Sylvester Pemberton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sylvester Pemberton
Outro(s) nome(s) Sylvester Pemberton, Jr.
Afiliações Sete Soldados da Vitória
All-Star Squadron
Sociedade da Justiça da América
Corporação Infinito
Criado por Jerry Siegel
Hal Sherman
Primeira aparição Action Comics #40 (Setembro de 1941)
Afiliações Sete Soldados da Vitória
All-Star Squadron
Sociedade da Justiça da América
Corporação Infinito
Codinomes conhecidos Sideral

Sylvester Pemberton (ex-Star-Spangled Kid e ex-Skyman, no original) é um super-herói, da empresa estadunidense de Quadrinhos (banda desenhada, em Portugal) DC Comics.[1][2][3][4]

Origem[editar | editar código-fonte]

Sylvester Pemberton era um jovem milionário que, em 1940, decidiu combater o crime ao lado de seu motorista particular e amigo, Pat Dugan. Usando seus conhecimentos em combate corpo-a-corpo e contando com o Star-Rocket Racer, uma limusine modificada com metralhadoras e propulsores a jato, Sylvester e Dugan tornaram-se o Sideral e o Listrado.

Sideral utilizava uma roupa cheia de estrelas, enquanto Listrado usava uma roupa com listras vermelhas (juntos, eles eram uma alusão a bandeira americana.)

Ambos fizeram parte dos Sete Soldados da Vitória e do Esquadrão Invencível. Em 1948, os Sete Soldados da Vitória foram traídos por um dos seus integrantes, o Aranha, e forçados a enfrentar a entidade conhecida como Nebula, em que todos aparentemente morreram. Anos depois, uma missão conjunta da Sociedade da Justiça e da Liga da Justiça parte em busca dos seis membros originais do grupo, que estavam na verdade deslocados no tempo. Para a maioria deles, passou-se apenas uma semana desde que foram enviados ao passado, com exceção do Vigilante que permaneceu vinte anos no velho oeste, retornando já com cabelos grisalhos. Com a união das três equipes e o sacrifício final do Tornado Vermelho, eles conseguem salvar a Terra do supervilão Mão de Ferro.

De volta ao presente, Sideral recebeu o bastão cósmico do Starman I e entrou para a Sociedade da Justiça e mais tarde ajudou a fundar a Corporação Infinito. Posteriormente, vendo que não era mais uma criança, Sideral mudou seu nome para Celestial e após um breve período como líder da Corporação Infinito, abandonou o grupo para reorganizar a empresa de seu pai, o Estúdio Estelar, que estava sendo usada como fachada para financar uma organização criminosa chamada Força de Ataque. Após derrotar a Força de Ataque e salvar o Estúdio Estelar, o Celestial voltou a fazer parte da Corporação Infinito e mudou-se para Los Angeles com os outros integrantes do grupo. Ele devolveu o Bastão Estelar ao seu verdadeiro dono e passou a usar o Cinturão Cósmico, que lhe dava o poder de voar, transmutar matéria orgânica e disparar rajadas de energia estelar.

O Celestial morreu com um toque de cianeto acidental de Thanatos e sua morte foi a causa da dissolução da Corporação Infinito.

Após sua morte, Pat Dugan guardou o Cinto Conversor e o uniforme do Celestial, se casou e passou a trabalhar como mecânico para uma nova incernação da Corporação Infinito e mais tarde para a atual Sociedade da Justiça. Recentemente, ele voltou a ação por um breve período ao lado da nova Sideral, utilizando uma avançada armadura robótica que ele batizou de F.A.I.X.A..

Veja também[editar | editar código-fonte]

Sideral II

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Banda desenhada da DC Comics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.