TUT - Teatro da Universidade Técnica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde janeiro de 2014).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Logotipo do TUT.

O grupo de Teatro da Universidade Técnica de Lisboa (TUT) foi fundado em Outubro de 1981 pelo Professor Jorge Listopad, a convite do então reitor da Universidade Técnica de Lisboa (UTL), Professor Eduardo Arantes e Oliveira. Conta actualmente com a direcção artística de Júlio Martín da Fonseca.

Comemoração dos 30 anos do TUT. Teatro da Trindade, Novembro de 2011.

Desde então, o TUT tem proporcionado, através do teatro, um espaço de formação e desenvolvimento pessoal, cultural e artístico, complementar ao ensino das ciências e das técnicas, assumindo assim importância particular da formação universitária na Universidade Técnica de Lisboa.

O TUT entende que a prática teatral se deve constituir como um laboratório que realiza uma transversalidade de saberes - como a arte, a educação, a comunicação e a ciência - instaurando um espaço imprescindível de liberdade, intimidade e experimentação, de si próprio, com os outros e com o mundo em que vivemos.

Através do jogo teatral, da linguagem cénica e das emoções dramáticas, sem esquecer uma experiência vivencial de inter-relacionamento humano, fundamental para habitar plenamente na nossa complexa sociedade, o TUT tem oferecido a possibilidade de adquirir um conjunto de instrumentos que viabilizem uma leitura crítica e criativa da realidade sociocultural.

O teatro, particularmente na universidade, sendo um laboratório da vida, analisa-a, recriando-a; ouve-a, dando-lhe voz; observa-a, dando-a a ver; experimenta-a, submetendo-a à prova do bico de Bunsen - que é a cena; numa procura intemporal do verso uno, num encontro permanente dos versos plurais e numa construção cada dia renovada, no seio da alma mater universitária.

No caso específico do TUT, que pertence a uma universidade técnica, o teatro é uma necessidade, para que aquela cumpra a sua função de desenvolvimento global do ser humano, uma vez que faculta um espaço de reflexão, expressão e estímulo à comunicação, criatividade e imaginação, que se revelam conjuntamente fundamentais para qualquer formação de carácter superior.

O grupo é constituído por estudantes, professores e investigadores de várias faculdades e institutos superiores que integram a UTL.

Em cursos anuais ou bianuais e como fruto do trabalho realizado, são apresentados ao público, todos os anos, um ou dois espectáculos, consoante a composição e a apetência dos seu elementos.

Nas suas três décadas de existência, o TUT tem criado espectáculos originais, a partir de textos poéticos, literários ou jornalísticos, ou de obras teatrais clássicas ou contemporâneas, visitando autores tão diversos como Constantin Kavafy, Jorge Luís Borges, Claudel, Alberto Pimenta, Francisco Tenreiro, Büchner, Goldoni, Ibne Azme, Chaucer, Calderón de la Barca, Ghelderode, Camões, Almeida Garrett, Jorge de Sena, Gabriel García Marques, Kafka, Lioubomir Simovitch, Cesário Verde, Alexandre O’Neill, Ruy Belo, Grabato Dias, Álvaro de Campos, Vasco Graça Moura, Brecht, António José da Silva, Gil Vicente, Anrique da Mota, Robert Walser, Saint-Exupéry, George Steiner, Teolinda Gersão, Edel Atemkristall, Ramiro Osório, Eurípides, Almada Negreiros, António Patrício, Dino Buzzatti, Jorge Listopad, Antonin Artaud, Jaime Salazar Sampaio, os irmãos Karel e Josef Capek, Sófocles, Jean Anouilh, Bertolt Brecht e Maria Zambrano.

Também com o TUT têm colaborado, quer a nível de formação quer dos espectáculos, inúmeros profissionais das mais variadas áreas, como Vera Castro e Nuno Carinhas, como figurinistas, os Telectu - Jorge Lima Barreto e Vítor Rua, e Carlos Zíngaro como músicos, Bernardo Gama, como coreógrafo, Luís de Almeida e José Carlos Nascimento, como desenhadores de luz, entre muitos outros.

O TUT tem apresentado os seus espectáculos nos mais diversos locais, interiores ou exteriores, desde palácios, jardins, bibliotecas, museus, navios, Torre de Belém, Central Tejo, armazéns ou auditórios, revelando uma hábil adaptação a diferentes espaços.

Tem participado também em festivais de teatro, nacionais e internacionais, sendo de realçar as deslocações a Pontevedra (Espanha), Grenoble (França), Bratislava (Eslováquia), Olomouc (República Checa) e Ourense (Espanha).

Os espectáculos do TUT têm conquistado o elogio unânime do público e da crítica, tendo recebido, apesar de ser um grupo universitário, três prémios da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro.

Tendo estado instalado, durante os primeiros anos, na reitoria da UTL e tendo passado depois por outros espaços, entre os quais o Laboratório Nacional de Engenharia Civil e o Instituto Superior de Agronomia, onde funcionou de 2001 a 2008, o TUT ganhou finalmente uma sede própria e desenvolve actualmente as suas actividades nas instalações do Palácio Burnay.

Desde 2009, e com uma nova direcção, assegurada por Nuno Cortez, Manuel Vieira e Júlio Martín da Fonseca, o TUT é uma associação de carácter cultural, pedagógico e científico, que tem por objecto a promoção de acções de desenvolvimento do ensino e da arte, na área do teatro e expressão dramática e no âmbito da produção artística.

Memórias do TUT[editar | editar código-fonte]

2013[editar | editar código-fonte]

Antígonas

A partir de Sófocles, Jean Anouilh, Bertolt Brecht e Maria Zambrano

18.º MITEU – Mostra Internacional de Teatro Universitário de Ourense – Espanha

14.º FATAL – Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa

Palácio Burnay

Trilogia dos amores malditos

Participação na leitura coordenada por Jorge Listopad de textos de Mário Sério

Lançamento do livro Trilogia dos amores malditos no Salão Nobre do Teatro Nacional Dona Maria II

Antígonas em Liberdade

Apresentações em happenings com cenas de Antígonas

18.º MITEU – Mostra Internacional de Teatro Universitário de Ourense – Espanha

Jardim Botânico da Ajuda, no âmbito do dia Cultura em Liberdade, festejado a 25 de Abril

2012[editar | editar código-fonte]

Antígonas

A partir de Sófocles, Jean Anouilh, Bertolt Brecht e Maria Zambrano

Teatro da Malaposta

Teatro do Bairro

Palácio Burnay

Liberdade

A partir do poema homónimo de Paul Éluard

Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa

Auto do Levantamento e Juramento d´El-Rei Dom João IV

A partir do pronunciado por Francisco de Andrade Leitão em 15 de Dezembro de 1640

Palácio da Independência

2011[editar | editar código-fonte]

Comemorações dos 30 anos do TUT

Dramatização dos poemas de Constantine Cavafy À Espera dos Bárbaros e de Paul Éluard Liberdade e apresentação da peça Comédia de Insectos a partir do texto Ze života hmyzu de Josef e Karel Čapek

Teatro da Trindade

Venenos Indispensáveis

A partir de textos de Jaime Salazar Sampaio

Instituto Superior de Agronomia, no âmbito do encontro verão na Técnica

Comédia de Insectos

Segundo Karel Čapek e Josef Capek

Teatro da Malaposta

Palácio Burnay

2010[editar | editar código-fonte]

Venenos Indispensáveis

Segundo Jaime Salazar Sampaio

Teatro da Malaposta

Palácio Burnay

Teatro Florbela Espanca, Vila Viçosa

MUDE - Museu do Design e da Moda, Festival dos Oceanos

2009[editar | editar código-fonte]

Os Cenci II

Segundo a peça homónima de Antonin Artaud

Palácio Burnay

2008[editar | editar código-fonte]

Os Cenci

Segundo a peça homónima de Antonin Artaud

Cabaret Maxime

2007[editar | editar código-fonte]

Triplo Salto

A partir de três contos do livro Os Sete Mensageiros de Dino Buzzati

Central Tejo – Museu da Electricidade

Instituto Superior de Agronomia

2006[editar | editar código-fonte]

Só… no Quartier Latin

A partir do poema Lusitânia no Bairro Latino de António Nobre e de textos de Camões, Cesário, Grabato Dias, O'Neill e Pessoa

Teatro da Trindade

Instituto Superior de Agronomia

Teatro Municipal Mirita Casimiro, no Monte de Estoril

Cine-Teatro Avenida de Castelo Branco

Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade, no Fundão

Teatro Cinearte, A Barraca

2005[editar | editar código-fonte]

Deserto Habitado

A partir de textos de António Patrício, Almada Negreiros, Saint-Exupéry, Ramiro Osório, Dino Buzzati e Jorge Listopad

Jardim de Inverno do Teatro São Luiz

XVII Rencontres de Théâtre et Jeunesse pour l’Europe – Grenoble – França

2004[editar | editar código-fonte]

Pierrot e Arlequim na Reitoria

A partir de Pierrot e Arlequim de Almada Negreiros

Reitoria da Universidade Técnica de Lisboa

O Principezinho, Pierrot e Arlequim

A partir de Pierrot e Arlequim de Almada Negreiros e de O principezinho de Saint-Exupéry

Instituto Superior de Agronomia

Deserto Habitado

A partir de textos de António Patrício, Almada Negreiros, Saint-Exupéry, Ramiro Osório, Dino Buzzati e Jorge Listopad

Instituto Superior de Agronomia

2003[editar | editar código-fonte]

Quem foi o Arquitecto da Torre de Babel? - Excertos

A partir de textos de Saint-Exupéry, George Steiner e Jorge Listopad

Faculdade de Motricidade Humana

Amor cinza perfeito

Leitura orientada de textos de Edel Atemkristall e de Ramiro Osório

Lançamento do livro Amor Cinza Perfeito na sala de exposições da Sociedade Portuguesa de Autores

Hipólito e Fedra: 1.º Assalto

A partir da tragédia grega de Eurípides Hipólito

Espaço Teatro da Garagem

2002[editar | editar código-fonte]

Quem foi o Arquitecto da Torre de Babel?

A partir de textos de Saint-Exupéry, George Steiner e Jorge Listopad

XIV Rencontres de Théâtre et Jeunesse pour l’Europe – Grenoble – França

Central Tejo – Museu da Electricidade

Histórias de ver e de andar

Apresentação de alguns contos do livro homónimo de Teolinda Gersão

Lançamento do livro de contos de Teolinda Gersão no foyer do Teatro da Trindade

2001[editar | editar código-fonte]

Gata Borralheira

Segundo a peça homónima de Robert Walser

Pequeno Auditório da Caixa Geral de Depósitos, no âmbito do 70.º aniversário da Universidade Técnica de Lisboa

Biblioteca do Edifício Central – Instituto Superior de Agronomia

Festival Poetry Without Borders – Olomouc, República Checa

Teatro Cinearte – A Barraca

1999[editar | editar código-fonte]

Os burros no Teatro português

A partir de textos de António José da Silva, Anrique da Mota, Gil Vicente e Alexandre O’Neill

Laboratório Nacional de Engenharia Civil

Biblioteca do Instituto Superior de Agronomia no âmbito da Semana Cultural do ISA

Faculdade de Motricidade Humana

1998[editar | editar código-fonte]

A Ronda dos Meninos

A partir da obra A Ronda dos Meninos Expostos de Vasco Graça Moura, com excertos de Medeia de Eurípides e A Excepção e a Regra de Bertolt Brecht.

Teatro Cinearte – A Barraca

Participação no festival internacional de teatro XV FESTA, em Almada, na sala Virgílio Martinho do Teatro Municipal de Almada

A Porta da Lei

Apresentação do conto A Porta da Lei extraído da obra O Processo de Kafka, no âmbito do ciclo de conferências 100 Livros Deste Século

Centro Cultural de Belém

Os burros no Teatro português - 1.ª Parte

A partir da peça D. Quixote e Sancho Pança de António José da Silva, o Judeu

Centro de Estudos Judiciários

1997[editar | editar código-fonte]

Hotel Savoy

Colaboração especial com o Teatro da Garagem. Peça a partir do romance homónimo de Joseph Roth.

Sala polivalente do ACARTE - Fundação Calouste Gulbenkian

A Ronda dos Meninos

A partir da obra A Ronda dos Meninos Expostos de Vasco Graça Moura com excertos de Medeia de Eurípides e A Excepção e a Regra de Bertolt Brecht.

Sala de Convívio do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC)

Centro de Estudos Judiciários

Instituto Português da Juventude – Faro

Palácio de Fronteira

1996[editar | editar código-fonte]

Lusofonias

Dramatização de Poesia de Expressão Portuguesa, sobre alguns poemas de Cesário Verde, Alexandre O’Neil, Ruy Belo e José Pedro Grabato Dias

Foyer do Bloco Principal da Fundação Calouste Gulbenkian

A Detenção dos Actores do Teatro Ambulante Chopalovitch

Segundo a peça O Teatro Ambulante de Chopalovitch de Lioubomir Simovitch

Participação I Mostra de Teatro Universitário, em Pontevedra, Galiza

Reposição no Teatro Cinearte

A Arte e a Engenharia

Dramatização de Poemas de Álvaro de Campos

Inauguração do Pavilhão Ferry Borges, no âmbito do 50.º aniversário do Laboratório Nacional de Engenharia Civil

1995[editar | editar código-fonte]

A Detenção dos Actores do Teatro Ambulante Chopalovitch

Segundo a peça O Teatro Ambulante de Chopalovitch de Lioubomir Simovitch

Teatro Cinearte

Participação no Festival de Teatro XVII Citemor, em Montemor-o-Velho, no Teatro Esther de Carvalho

1994[editar | editar código-fonte]

O Teatro Ambulante Chopalovitch - 1.ª parte

Segundo a peça homónima de Lioubomir Simovitch

Jardins da Reitoria da Universidade Técnica de Lisboa

O Valente Soldado Schveik

Colaboração especial com a Companhia de Teatro de Almada. Peça a partir do romance homónimo de Jaroslav Hasek

Teatro Municipal de Almada

1993[editar | editar código-fonte]

Marques & Kompanhia II

Participação na Bienal Universitária de Coimbra - BUC

Teatro Gil Vicente

Para onde foram os pedreiros na noite em que ficou pronta a muralha da China

Dramatização de textos de Kavafy, Franz Kafka, Gabriel García Márquez, e Jorge Listopad

Teatro da Malaposta

Palácio da Cerca - X Festival de Almada

1992[editar | editar código-fonte]

Ivanov

Participação especial de alguns membros do TUT na gravação para a RTP da peça homónima de Anton Tchekov

RTP

Marques & Kompanhia II

Dramatização de textos de Kavafy, Franz Kafka, Gabriel García Márquez, e Jorge Listopad

Festival Istropolitana Project - Bratislava

1991[editar | editar código-fonte]

Marques & Kompanhia

Dramatização de textos de Kavafy, Franz Kafka, Gabriel García Márquez, e Jorge Listopad

Rencontres de Théâtre et Jeunesse pour l’Europe - Grenoble

1990[editar | editar código-fonte]

Portugal Três

Dramatização de textos de Luís de Camões, Almeida Garrett e Jorge de Sena

Reitoria da Universidade Técnica de Lisboa

1988[editar | editar código-fonte]

Segismundo na Torre de Belém

Segundo La Vida És Sueño de Calderón de La Barca

Torre de Belém

Segismundo (A Vida é Sonho)

Segundo La Vida És Sueño de Calderón de la Barca. Participação no Verão do Barroco

Crato e Moncorvo

As casas não acontecem, habitam-se!

Dramatização de um texto de Isabel Leonor Neto Salvado, 1.º Prémio de texto do DN Jovem

Reitoria da Universidade Técnica de Lisboa

1987[editar | editar código-fonte]

Sentimento de um Ocidental

Dramatização do poema homónimo de Cesário Verde

Reitoria da Universidade Técnica de Lisboa

De King-Kong a King

Excertos de A Vida É Sonho, de Calderón de La Barca. Apresentado por ocasião da tomada de posse do reitor da Universidade Técnica de Lisboa

Reitoria da Universidade Técnica de Lisboa

Cristóvão Colombo

Segundo a peça homónima de Michel de Ghelderode

Navios Ponta Delgada e Gil Eanes - Cais de Alcântara

1986[editar | editar código-fonte]

Doce Inimigo

Segundo o conto The Woman of Bath dos The Canterbury Tales de Geoffrey Chaucer

Participação na Bienal Universitária de Coimbra - BUC - Teatro Gil Vicente

Jardim das Delícias

Dramatização de poemas de amor de Ibne Azme

Participação no III Festival do Teatro de Almada

Viagem ao Mundo do Teatro - Esta Noite Improvisa-se

Exercício teatral com base na experiência do grupo

ISCTE - Semana Cultural de Recepção ao Novo Aluno, Instituto Superior Técnico - 75.º Aniversário da AEIST

1985[editar | editar código-fonte]

O Jardim das Delícias

Dramatização de poemas de amor de Ibne Azme

Segundos Encontros de Poesia em Vila Viçosa

Orfeu Dizem Negro...

Dramatização de Poesia Africana de Expressão Portuguesa

Sala Polivalente - Serviço ACARTE - Fundação Calouste Gulbenkian

Doce Inimigo

Segundo o conto The Woman of Bath dos The Canterbury Tales de Geoffrey Chaucer

Halley Hall - Centro Comercial das Amoreiras

Este espectáculo recebeu três prémios da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro:

* Prémio Actor Revelação

* Prémio Melhor Figurino

* Prémio Especial pela Qualidade Absoluta

1984[editar | editar código-fonte]

Leôncio e Lena na Estalagem de Mirandolina

Fusão de Leonce und Lena de G. Büchner com La Locandiera de Carlo Goldoni

Reitoria da Universidade Técnica de Lisboa

1983[editar | editar código-fonte]

Everything and Nothing

Dramatização de texto de El Hacedor de Jorge Luís Borges

Biblioteca do Instituto Superior de Economia e Gestão

Anúncio feito a Maria

Figuração especial na peça homónima de Paul Claudel, apresentada pelo Teatro Nacional Dona Maria II

Palácio da Independência

Dramatização de alguns poemas de Alberto Pimenta e Francisco Tenreiro

Por ocasião do doutoramento honoris causa do Doutor Azeredo Perdigão

Reitoria da Universidade Técnica de Lisboa

Excerto da peça La Locandiera de Carlo Goldoni e dramatização de poemas de Francisco Tenreiro

Participação no espectáculo de encerramento do I Congresso Nacional de Medicina Veterinária

Faculdade de Medicina Veterinária

1982[editar | editar código-fonte]

À Espera dos Bárbaros

Dramatização de poema de Constantin Kavafy

Teatro da Trindade

Referências

«Comédia de Insectos». 15 de Maio de 2011. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014 

«Teatro: Jorge Listopad homenageado no seu 90.º aniversário no Trindade». 29 de Novembro de 2011. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014 

«Antígonas». 15 de Maio de 2012. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014 

«Abertas as inscrições para o TUT - Teatro da Universidade Técnica». 27 de Setembro de 2012. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014 

Martín da Fonseca, Júlio (2012). «A experiência do TUT (Teatro da Universidade Técnica)». Repositório Aberto. Open Publishing. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014 

«O TUT- Teatro da Universidade Técnica apresenta». 15 de Maio de 2013. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014 

«Antígonas pelo TUT - Grupo de Teatro da UTL (Palácio Burnay)». 24 de Maio de 2013. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014 

«TUT-Grupo de teatro da UTL». 15 de Setembro de 2013. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014 

«TUT-Teatro da Universidade Técnica». 16 de Setembro de 2013. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014 

«Inscrições Abertas! TUT- Teatro da Universidade Técnica». 18 de Setembro de 2013. Consultado em 1 de Fevereiro de 2014. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2014