TVB Campinas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
TVB Campinas
Televisão Princesa d'Oeste de Campinas Ltda.
Campinas, São Paulo
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 28 UHF
Virtual: 6 PSIP
Outros canais 18 / 518 HD (NET)
14 / 514 HD (Vivo TV)
ver mais
Analógico:
6 VHF (1985-2018)
Sede Flag of Campinas.svg Campinas, SP
Slogan Reinventar é a nossa marca
Rede RecordTV
Rede(s) anterior(es) REI (1985-1986)
Rede Manchete (1986-1990)
SBT (1990-2011)
Fundador Natal Gale
Blota Júnior
Raphael Pereira da Silva
Pertence a Grupo Solpanamby
Proprietário Alaíde Quércia
Antigo proprietário Natal Gale (1985-1988)
Orestes Quércia (1988-2010)
Administração Cláudia Rei
Presidente Alaíde Quércia
Fundação 1 de fevereiro de 1985 (34 anos)
Prefixo ZYB 865
Nome(s) anteriore(s) TV Princesa d'Oeste (1985-1986)
TV Metrópole (1986-1990)
TV Diário do Povo (1990-1994)
TV Brasil Campinas (1994-2007)
Emissoras irmãs
Cobertura Grande Campinas e áreas próximas
Coord. do transmissor 22° 56' 34.4" S 47° 1' 54" O
Potência 1,7 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial tvb.com.br/tvb/portal

TVB Campinas é uma emissora de televisão brasileira sediada em Campinas, cidade do estado de São Paulo. Opera no canal 6 (28 UHF digital), e é afiliada a RecordTV. Pertence ao Grupo Solpanamby, do qual também fazem parte as rádios Central e Nova FM, além da rede TVB dentre outros veículos. Transmite sua programação para mais de 60 municípios do interior de São Paulo. Seus estúdios ficam localizados no bairro Jardim Leonor, e sua antena de transmissão está no Jardim São Gabriel.

História[editar | editar código-fonte]

A TV Princesa d'Oeste nasceu de uma concessão outorgada em 5 de outubro de 1982 pelo então presidente da República João Figueiredo.[1] A inauguração, porém, aconteceu na noite de 1 de fevereiro de 1985, conforme noticiado pelo jornal O Estado de S. Paulo.[2] A primeira transmissão ao vivo foi realizada da sede de campo do Clube Semanal de Cultura Artística sob o comando do jornalista Blota Jr., um dos proprietários do canal na época.[3]

A emissora nasceu produzindo alguns programas locais, como o sertanejo Café com Rapadura e um telejornal diário. Pela emissora passaram Valéria Monteiro, que apresentou o programa A Tarde é Mulher, dirigido por Gaetano Gherardi, e que teve como coordenador de produção o jornalista André Camarão. O programa era ao vivo e, às sextas-feiras, trazia temas culturais apresentados pela atriz Aldine Muller, com a coprodução do jornalista Celso Bodstein. Valéria saiu para a TV Campinas e foi substituída por Leonor Corrêa, irmã do apresentador Fausto Silva, que estava no jornalismo, por onde passaram também Silvio Palma, José Luiz Francisco (atual apresentador dos comerciais das Casas Bahia), Marta Correia, Clóvis Cordeiro, Ciro Porto, Luiz Crescenzo, entre outros.

Em 1986, a emissora passou a ser conhecida como TV Metrópole e iniciou a transmissão do sinal da Rede Manchete. Nesse período, a emissora seguiu com programas locais como o Jornal da Gente, sob a coordenação do jornalista André Camarão. O programa voltado para o público feminino teve como apresentadoras as jornalistas Leila Matiazzo, Renata Cordeiro, Denise Pulice e Carla Young. Nesse período, sob o comando do jornalista Antônio Carlos de Julio. Passaram por lá profissionais como Pedro Zeballos, Luiz Ceará, Octávio Nunes, Tote Nunes, Vinícius Dônola, Valter Sena, Luciana Cordeiro, Jânio Valim, Vera Longuini, Míriam Bizarro e Ivan Fontana.

O nome volta a mudar, em 1990 com nova troca de bandeira, a TV Metrópole passa a ser conhecida como TV Diário do Povo e a transmitir o sinal do SBT. Nessa época, se destaca na apresentação do telejornal a atriz de novelas Lizandra Souto (que veio morar em Campinas ao se casar com o jogador de vôlei Tande). Ainda afiliada ao SBT voltou a alterar o nome em 1994 e passou a se chamar TV Brasil. Também passou a usar nesse período a sigla TVB em assinaturas durante a programação. Com o surgimento da TV Brasil em 2 de dezembro de 2007, a emissora passou a usar unicamente a sigla TVB como nome.

A partir de 2003, a emissora passa a ter como superintendente a advogada Cláudia Rei, que reaparelha a emissora e amplia o número de programas regionais. A TV passa a contar com links, equipamentos que permitem a transmissão ao vivo de outros locais. O jornalismo sob o comando de André Camarão volta a ter espaço em 2004, com 40 minutos diários. No ano seguinte, mais 30 minutos de jornalismo são acrescentados, com uma segunda edição do TVB Notícias. Durante esse período, jornalistas como Carlos Alberto Zanotti, Celso Falaschi, Marcel Cheida, Adriano Monetta e João César Galvão, participaram dos telejornais. O economista Antônio Carlos Lobão e o advogado José Antônio Cremasco também tiveram participação importante. Neste período foram revelados profissionais como Carolina Cerqueira, Diego Crumo, André Natale, Gustavo Biano, Juliana Silveira, Marcela Varani, Marcela Bordon, Mariana Basso, Fernanda Balsalobre, Fabiana Oliveira e muitos outros que estão espalhados em emissoras por todo o Brasil. Em outras produções sob a direção de Fernanda Ramalho surgiram destaques como Woody, Jair Duprá e o Alôzinho. Nesse período a emissora também passou a realizar eventos como corridas de rua. E um dos destaques da TVB é o programa "Dê Uma Mãozinha para o Boldrini", que ajuda na campanha de arrecadação de dinheiro para o hospital que cuida de crianças e adolescente com câncer e outras doenças sanguíneas. Em 2007, troca de sede, que passa a ser no Jardim Leonor, em Campinas.

No final de 2010, a TVB opta por não renovar o contrato com o SBT que estava terminando. Depois da desfiliar-se com a emissora do grupo Silvio Santos, a TVB assina em 5 de dezembro de 2010 o contrato de afiliação com a Rede Record para iniciar a transmissão de sua programação a partir das 00h15 de 1º de fevereiro de 2011. Mantém a programação local e amplia para duas horas diárias a programação jornalística com o Balanço Geral, apresentado por Jair Duprá e o SP Record, com Carolina Cerqueira.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Proporção de tela Programação
6.1 28 UHF 1080i Programação principal da TVB Campinas / RecordTV

Em Campinas, a TVB iniciou oficialmente a transmissão digital no canal 28 UHF no dia 24 de maio de 2010, com a participação especial do jornalista Hermano Henning na apresentação do TVB Notícias 1ª Edição. Atualmente, toda a programação local é transmitida em HDTV.[4]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TVB Campinas, bem como as outras emissoras de Campinas, cessou suas transmissões pelo canal 6 VHF em 17 de janeiro de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL. O switch-off aconteceu às 23h59, durante o intervalo do Dancing Brasil.[5]

Programas[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional da RecordTV, a emissora produz os seguintes programas:

  • TVB Notícias: Telejornal, com Verônica Mokarsel;
  • Balanço Geral SP Campinas: Jornalístico, com Jair Duprá;
  • SP Record: Telejornal, com Carolina Cerqueira;
  • A Hora da Venenosa Especial: Resumo do quadro exibido no Balanço Geral, com Kaline França;
  • Negócios & Oportunidades: Programa de televendas;
  • Circuito Fechado: Revista eletrônica, com Gustavo Frison;
  • Por Aí: Programa de variedades, com Helen Guimarães

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Lista de retransmissoras
Cidade Canal Cidade Canal Cidade Canal Cidade Canal Cidade Canal
Águas de Lindóia 06 (46) Águas de São Pedro 06 (46) Amparo 06 (46) Araras 27 (46) Atibaia 06 (20)
Bragança Paulista 06 (42) Itatiba 06 (28) Jundiaí 06 (46) Limeira 06 (46) Mogi Guaçu 27 (46)
Pedreira 06 (28) Piracaia 06 (42) Piracicaba 06 (28) Rio Claro 27 (46) São Pedro 06 (28)
Serra Negra 14 (45) Socorro 23 (46) Valinhos 45 (46)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Presidência da República (5 de outubro de 1982). «Decreto Nº 87.663, de 5 de outubro de 1982». Consultado em 27 de setembro de 2015 
  2. Agência Estado (1 de fevereiro de 1985). «Nova emissora de TV em Campinas». O Estado de S. Paulo. Consultado em 27 de setembro de 2015 
  3. Morgado, Fernando (2015). Blota Jr.: a elegância no ar. [S.l.]: Matrix. p. 263-266. ISBN 9788582301937 
  4. Redação da TVB (24 de maio de 2010). «TVB em HD: festa comemora o lançamento oficial da transmissão digital». 25/05/2010. Consultado em 26 de maio de 2010 
  5. «Desligamento do sinal analógico em três regiões de SP começa amanhã (29/11)». ANATEL. 28 de novembro de 2017. Consultado em 28 de novembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]