Além disso, deseja cursar Arquitetura para voltar para sua cidade natal e se casar com a sua namorada.[5]

Os amigos conhecem, no cursinho pré-vestibular, o bonachão Marcelo, conhecido como "Marcelo, o Belo", um homem de 40 anos, solteirão que ainda mora com a mãe, a simpática Dona Cibele, e que já prestou vestibular nove vezes para diferentes faculdades, porque sempre mudava de curso. Frequentando o casarão onde os rapazes se instalaram, acaba conhecendo e se apaixonando por Manoela. O envolvimento amoroso de ambos acaba proporcionando a Manoela esquecer um pouco os problemas alheios e viver a própria vida.[4]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator[6] Personagem[6]
Marília Pêra Manoela
Paulo José Marcelo
Carlos Vereza Solano
Antônio Pedro Francisco (Chico)
Fausto Rocha Gabriel
Carlos Alberto Riccelli Ribamar
Daisy Lucidi Maria Elvira
Rubens de Falco Delegado Diógenes
Carmem Monegal Sílvia Mendes
Irene Stefânia Laurita Bueno
Francisco Dantas Donato Mendes
Zilka Salaberry Carolina Mendes
Urbano Lóes Seu Julião
Rosita Thomaz Lopes Dona Cibele
Manfredo Colassanti Seu Nicolau Mendes
Sérgio Britto Jorge Bueno
Zezé Motta Doralice
Gracindo Júnior Mário
Suzana Gonçalves Regina Mendes
Roberto Pirillo Paulo
Lúcia Alves Raquel
Rogério Fróes Kico
Diana Morel Tereza
Arnaldo Weiss Nabuco
Apolo Correia Seu Felipe
Margarida Rey Dona Lígia
Jorge Botelho Luiz (Lula)
Kátia D'Angelo Roseli
Vinícius Salvatori Tiago
Teresa Cristina Arnaud Kate
João Signorelli Fernando
Ada Chaseliov Marlene

Música[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

Supermanoela - Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1974
Gênero(s) Vários
Formato(s) LP
Gravadora(s) Som Livre[7]
Produção João Araújo[8]
Eustáquio Sena[8]

Capa: Marília Pêra[8][7]

  1. Quando Me Sinto Só - Wanderley Cardoso
  2. Marcelo, o Belo - Coral Som Livre
  3. Moça do Rosto Bonito - Wanderley Cardoso
  4. Toró de Lágrimas - Djalma Dias
  5. Simplesmente - Maria Creuza
  6. Supermanoela - Betinho
  7. Manuela - Rildo Hora
  8. Laura - Pery Ribeiro
  9. Dona de Casa - Antônio Carlos & Jocafi
  10. Oi Lá - Eustáquio Sena
  11. Pernoite - Waltel Branco
  12. Presunçosa - Djavan

Internacional[editar | editar código-fonte]

Supermanoela - Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1974
Gênero(s) Vários
Formato(s) LP
Gravadora(s) Som Livre[7]
Produção João Araújo[8]
Eustáquio Sena[8]

Capa: Logotipo da Novela

  1. Sylvia - Stevie Wonder
  2. The Love I Lost - Allen Brown
  3. Hey Hey - Pop Concerto Orchestra
  4. Betcha By Golly, Wow! - The Stylistics
  5. Witch Doctor Bump (Melô do Pato) - The Chubukos
  6. You Are Everything - Diana Ross & Marvin Gaye
  7. Goodbye Yellow Brick Road - Elton John
  8. I'm Falling In Love With You - Little Anthony and the Imperials
  9. Hot Rod - Willy Zango & The Mechanix
  10. Devil Or Angel - Brian Hyland
  11. Chérie Sha La La - Anarchic System
  12. Parlez-moi de Lui - Nicole Croisille
  13. Like I Do - Pat McManus
  14. Softly - Free Sound Orchestra

Referências

  1. a b c d e «Supermanoela - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 13 de dezembro de 2013 
  2. «Walther Negrão - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 13 de dezembro de 2013 
  3. a b c d Paulo Senna. «Supermanoela (Rede Globo, 1974)». Sessão Nostalgia: O Globo. Consultado em 13 de dezembro de 2013 
  4. a b c Memória Globo. «Supermanoela - Trama Principal». Consultado em 13 de dezembro de 2013 
  5. Memória Globo. «Supermanoela - Tramas Paralelas». Consultado em 13 de dezembro de 2013 
  6. a b Memória Globo. «Ficha técnica». Consultado em 13 de dezembro de 2013 
  7. a b c Memória Globo. «Trilha Sonora de 'Supermanoela'». Consultado em 13 de dezembro de 2013 
  8. a b c d e «Supermanoela - Trilha Sonora». Teledramaturgia. Consultado em 13 de dezembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.