Sverker II da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sverker II
Rei da Suécia
Reinado 1196 a 31 de janeiro de 1208
Antecessor(a) Canuto I
Sucessor(a) Érico X
 
Esposas Benita Ebbesdatter
Ingegerda de Bjälbo
Descendência Helena da Suécia
Carlos da Suécia
Cristina da Suécia
Margarida da Suécia
João I da Suécia
Casa Real Sverker
Nascimento c. 1167
Morte 17 de julho de 1210 (43 anos)
Batalha de Gestilren
Pai Carlos VII da Suécia
Mãe Cristina Hvide

Sverker II (c. 116717 de julho de 1210), também conhecido como Sverker, o Jovem, foi o Rei da Suécia de 1196 até ser deposto em 1208 por Érico X, sendo filho do rei Carlos VII e de sua esposa Cristina Hvide. Ele foi morto durante a Batalha de Gestilren enquanto tentava retomar o trono de Érico.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Quando seu pai, Carlos VII foi assassinado pelas mãos de Canuto Eriksson em 1167, Sverker era um infante e se refugiou na Dinamarca, onde cresceu ao lado da sua familia materna, que era dinamarquesa. Nesse país, casou-se com Benita Ebbesdatter em 1190. Quando o rei Canuto faleceu em torno de 1195, Sverker regressou à Suécia e graças aó apoio de Birger Brosa, pode ser proclamado rei sem oposição, já que todos os filhos de Canuto eram menores de idade. No seu governo foram introduzidos grande privilégios em favor da Igreja. Em 1199 o rei enviuvou e, no ano seguinte casou-se com Ingegerda, a filha de Birger Brosa.

Em 1202 Birger Brosa morreu e em 1203 os filhos de Canuto, que ainda permaneciam na corte sueca, exilaram-se na Noruega. Em 1205, os príncipes regressaram à Suécia armados e apoiados por soldados noruegueses, com a intenção de depor Sverker, mas foram derrotados na batalha de Älgarås, onde tres deles morreram. O único sobrevivente, Érico, regressou em 1208, apoiado novamente por noruegueses e desta vez venceu o exército de Sverker e seu aliados dinamarqueses na batalha de Lena em 31 de janeiro de 1208. Érico ascendeu ao poder no mesmo ano e Sverker teve que fugir para a Dinamarca. Com o apoio do rei dinamarquês e do papa Inocêncio III, Sverker tentou recuperar a coroa, mas foi derrotado na batalha de Gestilren em 17 de julho de 1210, onde faleceu.

Descendentes[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Canuto I
Reis da Suécia
1196-1208
Sucedido por
Érico X


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.