Suplementos de ferro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os suplementos de ferro, também conhecidos como sais de ferro e comprimidos de ferro, são um número de formulações de ferro utilizados para tratar e prevenir a deficiência de ferro, incluindo a anemia por deficiência de ferro.[1] Para a prevenção eles só são recomendados em pacientes com má absorção, períodos menstruais, gravidez, hemodiálise, ou uma dieta baixa em ferro. Em prevenção também podem ser usados no baixo peso no nascimento de bebés. Eles são tomados por via oral, injeção em uma veia, ou injecção no músculo. Ao passo que os benefícios podem ser vistos em dias, pode ser necessário até dois meses até que os níveis de ferro voltar ao normal.

Efeitos secundários comuns incluem constipação, dor abdominal, fezes escuras, e diarreia.[2] Outros efeitos secundários que podem ocorrer com o uso excessivo, incluem a sobrecarga de ferro e toxicidade de ferro. Sais ferrosos usados como suplementos por via oral incluem fumarato ferroso, gluconato ferroso, succinato ferroso e sulfato ferroso. Eles trabalham fornecendo o ferro necessário para a produção de células vermelhas do sangue.

O ferro tem sido usado clinicamente, pelo menos desde 1681, com uma formulação fácil de usar criada em 1832.[3] Faz parte da Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial de Saúde, uma lista dos mais eficazes e seguros medicamentos que são necessários em um sistema de saúde.[4] Sais ferrosos estão disponíveis como um medicamento genérico e sobre o balcão. O custono mundo em desenvolvimento é de cerca de 0,05 a 0,63 dólares por mês.[5] Nos Estados Unidos um mês de tratamento típico custa menos de 25 dólares.[6] Formulações de libertação lenta, embora disponíveis, não são recomendadas.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. British national formulary : BNF 69 69 ed. [S.l.]: British Medical Association. 2015. pp. 660–664. ISBN 9780857111562 
  2. «Iron Preparations, Oral». The American Society of Health-System Pharmacists. Consultado em 8 de janeiro de 2017.. Cópia arquivada em 22 de maio de 2016 
  3. Upfal, Jonathan (2006). Australian Drug Guide (em inglês). [S.l.]: Black Inc. pp. 378–379. ISBN 9781863951746. Cópia arquivada em 18 de setembro de 2017 
  4. «WHO Model List of Essential Medicines (19th List)» (PDF). World Health Organization. Abril de 2015. Consultado em 8 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada (PDF) em 13 de dezembro de 2016 
  5. «Ferrous Salt». International Drug Price Indicator Guide. Consultado em 8 de dezembro de 2016. 
  6. Hamilton, Richart (2015). Tarascon Pocket Pharmacopoeia 2015 Deluxe Lab-Coat Edition. [S.l.]: Jones & Bartlett Learning. p. 217. ISBN 9781284057560