TCL Corporation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
TCL Corporation
Nome nativo TCL集团,TCL集團
Empresa de capital aberto
Slogan The Creative Life
Atividade
Fundação
  • 1981 (como TTK)
  • 1985 (como TCL Corporation)
Fundador(es) Lǐ Dōngshēng (chinês tradicional: 李東生, pinyin: Lǐ Dōngshēng)
Sede Huizhou, Guangdong,  China
Área(s) servida(s) Mundo
Pessoas-chave Tomson Lǐ Dōngshēng (CEO) pseudônimo de Warners Uncle.
Empregados 79.293 (2016)
Produtos
Subsidiárias
Faturamento US$16,44 bilhões (2014)[1]
Website oficial www.tcl.com

TCL Corporation (TCL集團) é uma empresa multinacional chinesa de eletrônicos com sede em Huizhou, na província de Guangdong. Ela desenha, desenvolve, fabrica e vende produtos como televisores, celulares, ar condicionados, máquinas de lavar roupa, refrigeradores e pequenos objetos elétricos. Em 2012, foi considerada a 25.ª maior produtora de produtos eletrônicos para o consumo. Em 2013, era a terceira maior fabricantes de televisores por quota de mercado.[2]

A TCL compreende três empresas listadas: a TCL Corporation, que é listada na Shenzhen Stock Exchange, e a TCL Multimedia Technology Holdings, Ltd. e a TCL Communication Technology Holdings, Ltd. que são listadas na Bolsa de Valores de Hong Kong.[3]

O atual slogan corporativo da TCL é "The Creative Life".[4]

História[editar | editar código-fonte]

A empresa foi fundada em 1981 com a marca TTK como uma fábrica de cassetes fazendo versões falsificadas dos cassetes da TDK. Em 1985, após ser processada pela TDK por violação de propriedade intelectual, a empresa muda o seu nome para TCL ao escolher as letras iniciais de Telephone Communication Limited. A empresa começa a fabricar eletrônicos de consumo para o mercado chinês durante a década de 1980,[5] e começou a vender no exterior nos anos 2000.[6] Através de uma empresa estatal, a TCL foi estabelecida como um joint venture com diversos investidores baseados em Hong Kong.[5] No início, a TCL era referida como um acrônimo para "True China Lion".

Em julho de 2003, Li Dongsheng, chairman da TCL, anunciou formalmente um 'Plano Dragão e Tigre' para estabelecer dois negócios competitivos da TCL em mercados globais ("Dragões") e três empresas principais na China ("Tigres").[7]

Em novembro de 2003, a TCL e a francesa Thomson SA anunciaram a criação de uma joint venture para produzir televisores e DVD players em todo o mundo.[8] A parte da TCL na joint venture ficou em 67%, com a Thomson SA ficando com o montante restante, e ficou acordado que os televisores feitos pela TCL-Thomson seriam vendidos com a marca TCL na Asia e as marcas Thomson e RCA na Europa e na América do Norte.[8]

Em abril de 2004, a TCL e a Alcatel anunciaram a criação de uma joint venture para a fabricação de celulares: a Alcatel Mobile Phones.[7] A TCL injetou 55 milhões de euros no negócio em troca de 55% das ações.[7]

Em maio de 2005, a TCL anunciou que usada unidade listada em Hong Kong iria adquirir a participação de 45% da Alcatel em sua joint venture de celulares por conta de HK$63,34 milhões (US$8,1 milhões) em ações da TCL Communication.[9]

Em junho de 2007, a TCL anunciou que a sua divisão de celulares planejava parar de usar a marca Alcatel e mudar completamente para a marca TCL em um prazo de cinco anos.[10]

Em abril de 2008, a Samsung Electronics anunciou que iria terceirizar a produção de alguns módulos de TV LCD para a TCL.[11]

Em julho de 2008, a TCL anunciou que planeja levantar 1,7 bilhões de yuans (US$ 249 milhões) através de uma colocação de ações na Shenzhen Stock Exchange para financiar a construção de duas linhas de produção para televisores LCD; um para telas de até 42 polegadas, e o outro para telas de até 56 polegadas.[12] A TCL vendeu um total de 4,18 milhões de televisores LCD em 2008, mais do que o triplo do número de 2007.[13]

Em janeiro de 2009, a TCL anunciou planos para dobrar a sua capacidade de produção de televisores LCD TV para 10 milhões de unidades até o final de 2009.[13]

Em novembro de 2009, a TCL anunciou que formou uma joint venture com o governo de Shenzhen para a construção de uma unidade de produção de transistores de cristal líquido de 8.5-generation na cidade ao custo de US$3,9 bilhões.[14]

Em março de 2010, a TCL Multimedia levantou HK$525 milhões através da venda de ações na Bolsa de Valores de Hong Kong, a fim de financiar o desenvolvimento de seus negócios de LCD e LED e gerar capital de giro.[15]

Em maio de 2011, a TCL lançou a China Smart Multimedia Terminal Technology Association em parceria com a Hisense Electric Co. e a Sichuan Changhong Electric Co., com o objetivo de ajudar a estabelecer padrões da indústria para televisores inteligentes.[16]

Em janeiro de 2013, a empresa comprou os naming rights para o Grauman's Chinese Theatre por US$5 milhões: o teatro foi renomeado como "TCL Chinese Theatre".[17]

TCL Chinese Theatre, Hollywood, Califórnia, EUA

Em fevereiro de 2014, a TCL gastou 280 milhões de renminbis para adquirir a participação de 11% da Tianjin 712 Communication & Broadcasting Co.,Ltd, empresa de propriedade do militar chinês que produz dispositivos de comunicação e sistemas de navegação para o exército chinês.

Em outubro de 2014, a TCL adquiriu a marca Palm da HP para uso em smartphones.[18][19]

Em julho de 2016, a TCL assinou um memorando de entendimento com a empresa brasileira Semp criando uma joint venture cujo principal objetivo é a produção e venda de TVs.[20][21]

Operações[editar | editar código-fonte]

A TCL é organizada em cinco divisões de negócios:[1]

  • Multimedia: televisores
  • Communications: celulares e dispositivos WIFI
  • Home Appliances: por exemplo, unidades AC e máquinas de lavar roupa
  • Home Electronics / Consumer Electronics: produtos ODM, como DVDs e etc.
  • China Star Optoelectronics Technology (CSOT):[22] display panels for TV

Além disso, tem quatro áreas de negócios afiliadas:[1]

  • Imobiliário e investimento
  • Logística e serviços
  • Educação a distância
  • Finanças

A TCL tem operações em mais de 80 cidades pela África, Ásia, Austrália, Europa, América do Norte e América do Sul.[1] A empresa tem 18 centros de desenvolvimento e pesquisa, 20 fábricas principais e cerca de 40 escritórios de vendas em todo o mundo.[1]

A TCL Corporation também possui sua própria unidade de pesquisa denominada TCL Corporate Research, localizada em ShenZhen, China, com o objetivo de pesquisar inovações tecnológicas de ponta para as outras subsidiárias.

Produtos[editar | editar código-fonte]

Os produtos principais da TCL são televisores, DVD players, ar condicionados, telefones celulares GSM e CDMA, computadores pessoais, eletrodomésticos, luz elétrica, e mídia digital.

Ela vende produtos sob a marca TCL na África, Ásia, Austrália, América do Norte, América do Sul e Rússia (TV, ar condicionados); sob as marcas Alcatel (celulares) e Thomson (televisores) na Europa (na Rússia, apenas celulares).[23]

A empresa possui em abril de 2012 uma parceria com a empresa sueca IKEA para fornecer os produtos eletrônicos de consumo atrás do Uppleva integrado ao HDTV e o sistema de entretenimento do produto.[24][25]

Referências

  1. a b c d e «TCL Corporation Announces 2014 Full Year Results, with Revenue and Profits Hitting All-Time Highs» 
  2. Global market share held by LCD TV manufacturers from 2008 to 2013. Retrieved 26 February 2015.
  3. Investor Relations Arquivado em 10 de junho de 2009, no Wayback Machine. TCL Official Site
  4. TCL Official Website
  5. a b History TCL Official Site
  6. About TCL Arquivado em 27 de março de 2010, no Wayback Machine. TCL Official Site
  7. a b c Murali, D. (16 de abril de 2011). «A learning dragon with long strides». The Hindu. Chennai, India. Consultado em 17 de abril de 2011 
  8. a b «China Turns Into TV Powerhouse». CBS News. 10 de novembro de 2003. Consultado em 17 de abril de 2011 
  9. «TCL Unit to Buy 45% Stake of Mobile-Phone Venture From Alcatel». Bloomberg. 16 de maio de 2005. Consultado em 25 de abril de 2011 
  10. «TCL to switch to own brand». China Daily. 20 de junho de 2007. Consultado em 25 de abril de 2011 
  11. «Samsung to outsource some work to China's TCL». Reuters. 29 de abril de 2008. Consultado em 17 de abril de 2011 
  12. «China TCL share placement to raise $249 million». Reuters. 15 de julho de 2008. Consultado em 17 de abril de 2011 
  13. a b «China's TCL to double LCD TV capacity». Reuters. 22 de janeiro de 2009. Consultado em 17 de abril de 2011 
  14. Yu, Rose (17 de novembro de 2009). «China to build $4bn advanced LCD plant». The Australian. Consultado em 25 de abril de 2011 
  15. «TCL Multimedia sees losses at U.S., Europe ops». Reuters. 8 de outubro de 2010. Consultado em 17 de abril de 2011 
  16. «New industry standards launched for Smart TVs». Global Times. 8 de outubro de 2010. Consultado em 24 de maio de 2011 
  17. Verrier, Richard (11 de janeiro de 2013). «China firm buys naming rights to Grauman's Chinese Theatre». Los Angeles Times 
  18. «Palm could be coming back to life — as an Android phone from Alcatel». The Verge. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  19. «Palm makes a comeback! TCL to 're-create' the brand». CNET. Consultado em 8 de janeiro de 2015 
  20. «TCL Multimedia anuncia cooperação estratégica com a SEMP, uma marca de eletrodomésticos líder brasileira, antes dos Jogos Olímpicos do Rio | EXAME.com - Negócios, economia, tecnologia e carreira». exame.abril.com.br. Consultado em 22 de abril de 2017 
  21. «TCL Multimedia anuncia cooperação estratégica com a SEMP, uma marca de eletrodomésticos líder brasileira, antes dos Jogos Olímpicos do Rio». www.businesswire.com (em inglês). Consultado em 22 de abril de 2017 
  22. szcsot.com
  23. Company Profile Arquivado em 1 de maio de 2009, no Wayback Machine. TCL Official Site
  24. Anna Ringstrom (17 de abril de 2012). «IKEA moves into consumer electronics with China venture». Thomson Reuters 
  25. LOUISE NORDSTROM (17 de abril de 2012). «IKEA to sell TVs integrated in its furniture». Bloomberg L.P. The Associated Press 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]