TV Ceará

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nota: TV Ceará redireciona para esta página; Se procura a extinta afiliada da Rede Tupi, consulte TV Ceará (Rede Tupi).
Question book-4.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2011). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TV Ceará
Fundação de Teleducação do Ceará - FUNTELC
Fortaleza, Ceará
Brasil
Tipo Pública
Canais Digital: 28 UHF
Virtual: 5 PSIP
Outros canais 5 (Vivo TV)
17 (Multiplay e NET)
Ver mais
Analógico:
05 VHF (1974-2017)
Sede Fortaleza, CE
Slogan Você aqui
Rede TV Cultura
TV Brasil
Rede(s) anterior(es) TVE Brasil (1975-1992; 2007)
TV Cultura (1992-2007)
SescTV (1999-2007)
Fundador César Cals
Pertence a Fundação de Teleducação do Estado do Ceará (FUNTELC)
Proprietário Governo do Estado do Ceará
Presidente Ana Cristina Cavalcante
Fundação 7 de março de 1974 (45 anos)
Prefixo ZYA 428
Prefixo(s) anterior(es) ZYB 211[1]
Nome(s) anteriore(s) TV Educativa do Ceará (1974-1993)
Cobertura Estado do Ceará
Página oficial www.tvceara.ce.gov.br

TV Ceará (mais conhecida pelo acrônimo TVC) é uma emissora de televisão brasileira sediada em Fortaleza, capital do estado do Ceará. Opera no canal 5 (28 UHF digital) e é afiliada à TV Cultura e à TV Brasil. A emissora é controlada pelo Governo Estadual através da Fundação de Teleducação do Estado do Ceará (FUNTELC), e dedica maior parte de sua programação a conteúdo cultural e educativo, além de manter parceria com outras emissoras e produtoras independentes.

História[editar | editar código-fonte]

A concessão do canal 5 foi repassada ainda na gestão do governador Plácido Aderaldo Castelo, e em 1972, já sob o comando do governador César Cals, o Governo do Estado adquire um terreno de 1 200 m² para a construção do prédio da futura emissora, que foi comandada pelo engenheiro Arthur Torres de Mello. Com o prédio já pronto, é criada a lei nº 9.753 de 1973, que criava oficialmente a emissora, na qual seria de responsabilidade do Sistema de Teleducação do Estado.

Antes de entrar no ar em definitivo, a emissora era assistida apenas por alunos das escolas públicas estaduais. Na composição da equipe, foram selecionados educadores e artistas do departamento de dramaturgia da TV Ceará, que tinha sido extinto. A seleção foi feita pelo pedagogo Geraldo Campos. Com a equipe formada, foram realizados treinamentos em diversos estados, incluindo uma visita à TVE Maranhão. No total, foram gastos aproximadamente nove milhões de cruzeiros para a montagem da estrutura da emissora.[2][1]

Em 18 de fevereiro de 1974, a emissora entra no ar experimentalmente pelo seu canal, exibindo filmes preto e branco. O aviso de que o canal estava em testes foi dado pelo ator Ricardo Guilherme. Somente em 7 de março de 1974, a TV Educativa do Ceará entrava oficialmente no ar a partir do canal 5 VHF.[2] Inicialmente tinha transmissão para Fortaleza e para os municípios de Paracuru, São Gonçalo do Amarante, Cascavel, Pacajus, Maranguape, Caucaia, Beberibe e Trairi.[2] Na época, a emissora destinava sua programação às próprias teleaulas, e às telenovelas pedagógicas para atrair os alunos. Progressivamente, passou a ter uma grade de programação mais diversificada, incluindo programas culturais, esportivos e informativos.[1]

Em 1975, além de exibir sua programação local, a emissora começa a retransmitir a programação da recém-inaugurada TVE Brasil. Em 22 de maio de 1979, é criada a Fundação de Teleducação do Ceará, a FUNTELC, que passou a ser a nova mantenedora da emissora. Em 1988, a TVE Ceará cria o Núcleo de Animação do Ceará, com o objetivo de incentivar a produção de filmes e documentários, além de vinhetas para televisão. Em 1992, começa a retransmitir a programação da TV Cultura.[1] Em 1993, como forma de homenagear a TV Ceará do canal 2, a TVE adere ao nome da emissora extinta. Em 1999, passou também a retransmitir alguns programas da TV Senac (que viria a se chamar SescTV, posteriormente). Em fevereiro de 2007, a emissora encerra a parceria com a TV Cultura e volta a retransmitir a programação da TVE Brasil, que posteriormente viraria TV Brasil.

Em 5 de junho de 2017, o programa Trem Bala estreia na emissora, e é produzido em conjunto com a TV O Povo, que após se afiliar ao Canal Futura, em dezembro, deixou a produção.[3] Em 2 de janeiro de 2018, a TV Ceará confirma oficialmente, através de uma postagem em seu site, uma nova parceria com a TV Cultura, formando uma nova afiliação mista com a TV Brasil, onde passará a transmitir 50% da programação da emissora paulista, além da estreia de novos programas, bem como a inclusão de produções da TV Unifor.[4] A afiliação foi prevista para iniciar pela manhã de 8 de janeiro, o que não ocorreu, pois segundo a própria emissora, ocorreu um problema técnico que fez com que a programação da TV Cultura não entrasse no ar durante todo o dia. A parceria iniciou oficialmente com a transmissão do programa Roda Viva.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

PSIP Canal Proporção de tela Programação
5.1 28 UHF 1080i Programação da TV Ceará / TV Cultura / TV Brasil

Em 2009, a TV Ceará se tornou a terceira emissora cearense a transmitir seu sinal em formato digital, através do canal 28 UHF. Após a abertura de licitação internacional, um fornecedor alemão instalou o transmissor digital junto à atual torre de TV da emissora, no bairro Aldeota. Com o início das transmissões, a emissora passou por um processo de modernização em toda a sua estrutura física e de equipamentos, transmitindo, gradativamente, seus programas em alta definição.

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Ceará, bem como as outras emissoras de Fortaleza, cessou suas transmissões pelo canal 05 VHF em 27 de setembro de 2017, seguindo o cronograma oficial da ANATEL. O switch-off ocorreu por volta da meia-noite, durante um intervalo que sucedeu o interprogramas Tá na Fita.

Programas[editar | editar código-fonte]

A TV Ceará transmite 33% de programação local diariamente, destinando 50% da grade para a TV Cultura e 17% para a TV Brasil. Em eventos especiais, as emissoras ampliam seu tempo no ar. A emissora produz os seguintes programas:

  • A Santa Missa
  • Ao Som do Piano
  • Bola 5
  • Ceará Caboclo
  • Ceará Católico
  • Ceará Feiras & Eventos
  • Cena Pública
  • Com a Bola Toda
  • Crônicas do Ceará
  • De Fato e De Direito
  • Diálogo
  • Dr. Sustentabilidade
  • Entre Ideias
  • Esporte em Ação
  • Falando Sério do Amor de Deus
  • História da Música
  • Jornal da TVC
  • Leruaite
  • Momento MPB
  • Ontem, Hoje e Sempre
  • Papo Literário
  • Refrigério e Paz
  • Sanfonas do Brasil
  • Semeando
  • Solta o Som
  • Telas do Brasil (com a TV Unifor)
  • Trem Bala (com a Rádio O Povo CBN)
  • Um Seresteiro Dentro da Noite
  • Viver Mais com Ian Gomes

Sinal[editar | editar código-fonte]

A TV Ceará possui uma abrangente área de cobertura, contemplando boa parte dos municípios do Estado, além da capital. Seu sinal é transmitido a partir da geradora, em Fortaleza, via satélite, através do Star One C2 para as retransmissoras do interior do Estado, podendo também ser assistida em qualquer parte do país via parabólica.

Referências

  1. a b c d CUNHA, Rodrigo do Espírito Santo da (2009). «Anotações sobre a história da televisão no Ceará (décadas de 1970 e 1980)» (pdf). Fortaleza (em português brasileiro): 1-14. Consultado em 20 de março de 2016 
  2. a b c CEARÁ, Secretaria de Educação. (1986). E assim se fez a TV.E - Ceará - Canal 5 (em português brasileiro). Fortaleza: [s.n.] pp. 17–21 
  3. «Trem Bala estreia com pé direito na TVC». TV Ceará. 5 de junho de 2017. Consultado em 3 de janeiro de 2018. Arquivado do original em 3 de janeiro de 2018 
  4. «TVC passa a exibir programação da TV Cultura a partir de 8 de janeiro». TV Ceará. 2 de janeiro de 2018. Consultado em 2 de janeiro de 2018. Arquivado do original em 3 de janeiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]