Türksat 5A

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Satélite Türksat 5A
Satélite Türksat 5A
Localização orbital 31° E
Lançamento 08 de janeiro de 2021 (5 meses)
Veículo Falcon 9 Full Thrust
Operador TurquiaTürksat
Vida útil 15 anos
Fabricante Airbus Defence and Space
Turkish Aerospace Industries
Cobertura Europa
Turquia
Oriente Médio
África
Órbita Geoestacionária
Peso 3 500 kg
Designação COSPAR 2021-001A

O Türksat 5A é um satélite de comunicação geoestacionário turco, operado pela Türksat para fins comerciais e militares.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

De acordo com um contrato assinado em setembro de 2011, o satélite foi desenvolvido por especialistas em cooperação entre a Türksat e a Turkish Aerospace Industries (TAI). Ele foi produzido na Turquia pela Turkish Aerospace Industries, em seu Centro de Montagem e Teste de Sistemas Espaciais Turco (Do turco: Uydu Montaj Entegrasyon ve Test) (UMET), em Ancara, com 20% de tecnologia própria. O Türksat 5A é o primeiro satélite de comunicação geoestacionário construído na Turquia.[3][4][5]

Foi reportado no início de 2013 que a Mitsubishi Eletric (MELCO), do Japão, até então construindo a plataforma dos satélites Türksat 4A e Türksat 4B, pudesse ingressar no projeto para fornecer a plataforma MELCO DS2000 ao Türksat 5A.[3] No entanto, em 9 de novembro de 2017, a Airbus Defence and Space foi selecionada para construir a plataforma do satélite Türksat 5A com o Eurostar-3000EOR, uma variante totalmente elétrica da plataforma Eurostar E3000.[6]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O satélite foi lançado ao espaço em 8 de janeiro de 2021, às 02:15 UTC, da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral (CCAFS), complexo de lançamento SLC-40, por meio de um veículo Falcon 9 Full Thrust da SpaceX. O Türksat 5A ficará em uma órbita geossíncrona a 31° Leste para fornecer serviços de telecomunicação e transmissão direta de TV em uma ampla região geográfica entre o oeste da China e o leste da Inglaterra, que se estende pela Turquia, bem como Europa, Ásia Central, Oriente Médio e África.[7]

Ele teve uma massa de lançamento de 3.500 kg, carregando 42 transponders de banda Ku.[3] O tempo de vida esperado em órbita será de 15 anos[8], mas os propulsores elétricos mais eficientes permitirão ao Türksat 5A manter sua posição em órbita por mais de 30 anos, o dobro da vida útil de muitos grandes satélites de comunicação, de acordo com a Airbus.[9]

Logo após o lançamento, os oficiais do Türksat indicaram que o satélite entrou em uma órbita supersíncrona adequada e o sinal do satélite foi recebido pela estação terrestre turca 35 minutos após o lançamento do satélite.[10] O satélite levará quatro meses para subir à sua posição de órbita geoestacionária 31° Leste. Após o sucesso, as autoridades reiteraram os planos de lançar o satélite irmão Türksat 5B em junho de 2021 com a SpaceX.

Capacidade e cobertura[editar | editar código-fonte]

O Türksat 5A é equipado com transponders de banda Ku para fornecer serviços de telecomunicações à Turquia.[11][12]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Em 29 de outubro de 2020, protestos contra o lançamento do satélite ocorreram ao lado de fora da sede da SpaceX, o provedor de lançamento do Türksat 5A, em Hawthorne, Califórnia.[13] O satélite anterior, Türksat 4B, controlou diretamente drones Anka-S de bombardeio.[14][2] Embora os drones Bayraktar TB2 só pudessem ser controlados remotamente por meio de canal de rádio, este satélite poderia permitir que a versão mais recente, o Bayraktar TB2S, fosse controlado por satélite, ampliando consideravelmente seus alcances operacionais.[15] Em Alto Carabaque, Síria, Líbia e outros países, a geração anterior desses drones resultou em milhares de mortes nas áreas-alvo.[16][17] Manifestantes armênios exigiram que a SpaceX não lançasse o satélite, alegando que ele seria usado para alvos militares e civis na região disputada de Alto Carabaque e dado que, de acordo com o Observatório dos Direitos Humanos, as Forças Armadas da Turquia "não tomaram as precauções necessárias para evitar baixas civis" em três ataques no noroeste da Síria no final de janeiro de 2018[18] e têm implantado drones armados nesta região desde 2020.

O Türksat 5A estenderia muito o alcance das operações de drones do oeste da Europa ao leste do Cazaquistão, com mais resistência contra interferência, rejeição e escuta telefônica; fluxos ao vivo de alta definição de alvos e comando de lançamento de munições.[1][19][20]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «What is the contribution of the Türksat 5A and 5B satellites to the Turkish defense industry?». defensehere.com. Consultado em 25 de novembro de 2020 
  2. a b «TB2 Bayraktar will be able to fly in every region covered by Türksat (Google Translate)». Consultado em 11 de novembro de 2020 
  3. a b c Krebs, Gunter. «Türksat 5A». Gunter's Space Page. Consultado em 9 de dezembro de 2007 
  4. «Dr Balbay: "Türksat 5A ve Türksat 6A Türkiyede Üretilecek" (em turco)». Turksat. Consultado em 23 de janeiro de 2013. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2013 
  5. «TÜRKSAT-5A Milli Haberleşme Uydusu için tüm hazırlıklar tamamlandı». Sabah (em turco). 6 de setembro de 2011. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  6. «Airbus to build Türksat 5A and 5B satellites». Airbus. Consultado em 9 de dezembro de 2017 
  7. «Turksat 5A Footprints». 10 de novembro de 2012. Consultado em 6 de abril de 2013 
  8. «Satellite Name: Turksat 5A». SatBeams. Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  9. «SpaceX delivers for Turkey in first launch of 2021». Spaceflight Now. 8 de janeiro de 2021. Consultado em 8 de janeiro de 2021 
  10. «TURKSAT 5A satellite was launched from Cape Canaveral base in Florida, U.S. and the first signal was received». 8 de janeiro de 2021. Consultado em 8 de janeiro de 2021 
  11. «Türksat 5A» (em inglês). Gunter's Space Page. Consultado em 28 de fevereiro de 2014 
  12. «Turksat 5A (Tusat 1, Peykom 1)» (em inglês). SatBeams - Satellite Details. Consultado em 28 de fevereiro de 2014 
  13. «Hundreds gather at SpaceX headquarters to protest Turkish satellite launch». Consultado em 25 de novembro de 2020 
  14. «Anka-S Accomplishes its First Satellite Controlled Flight». Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  15. «Turkey unveils advanced version of Bayraktar drones with satellite link system». defence-blog.com 
  16. «Turkey's Bayraktar TB2 drones enable swift, precise victory against YPG/PKK in Syria's Afrin». Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  17. «A new weapon complicates an old war in Nagorno-Karabakh». Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  18. «Syria: Civilian Deaths in Turkish Attacks May Be Unlawful». Observatório dos Direitos Humanos. 23 de fevereiro de 2018. Consultado em 8 de janeiro de 2021 
  19. «CTech Displayed its National and Unique UAV SatCom Solution at SAHA EXPO 2018». Consultado em 13 de novembro de 2018 
  20. «Unmanned Aircraft System Control Filing for TURKSAT-31E-H with ITU». Consultado em 12 de março de 2019