Suresnes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Suresnes é uma comuna francesa localizada a 9,3 km do centro de Paris, no departamento de Altos do Sena, na região da Ilha de França.

Ela faz parte da Metrópole da Grande Paris e do Estabelecimento público territorial Paris Ouest La Défense.

Blason ville fr Suresnes (Hauts-de-Seine).svg

Transporte[editar | editar código-fonte]

Suresnes está ligada de várias maneiras ao sistema de transporte da Ilha de França:

História[editar | editar código-fonte]

O Sena perto de Suresnes Alfred Sisley (1879).

A origem do nome da cidade de Suresnes vem do latim Surisnæ.   Em 918, Carlos o Simples cede o domínio real a Roberto, conde de Paris e abade de Saint-Germain-des-Prés.

Em 1593, Henrique IV da França lhe manteve suas conferências célebre aos católicos do exército real e a Liga Católica.

Século XIX[editar | editar código-fonte]

Em 1839 foi autorizada a construção da Ponte de Suresnes, concedida por 77 anos a um investidor. Inaugurada em 1842, foi destruída durante a Guerra Franco-Prussiana de 1870[1].

Em 1844, sobre as ruínas da abadia da Congregação dos Padres de Calvário se iniciam os trabalhos de construção do Forte do Mont-Valérien, fazendo assim de um lugar de vocação religiosa em uma fortaleza militar.

A segunda ponte de Suresnes foi construída em 1874 e permaneceu em serviço até 1950[1].

Século XX[editar | editar código-fonte]

Em 1914, quando a Primeira Guerra Mundial estourou, Suresnes se tornou um dos principais centros de produção de obus.

Citroën fez uma de suas fábricas após a guerra, quando de sua rápida expansão.

Prefeito de Suresnes por 22 anos, Henri Sellier construiu as Cidades jardins, de moradias de baixo preço, primeiramente nomeadas HBM, as primeiras habitações de aluguel barato (ou seja primeiramente HLM), o Lycée Paul Langevin aberto em 1927 e ampliado em 1937 e a École de plein air de Suresnes construída de 1934 a 1935[2].

Durante a Segunda Guerra Mundial, o Forte do Mont-Valérien foi ocupado pelos alemães e foi o teatro da execução de mais de 1.000 prisioneiros e reféns, incluindo Honoré d'Estienne d'Orves, Michel Manouchian em 29 de agosto de 1941. De 1941 a 1944, o padre católico Franz Stock acompanhou os condenados à morte sobre o plano religioso e civil. É também aqui que, em 30 de Maio de 1942, o escritor francês e resistente Jacques Decour (Daniel Decourdemanche) morreu pela França, fuzilado pelos nazistas.

O Memorial da França combatente do Mont-Valérien é agora um local de peregrinagem nacional. A cada ano, em 18 de junho, o Presidente da República Francesa em função vem para uma comemoração.

A atual ponte de Suresnes, construída entre 1938 e 1950, está em serviço desde 1950[3].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.