TV Alagoas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Alagoas
Sampaio Rádio e Televisão Ltda.
TV Alagoas
Maceió, Alagoas
Brasil
Tipo Empresa privada
Canais
05 VHF analógico
19 UHF e 5.1 Virtual digital
Outros canais Lista de retransmissoras
Sede Bandeira de Maceió.svg Maceió, AL
CAT - Centro Alagoano de Televisão - Rua Coronel Paranhos, 305 - Jacintinho
MAPA
Slogan Presente na vida da gente
Rede SBT
Fundador Geraldo Sampaio
Pertence a Sistema Opinião de Comunicação
Proprietário Hapvida e Família Sampaio
Antigo proprietário Geraldo Sampaio (1982-2010)
Juca Sampaio (2010-2011)
Patrícia Sampaio (2011-2014)
Acionista(s) Cândido Pinheiro (58%)
Patrícia Sampaio (42%)
Presidente Patrícia Sampaio
CNPJ 09.314.824/0001-00
Fundação 30 de janeiro de 1982 (33 anos)
Prefixo ZYA 220
Cobertura Cerca de 80% de Alagoas, partes do sul do Pernambuco e norte do Sergipe
Redes anteriores SBT (1982-1986; 2007-2009)
Rede Manchete (1986-1996)
CNT (1996-1999)
Rede Bandeirantes (1999-2007)
TV IMPD (2009-2010)
Potência 5 kW
Página oficial www.tvalagoas.com.br

TV Alagoas é uma emissora de televisão brasileira sediada em Maceió, capital do estado de Alagoas. Opera nos canais 5 VHF e 19 UHF digital, é afiliada ao SBT. A emissora pertence à Família Sampaio, grupo político do estado e foi fundada pelo ex-vice-governador do estado Geraldo Sampaio, que morreu em 2010. Em 2014, Cândido Pinheiro, proprietário do Grupo Hapvida, comprou 58% das ações da emissora, tornando-se sócio majoritário.

A TV Alagoas segue normalmente a programação do SBT gerada diretamente de São Paulo, mas quando entra em vigência o Horário de Verão no centro-sul brasileiro, a emissora segue a programação da Rede Fuso do SBT, gerada pelo SBT Pará durante a noite. Durante os finais de semana, a programação é transmitida em tempo real, devido ao fato de os programas desses dias terem em sua maioria classificação DJCTQ - L.svg ou DJCTQ - 10.svg.

História[editar | editar código-fonte]

Sistema Brasileiro de Televisão (1982-1986)[editar | editar código-fonte]

A emissora entrou no ar em 30 de janeiro de 1982, como afiliada do SBT. Em sua programação local, uma de suas principais atrações era A Vez do Povo na TV, programa de cunho social, baseado em O Povo na TV, que era exibido pelo SBT. A afiliação com a rede durou até 1986, quando a emissora tornou-se afiliada à Rede Manchete.

Rede Manchete (1986-1996)[editar | editar código-fonte]

Como afiliada a Rede Manchete, a TV Alagoas ampliou a sua programação. O programa A Vez do Povo na TV, apresentado pelo radialista Sabino Romariz, continuava fazendo parte da grade da emissora, e ficou no ar até 1989. Outros programas como Pell Marques Show, Jornal da Praia na TV, Cadeia e Boletim de Ocorrência passaram a fazer parte da programação. Em 1994, entrou no ar o Plantão de Polícia, das 14h às 15h.

Além destes programas, a emissora foi responsável por um dos maiores marcos do telejornalismo local. O programa Alagoas na TV se destacava pela a quantidade de tempo que ficava no ar ao vivo, diariamente das 8h às 14h e por sua agilidade em informar os fatos do dia. Era apresentado pelo jornalista Bartolomeu Dresch e tinha como repórteres Gilvan Nunes, Liara Nogueira, Claudia Lins e Marcelo Mendes. O programa permaneceu no ar entre 1995 a 1996. Em 3 de maio de 1995, entrava no ar o jornalístico Plantão Alagoas, apresentado por Oscar de Melo. O programa permanece no ar até hoje e é considerado o programa local mais antigo de Alagoas.

Além da exibição de seus programas locais, a TV Alagoas se beneficiou com o sucesso das telenovelas, seriados e animes japoneses apresentados pela Rede Manchete, que por várias vezes levaram a emissora a liderança de audiência.

Central Nacional de Televisão (1996-1999)[editar | editar código-fonte]

Em 1996, a emissora deixa a Rede Manchete, que apresentava os primeiros sinais da perda de audiência e da crise que a levaria à extinção em 1999, afiliando-se à CNT, dando ainda mais ênfase a programação local.

Um dos destaques da programação era o Satelitur, exibido via satélite para todo o Brasil e alguns países da América Latina. Este programa de turismo ressaltava as belezas do estado, apresentado aos sábados pela jornalista Gilka Mafra. Diariamente entrava no ar o Alagoas Verdade, com as mesmas características do Alagoas na TV, agora comandado pelo jornalista Jeferson Morais. O Alagoas Verdade foi exibido até 1999.

Rede Bandeirantes (1999-2007)[editar | editar código-fonte]

Em 1999, a emissora deixa a CNT, que também enfrentava crise, perda de audiência e afiliadas, passando a ser afiliada da Rede Bandeirantes.

Com a nova afiliação, a grade de programação da emissora também mudou. Alguns programas foram extintos e outros ganharam maior destaque, a exemplo do Plantão de Polícia que desde 1994 ia ao ar diariamente das 14h às 15h, passou a ter 1 hora e 30 minutos a mais e se consolidando como o maior espaço democrático da televisão alagoana.

Em 2002, estreou o programa de auditório Vida Show na TV, pioneiro do segmento na televisão alagoana. Apresentado pelo jornalista Arthur César e pelo radialista Geléia (membro da Rádio Gazeta FM), o programa é referência para os artistas locais e nacionais divulgarem seus trabalhos, e era exibido aos sábados das 10h30 às 12h.

Em 2004, o Plantão de Polícia é novamente reformulado, desta vez investindo na qualidade de conteúdo, deixando de ser de um programa policial e passando a apresentar também as notícias de Alagoas.

Em 2005, os proprietários investiram na modernização da emissora, que ganha nova imagem e som, utilizando equipamentos com a tecnologia MPEG-2, passando a ter uma ótima recepção de sinal. No mesmo ano, a TV Alagoas passa a gerar um sinal de satélite no StarOne C12, transmitindo para toda a América Latina e partes da América do Norte.

Em 2006, o Plantão de Polícia é renomeado para Plantão Alagoas. A partir daí, o jornalístico passa dar mais enfoque no jornalismo, cultura e prestação de serviço, tornando-se um programa mais popular. O programa continuava a ser apresentado por Oscar de Melo e passou a contar com as participações dos radialistas Siqueira Júnior, Batista Filho e Alberto Lima.

Sistema Brasileiro de Televisão (2007-2009)[editar | editar código-fonte]

Após quase 8 anos com o sinal da Rede Bandeirantes, a TV Alagoas volta às origens e volta a transmitir o sinal do SBT no dia 12 de fevereiro de 2007. No mesmo dia, em comemoração à volta do SBT ao Estado, a emissora promoveu festa carnavalesca para cerca de 600 ilustres convidados. Entre eles, o prefeito de Maceió, Cícero Almeida, o empresário João Lyra, o secretário Estadual de Cultura, Oswaldo Viegas, além de lideranças do meio empresarial e publicitário do Estado. Para representar a Emissora estiveram presentes o apresentador do SBT César Filho e da assistente de palco de Silvio Santos, Patrícia Salvador.

O presidente da TV Alagoas, Juca Sampaio, disse no evento que a volta do SBT para a emissora do Grupo Sampaio foi um pedido dos telespectadores e do próprio mercado: Não faria nenhum sentido que Alagoas ficasse sem a programação da emissora vice-líder do país. Apesar de optar pelo SBT, que para Juca Sampaio foi a melhor decisão para empresa, fez questão de destacar a parceria e agradecer a antiga rede, em nome de André Aguera, diretor de afiliadas da Band, que veio de São Paulo para a festa.

Sampaio anunciou também que a transição de bandeira para o SBT foi feita de uma forma tão tranquila que a TV Alagoas conseguiu viabilizar a continuidade da transmissão da Band em Maceió pelo canal 38 UHF: "Ações como essa revelam nosso respeito pela Band e pelo telespectador alagoano", disse Sampaio.[1]

O retorno do SBT às televisões alagoanas se deu após sete meses fora do ar, quando a TV Pajuçara, antiga afiliada do SBT desde 1992, passou a transmitir, em 23 de julho de 2006, a programação da Rede Record,[2] após ter deixado a mesma rede 21 anos atrás em 1986, quando esta encabeçava a REI.

A emissora remodelou o próprio site e também o cenário de seu principal programa, Plantão Alagoas, além da aquisição de novos equipamentos de transmissão. A emissora também estreou o programa Papeiro da Cinderela, originalmente produzido pela TV Jornal, afiliada do SBT em Recife, PE.

Em 2008, a emissora torna-se líder de audiência na noite graças a novela Pantanal, que era exibida pela Rede Manchete (hoje RedeTV!), repetindo o mesmo feito que aconteceu em 1990. O sucesso é tanto que no programa Plantão Alagoas foi feita uma paródia da novela.

TV Igreja Mundial (2009-2010)[editar | editar código-fonte]

Na manhã do dia 14 de setembro de 2009, em uma atitude inesperada, a TV Alagoas deixa de exibir a programação do SBT (após mais de dois anos de afiliação) e passa a transmitir a programação da TV Igreja Mundial, ligada à Igreja Mundial do Poder de Deus, para a qual vendeu 22 horas de sua programação. Foi a segunda saída do SBT em Alagoas, que anteriormente tinha como afiliada a TV Pajuçara, que transmitiu o SBT desde sua fundação (em 1992) até 2006, quando assinou com a Rede Record.[3] Ao invés de passar o Bom Dia e Companhia, passava cultos dos pastores da igreja direto de São Paulo (a TV Alagoas não se afiliou-se à Rede 21, como alguns sites e blogs que divulgaram, pois a emissora religiosa transmite dois sinais: uma para Rede 21 e a outra via satélite), o que gerou estranhamento aos que assistiam a programação.

Após a abertura do programa Plantão Alagoas, o apresentador do programa, Oscar de Melo, leu a nota no ar de que os proprietários adotaram esta atitude (trocar SBT pela TV Igreja Mundial) para evitar que a TV Alagoas falisse. Na nota, os proprietários da TV Alagoas acusam o Governo do Estado por repassar quase a totalidade das verbas públicas à TV Pajuçara e a TV Gazeta, ligadas respectivamente aos senadores João Tenório (primeiro suplente do governador Teotônio Vilela Filho, assumiu o mandato com a posse deste no governo estadual) e Fernando Collor de Mello (filho do senador já falecido Arnon de Mello, proprietário do grupo que leva seu nome e detém as rádios AM e FM Gazeta, TV Gazeta e o jornal Gazeta de Alagoas).

As reações dos telespectadores pela troca de programação em todo o estado foram imediatas. A mudança repentina irritou os telespectadores alagoanos, que reclamaram por inúmeros telefonemas e e-mails à emissora através de diversos sites, nos dias seguintes. O SBT só passou a ser captado em Alagoas através de antenas parabólicas e TVs por assinatura.

Em 17 de setembro, o SBT divulga nota à imprensa, em que se declarou surpreendido após saber, por meio de notas publicadas na imprensa e por mensagens de telespectadores, que sua programação, então transmitida pela TV Alagoas, havia sido retirada do ar e que o contrato entre as emissoras, válido até 2012, foi rompido.

Devido a abrupta desfiliação, o diretor executivo do SBT, Guilherme Stoliar, entrou com ação na 31ª Vara Cível de São Paulo contra a TV Alagoas, em que determina o retorno imediato da programação do SBT, para garantir o sinal da rede no ar em Alagoas. Além de entrar com uma liminar o diretor reuniu com o ministro das comunicações Helio Costa, em Brasília, para discutir a invasão das igrejas evangélicas na TV brasileira. Silvio Santos e dirigentes da rede queixam-se das saídas das antigas afiliadas por redes que exibem programas religiosos evangélicos.[4] A determinação não foi atendida pela TV Alagoas, que não se manifestou sobre o processo.[5]

Na rede social Orkut, a comunidade oficial da TV Alagoas era diariamente atacada com mensagens de protestos dos telespectadores contra a programação da Igreja Mundial do Poder de Deus, com duras críticas, inclusive com palavras de baixo calão contra os proprietários da emissora e a igreja.

Em novembro, a Conferência Estadual de Comunicação divulgou uma dura nota criticando a emissora por exibir exorcismo nas pessoas durante sessões de descarrego, alegando que veículos de comunicações são concessões públicas e deve ser utilizado por todos os povos brasileiros.[6] Depois que a TV Alagoas trocou o SBT pela TV Igreja Mundial, a emissora passou a produzir apenas dois programas locais: Plantão Alagoas e Panorama Alagoas. A maior parte da grade passou a ser formada pelos programas da Igreja Mundial.[7]

De imediato, a programação da emissora com SBT, que disputava audiência com TVs Gazeta e Pajuçara, ficando entre 2ª e 3ª posição e na 1ª com Plantão Alagoas, cai pra última posição de emissoras de VHF. Nas semanas seguintes, a emissora amplia programas religiosos da igreja local, até então apenas de São Paulo. A emissora só tem audiência apenas os Plantão Alagoas e Panorama Alagoas, pois a audiência dos programas religiosos da única igreja é quase zero ou apenas um traço (quando não há ninguém assistindo a emissora).

Em 20 de dezembro, o carro da reportagem da emissora do Plantão Alagoas foi apedrejado e chutado no momento que cobria a prisão de menores em Maceió.[8]

Em janeiro de 2010, testemunhas afirmam em blogs e sites que foram vistos caminhões entrando e saindo constantemente da emissora. Segundo informações, a emissora estava montando uma nova torre de transmissão para substituir a antiga. A emissora só confirmou a informação em fevereiro.

Em março, a emissora foi acusada de usar imagens da estréia do Conexão Repórter (do SBT), que denunciou os casos de pedofilia dos religiosos católicos devassos em Arapiraca, interior do Estado. O Plantão Alagoas utilizou imagens do programa sem autorização, em meio à péssima relação entre a TV Alagoas e o SBT provocada pela inesperada desfiliação. A atitude da emissora alagoana foi considerada como pirataria de imagem. Em maio, é a vez do SBT fazer a mesma, desta vez exibir imagens em telejornais, as mortes de 20 bebês numa maternidade de Maceió, colocando o seguinte crédito "Imagens: SBT - TV Alagoas", como se a mesma ainda fosse afiliada da rede.

No mesmo mês, a diretora da emissora, Patrícia Sampaio, anuncia durante a estreia do novo cenário do Plantão Alagoas, no qual a emissora vinha investindo nos últimos seis meses, as novidades na grade de programação: o sinal da TV foi ampliado para o todo o estado de Alagoas, a torre foi aumentada e novos transmissores já foram instalados. Wilson Júnior torna-se o novo apresentador do programa, após a saída de Oscar de Melo para a TV Pajuçara. A mesma diz que a emissora não voltará a exibir o SBT, mesmo com as reclamações dos telespectadores, e não deu maiores explicações sobre a recusa.

Em 11 de abril, Geraldo Sampaio, proprietário e dono da emissora desde a inauguração em 1982, morreu às 15h30, no Hospital Memorial Arthur Ramos por falência múltipla dos órgãos, causada por problemas renais e hepáticos.

No dia 12 de maio, o site UOL divulga que a partir do dia 1º de junho, a emissora voltará a transmitir a programação do SBT, com novo acordo de duração de dez anos, mais do que os 5 anos do anterior (2007-2012). “A TV Alagoas se arrependeu por ter trocado o SBT pela TV Igreja Mundial e agora volta atrás devido à pressão dos telespectadores”, avalia o diretor nacional de rede do SBT, Guilherme Stoliar. Segundo informações divulgadas pela imprensa, foi a pressão e reclamações dos telespectadores, executivos do SBT, o excesso de programação religiosa e quase nenhum conteúdo de entretenimento, o IBOPE da emissora passou a beirar o traço, levou a TV Alagoas decidir rescindir contrato e voltar à antiga rede, depois de 8 meses.[9]

A notícia sobre a volta do SBT em Alagoas foi confirmada pelo SBT em 13 de março, que segundo a rede, desde que a TV Alagoas deixou o SBT pela TV Igreja Mundial, "a audiência da emissora caiu praticamente a zero ponto".[10] [11] [12] [13] Após a desfiliação, a Igreja Mundial do Poder de Deus passou a ocupar apenas 2 horas da programação da emissora (das 10h45 às 12h45), e o atraso no pagamento do arrendamento foi um dos principais motivos da volta do SBT a programação da emissora.[14]

Sistema Brasileiro de Televisão (Desde 2010)[editar | editar código-fonte]

Década de 2010[editar | editar código-fonte]

Em 31 de maio de 2010, às 23h, a emissora encerrou a programação da igreja para exibir um programa especial pela volta do SBT em Alagoas, com 15 minutos de duração. A programação do SBT retornou na hora do Conexão Repórter, por volta das 23h30, 15 minutos após o início do programa.

No dia 29 de setembro de 2011, Manoel Sampaio Luz Neto, mais conhecido como Juca Sampaio, diretor-presidente da TV Alagoas, morreu às 03h45 na UTI do Hospital do Coração em São Paulo, em decorrência de um choque séptico, após cirurgia de uma hemorragia umbilical. Ele estava no hospital desde do dia 23 e era filho do ex-vice-governador de Alagoas, Geraldo Sampaio falecido em 2010. O corpo de Juca chegou no mesmo dia em Maceió.[15] Após a morte, de Juca, Patrícia Sampaio, como representante da família, passou a administrar a emissora integralmente.

Em 13 de outubro de 2014, a diretoria da emissora emite uma nota através da sua pagina oficial no Facebook informando a venda de 58% de suas ações para o Grupo Hapvida, que no início do ano já havia adquirido parte das ações da TV Ponta Negra, de Natal, RN, e formado o Sistema Opinião de Comunicação.[16]

Cquote1.svg A TV ALAGOAS canal 5, empresa de comunicação fundada pelo empresário e radiodifusor Geraldo Sampaio, e que há mais de 30 anos presta relevantes serviços ao povo alagoano, sempre comprometida com o desenvolvimento sócio-cultural-econômico do estado, com credibilidade e independência, passa para mais uma fase de sua vitoriosa história. A partir de agora o sistema opinião de comunicação, através da empresa p-par–pinheiro participações, assume o comando da TV ALAGOAS, administrando em parceria com integrantes da família Sampaio, no compromisso de dar continuidade a sua missão que sempre marcou a atuação da emissora. O sistema opinião de comunicação também controla a TV PONTA NEGRA, afiliada do SBT no Rio Grande do Norte, líder de audiência na faixa horária local, sintonizada com os anseios populares e sua responsabilidade social junto aos diversos segmentos da sociedade. A TV ALAGOAS passa para uma nova fase de renovação editorial e tecnológica, e em breve se integrará a tecnologia digital, realizando novos investimentos e renovando seus processos de gestão com o compromisso de consolidar, cada vez mais, sua posição no mercado e fortalecer sua relação com telespectadores, clientes e parceiros." Cquote2.svg
Nota publicada pela direção da emissora

 

As reformulações já começaram em novembro. Tendo com principal objetivo alcançar a vice-liderança perdida para a TV Pajuçara, os novos proprietários anunciaram a contratação de novos apresentadores.[17] Fabíola Aguiar e Márcio Freire, que apresentavam o Feito pra Você na TV Pajuçara, além de Rachel Amorim, que ancorava o Jornal da Pajuçara Noite na mesma emissora, foram os primeiros nomes anunciados.[18] [19] Júnior de Melo, que apresentava o TVE Sports na TVE Alagoas (além de já ter sido membro da TV Alagoas), também foi sondado para integrar a nova fase da emissora.[20]

No alto comando, Rosa Ferro passa a comandar a gerência de jornalismo junto de Marcus Toledo, e ambos já haviam sido da TV Pajuçara.[21] A nova direção anunciou também a aquisição de 40 novos transmissores, para serem instalados pelas retransmissoras pelo estado. O objetivo do grupo é expandir e melhorar a cobertura da emissora em 80% de Alagoas até 2015.[22]

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

PSIP Canal Proporção de tela Programação
5.1 19 UHF 480i Programação principal da TV Alagoas / SBT

A emissora iniciou suas transmissões digitais em 18 de junho de 2015, transmitindo em fase de testes a programação local e nacional em SD.

Programação[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional do SBT, a TV Alagoas produz os seguintes programas:

Jornalismo[editar | editar código-fonte]

  • Boletim de Ocorrência: Jornalístico policial, com Cristiano Matheus. De segunda à sexta, das 5h30 às 6h00;
  • Voz na Comunidade: Jornalístico comunitário, com GG Sampaio. De segunda à sexta, das 11h45 às 12h00;
  • Plantão Alagoas: Jornalístico, com Sikêra Júnior. De segunda à sexta, das 12h00 às 13h30;
  • Jornal do Dia: Telejornal, com Rachel Amorim. De segunda à sexta, das 13h30 às 14h30;

Programas[editar | editar código-fonte]

  • Tudo de Bom: Revista eletrônica, com Fabíola Aguiar e Márcio Freire. De segunda a sexta, das 11h00 às 11h45;
  • Circuito Alagoas: Programa de variedades, com Mozart Luna. Sábados das 12h45 às 13h10;
  • HashTag: Programa de variedades. Sábados, das 13h10 às 13h45;
  • Nordeste Mais: Revista eletrônica produzida pela TV Jornal, com Ana Letícia Rocha. Sábados, das 13h45 às 14h15;

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Ação do Sindjornal em 2009[editar | editar código-fonte]

Em 2 de setembro de 2009, o juiz José dos Santos Júnior, da 4ª Vara do Trabalho em Maceió, julga procedente ação do Sindicato dos Jornalistas (Sindjornal), contra a TV Alagoas que contratou cinco operadores de câmeras que atuavam como repórteres cinematográficos, sem função de jornalistas, apenas contratados como radialistas e também determinou o pagamento salarial (R$ 1.945,47), mais que o dobro do que ganham atualmente. As TVs Pajuçara e a Gazeta já foram condenadas por casos similares nos últimos anos.[23]

Críticas à emissora[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2009, a Conferência Estadual de Comunicação divulgou nota de repúdio à TV Alagoas, alegando que "ao invés de contribuir com a democratização da comunicação, está servindo como meio de exorcismo de seres humanos durante sessões de descarrego, que vão ao ar quase 24 horas por dia". A comissão argumenta ainda "que os veículos de comunicação são concessões públicas e devem ser utilizados para todos os povos.".[6]

Concessão[editar | editar código-fonte]

A emissora de rádio Jovem Pan FM Maceió, que pertence ao grupo, opera com concessão vencida desde 1992.[24]

Referências

  1. TV Alagoas festeja volta do SBT ao estado Primeira Edição (14 de fevereiro de 2007, 14:34).
  2. SBT volta à Alagoas sete meses depois Primeira Edição (6 de fevereiro de 2007, 9:59).
  3. Alagoano fica sem o sinal do SBT Cada Minuto (17 de setembro de 2009).
  4. Contrato com TV Alagoas é válido até 2012, diz SBT Tela Viva (17 de Setembro de 2009, 18h52).
  5. SBT entra com liminar contra acordo da TV Alagoas com Rede Evangélica Cada Minuto (16 de setembro de 2009 09:55). Visitado em 15-05-2010.
  6. a b Roberto Gonçalves (27 de novembro de 2009). Com gregos e troianos Alagoas 24 Horas.
  7. SBT fica sem cobertura em Alagoas AdNews (16 de setembro de 2009).
  8. Da Redação (29 de dezembro de 2010). Carro de TV é apredejado por populares durante ação policial em Maceió Docs Google. Visitado em 15-05-2010.
  9. Ricardo Feltrin (12 de maio de 2010, 17h52). Após oito meses, TV Alagoas volta para o SBT UOL. Visitado em 15-03-2010.
  10. Da Redação (13 de maio de 2010, 16:07). TV Alagoas volta a transmitir programação do SBT Portal IMPRENSA. Visitado em 15-05-2010.
  11. Da Redação (13 de maio de 2010). TV Alagoas volta a ser afiliada do SBT Comunique-se. Visitado em 15-05-2010.
  12. [http://blogs.abril.com.br/novidadesdatv/2010/05/tv-alagoas-volta-transmitir-sbt-partir-dia-1o-junho.html TV Alagoas volta a transmitir o SBT a partir do dia 1º de junho] Novidades da TV, 17:06 (13 de maio de 2010). Visitado em 15-05-2010.
  13. TV Alagoas volta a transmitir o SBT a partir do dia 1º de junho Na Telinha (13 de maio de 2010). Visitado em 15-05-2010.
  14. Dannyel Macário (26-05-2010). Igreja mundial continuará na TV Alagoas Antena Crítica. Visitado em 29-05-2010.
  15. Morre em SP o empresário Juca Sampaio; corpo chega em AL às 22h O Jornal (29 de setembro de 2011, 7h18min.). Visitado em 29-09-2011.
  16. Redação (13-10-2014). Grupo empresarial assume controle da TV Alagoas TNH1. Visitado em 26-12-2014.
  17. Júnior, Edmilson (12-10-2014). Novos donos da TV Alagoas querem a vice-liderança e preparam mudanças Antena Crítica. Visitado em 26-12-2014.
  18. Rafaella, Elaine (06-11-2014). Fabíola Aguiar e Márcio Freire deixam a TV Pajuçara Giro 101. Visitado em 26-12-2014.
  19. Silva, Josivan. Rachel Amorim deixa TV Pajuçara e vai para concorrência Antena Crítica. Visitado em 26-12-2014.
  20. Redação. TV Alagoas terá programa de esportes em sua grade Antena Crítica. Visitado em 26-12-2014.
  21. Anastacio, Marcos (18-11-2014). Rosa Ferro é a nova contratada da TV Alagoas Zuada da Mídia. Visitado em 26-12-2014.
  22. Calheiros, Júnior. TV Alagoas adquire 40 transmissores para expansão de seu sinal Antena Crítica. Visitado em 26-12-2014.
  23. Justiça manda TV Alagoas enquadrar cinegrafistas como jornalistas Cada Minuto (2 de setembro de 2009, 18:47).
  24. Nas ondas da irregularidade.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]