Comutador (redes)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Switch (redes))
Ir para: navegação, pesquisa
Switch de 24 portas 3Com com cabos de rede conectados

Comutador ou switch é um dispositivo utilizado em redes de computadores para reencaminhar pacotes (frames) entre os diversos nós. Possuem portas, assim como os concentradores (hubs), sendo que a principal diferença é o comutador segmentar a rede internamente já que cada porta corresponde um domínio de colisão diferente, eliminando assim a colisão entre pacotes de segmentos diferentes. Outra importante diferença está ligada à gestão da rede, com um switch gerenciável pode-se criar VLANs, deste modo a rede gerida será dividida em menores segmentos, onde identifica cada porta e envia os pacotes somente para a porta destino, evitando assim que outros nós recebam os pacotes.[1]

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

Os comutadores operam semelhantemente a um sistema telefônico com linhas privadas. Neste sistema, quando uma pessoa liga para outra, a central telefônica conecta-as numa linha dedicada, possibilitando um maior número de conversações simultâneas.

Um comutador opera na camada 2 (enlace) do modelo OSI, encaminhando os pacotes de acordo com o endereço MAC de destino, e é destinado a redes locais para segmentação. Porém, atualmente existem comutadores que operam em conjunto na camada 3 (rede), herdando algumas propriedades dos roteadores (routers).

O switch aprende com a rede e depois apenas encaminha para os endereços conhecidos. Exemplo de funcionamento: considere uma rede com 4 computadores (A, B, C e D) conectados nas portas 1, 2, 3 e 4 respectivamente, onde o computador A envia um frame ao computador D, o switch ainda não sabe aonde está o computador D por isso ele faz broadcast para todas as outras 3 portas (2, 3 e 4), mas ele já gravou que o computador A está na porta 1. Em outro momento, o computador C envia um frame ao computador A, então o switch não precisa mais fazer broadcast porque ele já aprendeu que o computador A está na porta 1, então ele envia somente para esta porta, e também já aprendeu que o computador C está na porta 3, e assim sucessivamente até aprender em quais portas estão todos os computadores da rede, a partir de então ele envia somente à porta de destino específico (unicast).

Métodos de comutação[editar | editar código-fonte]

Existem 4 métodos de comutação que um switch pode usar, dos quais do segundo ao quarto apresentaram melhora de desempenho quando usados em produtos "comutados" com a mesma largura de banda de entrada e saída de porta:

  1. Store and forward: o switch verifica cada quadro antes de encaminhá-lo; um quadro é recebido na íntegra antes de ser encaminhado.
  2. Cut Through: O comutador, não propaga domínios, envia o frame após ler seu endereço MAC de destino. não averígua o valor da soma de verificação.
  3. Fragment Free: tenta utilizar os benefícios do "Store-and-Forward" e "Cut Through". Verifica os primeiros 64 bytes do frame, onde as informações de endereçamento estão armazenadas.
  4. Adaptative Switching: faz o uso dos outros três métodos. [2][3]

Diferenças entre Switch L2 e L3[editar | editar código-fonte]

Switch L2 utiliza o endereço MAC (nível 2) contido no pacote de dados para enviar a informação, enquanto que o Switch L3 utiliza os endereços de nível 2 ou nível 3 (um exemplo é o endereço IP) para determinar o destino do pacote, permitindo que os pacotes sejam roteados.

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Computer network

Referências

  1. Definição
  2. Dong, Jielin. Network Dictionary (em inglês). [S.l.]: Javvin Technologies Inc. p. 23. ISBN 9781602670006. Consultado em 25 de junho de 2016 
  3. «Cray makes its Ethernet switches responsive to net conditions» (em inglês). IDG Network World Inc. 1 de julho 1996. Consultado em 25 de junho 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre redes de computadores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.