TV Câmara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outras emissoras, veja TV Câmara (desambiguação).
TV Câmara
Câmara dos Deputados
Logotipo da emissora
Tipo canal de televisão legislativo
País Brasil
Fundação 20 de janeiro de 1998 (24 anos)
Pertence a Câmara dos Deputados do Brasil
Cidade de origem Brasília, DF
Sede Brasília, DF
Estúdios Brasília, DF
Slogan O Brasil passa aqui
Formato de vídeo 16:9 SDTV
Audiência 0,01 ponto em novembro de 2021 (78.ª colocação no Painel Nacional de Televisão)[1]
Canais irmãos Rádio Câmara TV
Rádio Câmara
Afiliações Rede Legislativa de Rádio e TV
Cobertura América do Sul
Página oficial www.camara.leg.br/tv
Disponibilidade aberta e gratuita
Disponibilidade por satélite
canal 7
canal 24
canal 22
canal 202
Amazonas: canal 196
Intelsat 34: canal 229
3931 MHz (3542 MHz Banda C Estendida), Horizontal (SDTV)
Disponibilidade por cabo
TVN
canal 18
canal 23
canal 4
CaboNNet
canal 11
Recife: canal 8
Teresina: canal 10
TCM
canais 22.7 e 223
canal 107
canal 303
Disponibilidade digital
website oficial
simulcast

TV Câmara é a emissora de televisão da Câmara dos Deputados do Brasil que transmite os trabalhos lá realizados. Há em sua grade, também, programas de debates, de entrevistas e especiais, como documentários e produções independentes.[2] Sua área de cobertura compreende 61 cidades e o Distrito Federal, onde está localizada, através de canais abertos digitais, todo o território nacional por meio de operadoras de TV fechada e a América do Sul via satélite Star One D2.[3][4]

A TV Câmara integra a Rede Legislativa de Rádio e TV, que associa outras emissoras do Poder Legislativo pelo país, como as do Senado Federal, das Assembleias Legislativas e das Câmaras Municipais, pela subcanalização em TV digital.[3][5]

História[editar | editar código-fonte]

A Câmara dos Deputados do Brasil idealizava operar uma emissora de televisão desde a década de 1960,[6] sendo que a instalação começou a ser pensada no início da de 1990.[7] Neste decênio a Câmara e o Senado Federal aprovaram a Lei do Cabo, que destinou três canais fechados ao Poder Legislativo: cada um aos dois primeiros e outro, em partilha, a Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais. A Câmara orçou US$ 700 mil em um projeto que previa a criação de um estúdio e de uma central de vídeo para os testes de sua estação, que transmitiria inicialmente em sinal interno via fibra e depois para um satélite da EMBRATEL.[8]

Em 7 de outubro de 1997 o projeto de resolução que criava a emissora foi aprovado pelo plenário da Câmara, então presidida por Michel Temer.[9] Tal ação esteve entre uma suas promessas de campanha para assumir a cadeira de presidente.[10] Foram gastos R$ 900 mil com equipamentos para montagem do sistema de operação do sinal importados do Japão e R$ 320 mil com as obras de engenharia da estrutura.[11] A empresa Domínio Informática, do estado do Ceará, ficou responsável, através de licitação, por fornecer cinquenta técnicos e profissionais de televisão para trabalhar na grade do canal.[12] Em um primeiro momento sua programação seria calcada em noticiários e na transmissão de comissões temáticas e sessões plenárias, voltando-se depois para a exibição de filmes, séries e documentários.[11]

A TV Câmara foi lançada oficialmente às 11h30 de 20 de janeiro de 1998 em uma solenidade,[13] exibida ao vivo, na Câmara dos Deputados, ocupada por 403 dos 513 representantes parlamentares.[14] O evento contou com a interpretação do Hino Nacional da cantora Célia Porto,[15] o descerramento da placa de inauguração, pronunciamentos do presidente Temer e dos deputados,[16] um coquetel e a assinatura de convênios com a TV Educativa do Rio de Janeiro para troca de conteúdos, o instituto Itaú Cultural para patrocínio de filmes e o Tribunal de Contas da União.[13][17] Às 14 horas a emissora transmitiu sua primeira sessão no plenário.[11] A operação era feita em Brasília inicialmente pelo canal 14 da NET, passando a emitir também em sinal analógico, na faixa UHF, no mesmo ano.[17]

Em 2008, através de um acordo firmado pela Câmara dos Deputados, pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e pela Universidade Mackenzie, foi lançada a multiprogramação de TV digital no Brasil. O ato resultou na transmissão da TV Câmara, da TV ALESP e da TV Mackenzie pelo canal 61 UHF digital, outorgado em dezembro de 2007 pelo Ministério das Comunicações, nos subcanais 61.1, 61.2 e 61.3, respectivamente, a partir de 20 de outubro daquele ano, servindo também como passo inicial para a criação da Rede Legislativa de TV Digital e a posterior expansão da subcanalização para outras cidades do país.[18][19]

Programação[editar | editar código-fonte]

Como emissora a serviço da Câmara dos Deputados, a TV Câmara transmite ao vivo em sua programação os trabalhos lá realizados, como sessões, discussões e votações do plenário, comissões e manifestações de interesse público. Em sua grade são exibidos noticiários e programas de debates e de entrevistas voltados a assuntos em pauta no Poder Legislativo. O canal também veicula documentários e produções independentes selecionadas por meio de concursos.[2] A seguir atrações transmitidas, por gênero:[20]

Cultura
  • Brasilidade
Debates e entrevistas
  • Câmara Debate
  • Elas Pautam
  • Expressão Nacional
  • Palavra Aberta
  • Representativas
Jornalismo
  • Direto da Câmara
  • Reportagem Especial

Cobertura[editar | editar código-fonte]

Geradora[editar | editar código-fonte]

Emissora Cidade UF Canal Prefixo
TV Câmara Brasília DF 9.1 e 9.2 (49)[21] ZYA 516

Afiliada[editar | editar código-fonte]

Pertence a Emissora Cidade UF Canal Prefixo
Assembleia Legislativa do Piauí TV Assembleia Teresina PI 16.1 (17)[22] ZYB 358

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Acre
Cidade Canal
Rio Branco 3.1 (24)[23]
Alagoas
Cidade Canal
Maceió 35.3 (35)[24]
Amapá
Cidade Canal
Macapá 7.4 (27)[25]
Amazonas
Cidade Canal
Manaus 6.4 (33)[26]
Bahia
Cidade Canal
Barreiras 40.1 (40)[27]
Salvador 12.1 (35)[28]
Ceará
Cidade Canal
Fortaleza 7.1 (30)[29]
Juazeiro do Norte 7.4 (20)[30]
Espírito Santo
Cidade Canal
Vitória 3.1 (19)[31]
Goiás
Cidade Canal
Goiânia 36.1 (36)[32]
Maranhão
Cidade Canal
São Luís 9.3 (51)[33]
Mato Grosso
Cidade Canal
Cuiabá 3.1 (32)[34]
Minas Gerais
Cidade Canal
Belo Horizonte 11.1 (45)[35]
Juiz de Fora 35.2 (35)[36]
Lavras 40.2 (40)[37]
Montes Claros 5.1 (27)[38]
Pouso Alegre 18.1 (18)[39]
Sete Lagoas 11.1 (46)[40]
Uberaba 4.1 (45)[41]
Uberlândia 9.1 (45)[42]
Pará
Cidade Canal
Belém 8.3 (45)[43]
Paraíba
Cidade Canal
Campina Grande 8.1 (15)[44]
João Pessoa 8.4 (41)[45]
Patos 8.1 (14)[46]
Paraná
Cidade Canal
Curitiba 10.4 (20)[47]
Pernambuco
Cidade Canal
Caruaru 22.1 (22)[48]
Recife 10.1 (28)[49]
Rio de Janeiro
Cidade Canal
Campos dos Goytacazes 19.1 (19)[50]
Rio de Janeiro 10.4 (15)[51]
Rio Grande do Norte
Cidade Canal
Natal 10.1 (51)[52]
Tenente Ananias 9.1 (30)[53]
Touros 9.1 (19)[54]
Rio Grande do Sul
Cidade Canal
Bagé 5.1 (18)[55]
Pelotas 21.1 (21)[56]
Porto Alegre 11.1 (25)[57]
Rio Grande 8.1 (47)[58]
Santa Maria 18.1 (18)[59]
Rondônia
Cidade Canal
Porto Velho 7.4 (50)[60]
Roraima
Cidade Canal
Boa Vista 57.2 (48)[61]
Santa Catarina
Cidade Canal
Florianópolis 11.1 (43)[62]
São José 10.4 (48) e 11.1 (43)[63]
São Paulo
Cidade Canal
Assis 31.1 (31)[64]
Barretos 31.1 (31)[65]
Bauru 31.1 (31)[66]
Birigui 18.1 (18)[67]
Botucatu 31.1 (31)[68]
Campinas 11.1 (39)[69]
Franca 6.1 (31)[70]
Jacareí 39.1 (39)[71]
Jaú 34.1 (34)[72]
Jundiaí 12.1 (45)[73]
Marília 31.1 (31)[74]
Mogi das Cruzes 3.1 (50)[75]
Piracicaba 11.1 (31)[76]
Ribeirão Preto 6.1 (31)[77]
São José do Rio Preto 28.1 (28)[78]
São Paulo 8.1 (39)[79]
Sorocaba 31.1 (31)[80]
Tupã 34.1 (34)[81]
Sergipe
Cidade Canal
Aracaju 5.4 (48)[82]
Tocantins
Cidade Canal
Palmas 10.1 (44)[83]

Via satélite[editar | editar código-fonte]

Star One D2 - Banda C Estendida[4]
  • Mux Legislativo
    • Frequência: 3931 MHz (3542 MHz)
    • Polarização: Horizontal
    • Vídeo: 1002 (16:9 SD)

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Obra Responsável Resultado Ref.
2004 Prêmio Vladimir Herzog Documentário de TV/Especial Florestan Fernandes – O Mestre Roberto Reis Stefani Venceu [84]
Contos da Resistência Getsemane Luiz da Silva e equipe menção honrosa
2005 Brasileiros: Sonia Maria, Sonho 100 Dimensão Getsemane Luis da Silva Venceu
Reportagem de TV Índios – 500 Anos de Resistência Paula Araujo Medeiros e equipe Venceu
Prêmio Betinho de Imprensa Livre Foco: Microcrédito Venceu [85]
2006 Festival Guarnicê de Cinema e Vídeo de São Luís Melhor Documentário da Mostra Refestança A Ilha de Dom Sebastião Venceu
Melhor Argumento Marcya Reis (roteiro) Venceu
2007 Prêmio IGE de Jornalismo – Pelo Direito dos Brasileiros à Educação de Qualidade Televisão Nacional reportagem sobre reprovação Venceu
Prêmio CONFEA de Jornalismo Comitê de Imprensa com os deputados Ibsen Pinheiro e Alceni Guerra menção honrosa
2009 Prêmio Vladimir Herzog Documentário de TV Chico Mendes - Cartas da Floresta Dulce Valéria Queiroz menção honrosa [84]
2010 Festival Internacional de Cinema Socioambiental de Nova Friburgo Venceu [85]
Prêmio Vladimir Herzog Documentário de TV Raça Humana Dulce Valéria Queiroz e equipe Venceu [84]
Reportagem de TV Combate à tortura - CDHM (partes 1 e 2) Hanna Costa, Adson Sousa Palma, Fábio Henrique Pedrosa, Luciana César Cordeiro Couto e Sebastião Vicente menção honrosa

Referências

  1. Gabriel de Oliveira (2 de dezembro de 2021). «Record News tem melhor desempenho da história e cola na GloboNews». TV Pop 
  2. a b «Conheça a TV Câmara». Portal da Câmara dos Deputados 
  3. a b «Televisão». Portal da Câmara dos Deputados 
  4. a b «PORTAL BSD». Portal BSD. BANDA C ESTENDIDA - DE 3.400 A 3.700 MHZ 
  5. «Legislação Informatizada - ATO DA MESA Nº 52, DE 17/10/2012 - Publicação Original». Portal da Câmara dos Deputados 
  6. «Novo canal». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. 12 de novembro de 1985 
  7. «Haja quórum». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. 2 de dezembro de 1991 
  8. Carlos Eduardo Zanatta (1 de julho de 1997). «Chegou a vez do canal de TV dos deputados federais». Pay TV. TV-Pesquisa 
  9. «TV Câmara vai ao ar em novembro». Folha de S. Paulo. 9 de outubro de 1997 
  10. «TV Câmara sai por R$ 200 mil mensais». Folha de S. Paulo. 10 de janeiro de 1998 
  11. a b c Cláudia Carneiro (12 de outubro de 1997). «Deputados vão ganhar canal de TV a cabo». O Estado de S. Paulo. TV-Pesquisa 
  12. Luís Costa Pinto (8 de janeiro de 1998). «Câmara gasta R$ 1,3 milhão para ter canal de TV próprio». Folha de S. Paulo 
  13. a b Cláudia Carneiro (20 de janeiro de 1998). «Deputados inauguram TV Câmara». O Estado de S. Paulo. TV-Pesquisa 
  14. João Domingos (21 de janeiro de 1998). «Câmara inaugura TV, mas quórum decepciona». O Estado de S. Paulo. TV-Pesquisa 
  15. «TV faz a câmara lotar». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. 21 de janeiro de 1998 
  16. «TV Câmara causa disputa na 1ª sessão». Folha de S. Paulo. 21 de janeiro de 1998 
  17. a b «Apelo eletrônico». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. 20 de janeiro de 1998 
  18. «Transmissão digital da TV Câmara em SP deverá começar no segundo semestre». TeleSíntese. 4 de junho de 2008 
  19. «TV Câmara é pioneira em multiprogramação digital». Portal da Câmara dos Deputados. 18 de outubro de 2018 
  20. «Programas da TV Câmara». Portal da Câmara dos Deputados 
  21. «BRASíLIA/DF». Portal BSD 
  22. «TERESINA/PI». Portal BSD 
  23. «RIO BRANCO/AC». Portal BSD 
  24. «MACEIó/AL». Portal BSD 
  25. «MACAPá/AP». Portal BSD 
  26. «MANAUS/AM». Portal BSD 
  27. «BARREIRAS/BA». Portal BSD 
  28. «SALVADOR/BA». Portal BSD 
  29. «FORTALEZA/CE». Portal BSD 
  30. «JUAZEIRO DO NORTE/CE». Portal BSD 
  31. «VITóRIA/ES». Portal BSD 
  32. «GOIâNIA/GO». Portal BSD 
  33. «SãO LUíS/MA». Portal BSD 
  34. «CUIABá/MT». Portal BSD 
  35. «BELO HORIZONTE/MG». Portal BSD 
  36. «JUIZ DE FORA/MG». Portal BSD 
  37. «LAVRAS/MG». Portal BSD 
  38. «MONTES CLAROS/MG». Portal BSD 
  39. «POUSO ALEGRE/MG». Portal BSD 
  40. «SETE LAGOAS/MG». Portal BSD 
  41. «UBERABA/MG». Portal BSD 
  42. «UBERLâNDIA/MG». Portal BSD 
  43. «BELéM/PA». Portal BSD 
  44. «CAMPINA GRANDE/PB». Portal BSD 
  45. «JOÃO PESSOA/PB». Portal BSD 
  46. «PATOS/PB». Portal BSD 
  47. «CURITIBA/PR». Portal BSD 
  48. «CARUARU/PE». Portal BSD 
  49. «RECIFE/PE». Portal BSD 
  50. «CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ». Portal BSD 
  51. «RIO DE JANEIRO/RJ». Portal BSD 
  52. «NATAL/RN». Portal BSD 
  53. «TENENTE ANANIAS/RN». Portal BSD 
  54. «TOUROS/RN». Portal BSD 
  55. «BAGé/RS». Portal BSD 
  56. «PELOTAS/RS». Portal BSD 
  57. «PORTO ALEGRE/RS». Portal BSD 
  58. «RIO GRANDE/RS». Portal BSD 
  59. «SANTA MARIA/RS». Portal BSD 
  60. «PORTO VELHO/RO». Portal BSD 
  61. «BOA VISTA/RR». Portal BSD 
  62. «FLORIANóPOLIS/SC». Portal BSD 
  63. «SãO JOSé/SC». Portal BSD 
  64. «ASSIS/SP». Portal BSD 
  65. «BARRETOS/SP». Portal BSD 
  66. «BAURU/SP». Portal BSD 
  67. «BIRIGUI/SP». Portal BSD 
  68. «BOTUCATU/SP». Portal BSD 
  69. «CAMPINAS/SP». Portal BSD 
  70. «FRANCA/SP». Portal BSD 
  71. «JACAREí/SP». Portal BSD 
  72. «JAú/SP». Portal BSD 
  73. «JUNDIAí/SP». Portal BSD 
  74. «MARíLIA/SP». Portal BSD 
  75. «MOGI DAS CRUZES/SP». Portal BSD 
  76. «PIRACICABA/SP». Portal BSD 
  77. «RIBEIRãO PRETO/SP». Portal BSD 
  78. «SãO JOSé DO RIO PRETO/SP». Portal BSD 
  79. «SãO PAULO/SP». Portal BSD 
  80. «SOROCABA/SP». Portal BSD 
  81. «TUPã/SP». Portal BSD 
  82. «ARACAJU/SE». Portal BSD 
  83. «PALMAS/TO». Portal BSD 
  84. a b c «Lista Premiados Vladimir Herzog todas as edições». Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos 
  85. a b «Prêmios da TV Câmara». Portal da Câmara dos Deputados 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]